O mata-mata da Libertadores é sempre um momento de apreensão para as torcidas, que ficam esperançosas pela disputa do título mais importante do continente. Mas, para todos os amantes de futebol, também é um momento de ficar de olho em craques e futuras promessas do esporte.

Veja, a seguir, oito jogadores que podem brilhar a partir da disputa das quartas de final do torneio. A lista conta com um atleta de cada equipe que passou pelas oitavas em julho e segue na briga pela ‘Glória Eterna’.

Lucas Janson (Vélez Sarsfield)

Lucas Janson é argentino, tem 27 anos e atua pelo Vélez Sarsfield. O ponta é um dos destaques do clube da Argentina nesta Libertadores, tendo marcado, até as oitavas de final, cinco gols. Os artilheiros, Pedro, Navarro e Rony, têm sete tentos cada.

Descubra:

O jogador chegou ao clube em 2019, vindo do Tigre, time que o revelou. Foi ele o responsável pelo gol da vitória do Vélez por 1 a 0 sobre o River Plate, no jogo de ida das oitavas de final desta edição – o segundo jogo, na casa do River, terminou empatado por 0 a 0. Ele mesmo sofreu a penalidade. No primeiro jogo, chegou a fazer o 2 a 0, mas o tento foi anulado por impedimento.

Apesar de jogar pelo lado esquerdo, Janson é destro. Com 1,71m, é veloz, tem boa aceleração e pode ser importante para a equipe argentina tentar seguir no mata-mata.

Matías Godoy (Talleres)

O jovem argentino Matías Godoy é atacante, tem somente 20 anos e é um nome para se ficar de olho no continente sul-americano. Ele foi importante na classificação do Talleres, diante do Colón, para as quartas de final. Foi dele o passe para Martino fazer o gol que garantiu a vaga.

As boas atuações chamaram atenção dos amantes de futebol e também foram comentadas pelos torcedores nas redes sociais. O jogador usa a perna esquerda, e se caracteriza principalmente pela habilidade e velocidade, jogando pelos lados do campo.

Com a pouca idade, pode 'estourar' neste mata-mata. Os times brasileiros devem ficar de olho no jogador hermano.

Leandro Díaz (Estudiantes)

Mais um atacante argentino na lista. Leandro Díaz, porém, é mais velho, já com 30 anos, e atua no Estudiantes de La Plata. Ele tem dois gols nesta edição da Libertadores, mas é peça importante no sistema da equipe, e pode ser decisivo.

A participação do jogador se dá principalmente pelo bom posicionamento e pelas finalizações. O esquema da equipe se caracteriza por transições ofensivas, e o camisa 9 muitas vezes é responsável por transformar a jogada em gol.

Diáz é forte e difícil de ser marcado dentro da área. Mesmo alto, consegue ter boa velocidade, e também chuta com as duas pernas.

Vitor Roque (Athletico-PR)

Vitor Roque tem somente 17 anos e promete ser um dos grandes jogadores do futebol brasileiro nos próximos anos, caso mantenha o desempenho que vem apresentando no Athletico-PR.

O atacante foi revelado pelo Cruzeiro, e chegou ao Furacão, que pagou sua multa rescisória, em abril. O caso virou até disputa judicial por conta do valor, o que mostra que Roque era uma esperança dos cruzeirenses tanto dentro de campo como para fazer caixa no futuro.

O jovem foi muito elogiado por Ronaldo Fenômeno quando estava na Raposa e, agora, foi definido por Felipão como um jogador de futebol ‘diferente'.

Hulk (Atlético-MG)

Hulk dispensa comentários para os torcedores brasileiros. Velho conhecido, o atacante é o principal destaque da equipe do Atlético-MG, atual campeão nacional. Uma noite inspirada do camisa 7 pode ser fundamental para o destino do Galo na competição.

Fora as características do jogo dele, com velocidade, força e ótima finalização, existe um fator extracampo que pode motivá-lo ainda mais para a sequência do mata-mata. O time foi eliminado da Copa do Brasil, e a Libertadores é o grande objetivo da temporada.

Além disso, Hulk perdeu um pênalti na semifinal contra o Palmeiras, no ano passado, e deve estar ‘mordido’ para reverter a situação neste ano. Sempre participativo, falante e com muita raça, o atacante pode ser um dos protagonistas da atual fase da competição.

Raphael Veiga (Palmeiras)

A situação de Raphael Veiga é parecida com a de Hulk. Também destaque de sua equipe, o Palmeirastime brasileiro que mais disputou a competição –, o meio-campista pode usar fatores fora do torneio continental para se motivar ainda mais. Na eliminação do Verdão na Copa do Brasil, ele perdeu um pênalti no tempo normal e um na disputa direta. Agora, a Libertadores volta ao centro do desejo.

O jogador foi essencial na conquista alviverde no ano passado, tendo feito até gol na final contra o Flamengo, em Montevidéu, no Uruguai, que deu o bicampeonato consecutivo ao time comandado por Abel Ferreira, que acumula recordes na competição.

Nesta temporada, Veiga passou por lesão, teve covid-19 e perdeu alguns jogos da equipe. No mata-mata, será peça-chave para o Palmeiras buscar bons resultados dentro e fora de casa.

Pedro (Flamengo)

Depois de ser especulado fora do Flamengo no começo do ano, Pedro finalmente tem conseguido ter uma sequência dentro de campo e mostrado o que sempre teve: um bom futebol. No jogo de volta das oitavas de final contra o Tolima, anotou quatro tentos na goleada por 7 a 1 e se tornou um dos artilheiros da atual edição da Libertadores.

Para complementar:

As características do centroavante, com facilidade para fazer o pivô, bom no jogo aéreo e em finalizações, chamam atenção de quem gosta do esporte. A motivação para o mata-mata, além do título, pode vir da seleção brasileira: o jogador ainda é monitorado pela comissão técnica de Tite e, caso mantenha o bom desempenho, pode receber uma chance na lista dos 26 jogadores que vão para a Copa do Mundo. Neste ano, o Mundial será disputado entre novembro e dezembro, data atípica, por conta das altas temperaturas no Catar entre junho e julho, o que pode favorecer jogadores que não vinham tendo chances até então.

Róger Guedes (Corinthians)

Do outro lado do confronto das quartas de final, Róger Guedes, pelo Corinthians, também viveu momentos difíceis há alguns meses, sendo questionado e perdendo espaço. Ele tem recuperado o desempenho e pode usar o mata-mata da Libertadores para se firmar ainda mais e conquistar os corintianos.

O atacante tem 25 anos e se destaca pela habilidade e finalizações, sendo inclusive um bom cobrador de faltas, coisa que, em um duelo equilibrado, pode fazer a diferença.

Qual jogador vai brilhar no mata-mata? Acesse nossa página e faça suas apostas na Copa Libertadores.