Ele tem 1,98m e 119kg. É campeão dos pesos-pesados de boxe reconhecido pela IBF, WBO e WBA, e projeções apontam que ele pode ser o primeiro nome da modalidade a atingir a casa do bilhão apenas com as atuações -- de gala -- no ringue. Anthony Joshua, 31 anos, é um dos principais atletas do mundo atualmente, mas só chegou a este patamar depois de muita luta, literalmente.

Nascido em Watford, na Inglaterra, o campeão mundial tem origem africana. Sua mãe é da Nigéria e o pai, britânico, também tem origens africanas, além de traços escoceses. O lutador, que passou os primeiros anos da vida na África, mudou-se para o Reino Unido aos sete anos e por lá permanece até hoje.

Antes de descobrir o talento fora da curva no ringue, Joshua teve contato com outros esportes e foi bem. Destacou-se jogando futebol na época escolar, na Kings Langley Secondary School, mas chamou atenção mesmo no atletismo. Na adolescência, correu para 100m em 11,6 segundos e por pouco não seguiu a carreira na modalidade. Não fosse um contato com o boxe em 2007.

Joshua, acredite se quiser, só conheceu o boxe aos 18 anos. Apesar da pouca experiência no ringue, emplacou uma medalha de ouro na Olimpíada de Londres, em 2012, dentro de casa. Representando a Inglaterra, bateu o italiano Roberto Cammarelle e virou a sensação do esporte daí em diante.

Passado a experiência nos Jogos Olímpicos, o lutador começou a trilhar seu caminho no boxe profissional, como a maioria dos atletas costuma fazer. E então ele disparou para o sucesso. Venceu os adversários em série e emplacou 22 lutas de invencibilidade: em 2015, a vítima foi o brasileiro Raphael Zumbano Love.

Mais do que vencer todos os adversários, os primeiros anos de Joshua no boxe profissional foram avassaladores. Ele simplesmente nocauteou nas 20 lutas que disputou até 2017 e virou o queridinho na Inglaterra.

A primeira derrota só aconteceu em junho do ano passado, quando o americano Andy Ruiz Junior derrotou o britânico e ficou com o título dos pesos-pesados. Em dezembro, no entanto, em uma revanche na Arábia Saudita, Anthony Joshua venceu por decisão unânime e retomou o topo.

"Eu tive meu pequeno deslize no ano passado", disse Joshua em entrevista coletiva. "Nós deixamos isso de lado e temos os títulos de volta, e agora eu vou sair e voltar para o trem da alegria”, acrescentou.

Vida antes do boxe: obras e deslize

Anthony Joshua é daqueles lutadores que ganham a vida no esporte. Antes de brilhar e ganhar cachês milionários no ringue, precisou ralar duro para ajudar a família em casa, principalmente a mãe. Trabalhou por um tempo como pedreiro (talvez daí venha a força) e ficou próximo de abrir sua própria companhia de construção. Em 2011, ele quase colocou tudo a perder em um pequeno deslize: o hoje campeão foi flagrado pela polícia inglesa com maconha e acabou preso. Depois da detenção, precisou usar tornozeleira eletrônica e teve de pedir à Justiça, oficialmente, para representar o país nos Jogos de Londres. Conseguiu e depois desabrochou no esporte.

Especialista projeta fortuna de Joshua

Luta de Anthony Joshua hoje é sinônimo de sucesso. Sucesso de público, de audiência, de procura pelos resultados. O britânico é popular e, à medida que vai vencendo, torna-se ainda mais ‘caro’. Quando nocauteou Wladimir Klitschko, em 2017, por exemplo, faturou cerca de 40 milhões de libras, diante de uma vitória para 90 mil pessoas no Estádio de Wembley.

A facilidade para ser vendido, para dar resultado no ringue e nocautear os rivais fazem com que Joshua seja colocado nos patamares de Mike Tyson e Floyd Mayweather. Em entrevista para o ‘The Telegraph’, um especialista em marketing esportivo acredita que ele terminará a carreira, daqui a alguns anos, como o esportista britânico mais bem pago da história.

“Ele vai ser o mais bem pago esportista britânico de todos os tempos. E isso é gigante. Ele tem tudo ao seu favor. Ele é articulado, engraçado, muito engajado nas redes sociais e muito talentoso. Além disso, é jovem e tem uma longa carreira pela frente, estando no esporte certo. O campeão mundial dos pesos-pesados sempre foi uma das posições mais bem pagas”, destacou o especialista em marketing esportivo Nigel Currie.

O ex-boxeador Scott Welch, também britânico, acredita que Anthony Joshua tem potencial -- e idade -- para ultrapassar a casa do bilhão com ganhos no ringue. Algo que seria inédito, jamais foi alcançado por outro lutador.

“Acredito que o Joshua será o primeiro boxeador bilionário da história. Eu realmente acredito nisso. Floyd Mayweather fez 500 milhões de libras. Mike Tyson fez algo próximo a 300 milhões, isso há 20, 30 anos. Esse garoto, como peso-pesado, com o potencial que tem, pode ser o primeiro bilionário. Ele vai dominar o cenário nos próximos oito anos”, afirmou Scott.

Anthony Joshua é um dos principais nomes do boxe mundial. Tem uma infância humilde e precisou superar dificuldades para atingir o ápice da modalidade. E é por isso que vem angariando cada vez mais fãs por onde passa.

Quer acompanhar de perto o calendário da modalidade e ainda lucrar com isso? Agora que você conhece a história de Anthony Joshua, um dos grandes destaques do esporte, acesse a casa de aposta e dê seus palpites nas lutas de boxe do britânico campeão olímpico e do mundo e em outros duelos imperdíveis.