A fase de grupos da edição de 2022 da Copa Libertadores terminou no último dia 26 de maio. Com 32 equipes divididas em oito ‘chaves’ de quatro times, classificaram-se os dois melhores de cada grupo para as oitavas de final, que terão início no fim de junho. Os brasileiros Athletico Paranaense, Fortaleza, Palmeiras, Atlético-MG, Flamengo e Corinthians garantiram vaga. Apenas Red Bull Bragantino e América-MG, dos brazucas, foram eliminados do torneio.

Os times do Brasil, aliás, dominaram a Libertadores nos últimos anos. As duas últimas temporadas foram decididas entre equipes locais: em 2020, Palmeiras e Santos se enfrentaram no Maracanã, e o Verdão levou a melhor. Em 2021, o Alviverde encarou o Flamengo, em Montevidéu, e novamente foi campeão – veja as cidades que mais receberam finais. Em 2019, por outro lado, o Mengão havia vencido a final de 2019, no Peru, contra o River Plate, da Argentina, na primeira decisão em jogo único.

Nesta edição de 2022, o Palmeiras foi o dono da melhor campanha da história da fase de grupos, com 100% de aproveitamento. Foram seis vitórias nos seis jogos disputados, somando 18 pontos, dez a mais que o Emelec, do Equador, segundo colocado, que somou 10. O Deportivo Táchira, da Venezuela, teve sete. Já o Independiente Petrolero, da Bolívia, último colocado, fez apenas um ponto. Se quiser saber mais sobre o desempenho dos times, veja os melhores palpites na Libertadores.

O Verdão, atual bicampeão, igualou o desempenho de apenas outras três equipes que já haviam tido 100% de aproveitamento nos seis jogos: Vasco (2001), Santos (2007) e Boca Juniors (2015). O Alviverde foi quem teve o melhor saldo de gols, com 22, e por isso assumiu a ‘ponta’ deste ranking.

Mais do que isso: o time paulista também bateu o recorde de gols na fase de grupos da Libertadores. Nunca uma equipe havia balançado tanto a rede dos adversário nessa etapa da competição. Foram 25 tentos, quatro a mais do que o recorde anterior, que era do River Plate. Veja, a seguir, as equipes que mais fizeram gols. O levantamento é do jornalista Rodolfo Rodrigues.

media

Palmeiras (25 gols)

A campanha histórica do Palmeiras na fase de grupos da edição atual da Libertadores teve 25 gols marcados em seis jogos. Foram quatro goleadas e duas vitórias ‘normais’. Logo na estreia, fora de casa, o time palmeirense fez 4 a 0 contra o Deportivo Táchira, na Venezuela.

No segundo duelo, no Allianz Parque, a equipe de Abel Ferreira não tomou conhecimento do Independiente Petrolero e aplicou uma goleada por 8 a 1. Foi, também, a maior vitória do Palmeiras na história da Libertadores – antes, o recorde era um 7 a 0 contra o El Nacional, do Equador, em 1995. E teve show do atacante Rafael Navarro, que marcou quatro gols e ainda deu uma assistência para Ronysaiba quem é o maior artilheiro da história do torneio.

O terceiro duelo, contra o Emelec, no Equador, foi 'normal'. Uma vitória 'simples' por 3 a 1. No início do returno, contra o Independiente Petrolero, na Bolívia, mesmo com altitude de 2.800m – veja como isso afeta o desempenho dos atletas –, o Verdão goleou por 5 a 0.

Na quinta rodada, novamente contra o Emelec, dessa vez no Allianz Parque, aconteceu a vitória mais magra: 1 a 0, com gol de Danilo. Encerrando a fase de grupos, em casa, outra goleada: 4 a 1 sobre o Deportivo Táchira, garantindo o melhor ataque da história deste ranking.

River Plate (21 gols)

O recorde anterior de gols na fase de grupos na Libertadores era do River Plate, da Argentina, que balançou as redes 21 vezes na edição de 2020. Naquela oportunidade, a equipe liderou o Grupo D, que também contava com LDU, Binacional e São Paulo, com 13 pontos – quatro vitórias, um empate e uma derrota.

Em casa, o time argentino venceu o São Paulo por 2 a 1, a LDU por 3 a 0 e goleou o Binacional por 8 a 0. Fora de casa, empatou com o São Paulo por 2 a 2, perdeu para a LDU por 3 a 0 e voltou a golear o Binacional, do Peru, um dos países que nunca tiveram um campeão da Libertadores, dessa vez por 6 a 0.

O River Plate foi eliminado apenas na semifinal, contra o Palmeiras, perdendo o primeiro jogo por 3 a 0, na Argentina, e vencendo o segundo por 2 a 0, no Brasil.

Equipes que fizeram 20 gols

Ao longo da história, cinco equipes chegaram à marca de 20 gols na fase de grupos da Libertadores: o Cruzeiro, de 1976, campeão daquela edição; o Blooming, da Bolívia, em 1985; o América de Cali, da Colômbia, em 2000; o Cruzeiro, em 2011, com goleadas em casa sobre o Estudiantes (5 a 0), Guaraní-PAR (4 a 0) e Tolima (6 a 1), e que caiu nas oitavas de final; e o Palmeiras, em 2021, quando conquistou o bicampeonato consecutivo – veja os brasileiros que mais disputaram finais.

Equipes que fizeram 19 gols

Ao todo, quatro times marcaram 19 gols nessa fase da competição: Alianza Lima, do Peru, em 1978; Flamengo, em 1984, Rosario Central, da Argentina, em 2000; e Boca Juniors, também argentino, em 2015.

A campanha na fase de grupos é indicativo de chance de título? Acesse nossa página e faça suas apostas na Libertadores.