A Copa do Nordeste é um torneio que contempla equipes dos nove estados da região. A ‘Lampions League’, como também é conhecida, é hoje o torneio regional de maior alcance no país. Em 2022, é disputada a 19ª edição. O atual campeão é o Bahia, que também está entre os maiores vencedores, ao lado do Vitória.

A primeira disputa aconteceu em 1994, organizada pela Federação Pernambucana com o governo de Alagoas, e teve título do Sport. Sem disputa nas temporadas de 1995 e 1996, a CBF assumiu a organização e realizou o torneio entre 1997 e 2003. Novamente paralisado, a competição parou de ser disputada, e só retornou em 2010, organizada pela Liga do Nordeste.

A CBF voltou a organizar a Copa do Nordeste em 2013, e continua até os dias de hoje. Cada vez com mais sucesso, a Lampions de 2022 é transmitida pelo SBT – na TV aberta, regionalmente – e pelo Grupo Disney, nos canais ESPN e no aplicativo Star+. O aplicativo TikTok, famoso principalmente entre os jovens, também possui direito de exibir jogos do campeonato, alcançando novos públicos. Mas será que todo esse crescimento ameaça os torneios estaduais do Nordeste?

Quanto a Copa do Nordeste paga aos clubes?

Por conta da pandemia, em 2021, pela primeira vez desde 2013 a Copa do Nordeste pagou menos aos clubes do que no ano anterior. Em 2020, o valor total destinado para as equipes foi de R$ 34,3 milhões; em 2021, R$ 26,9 milhões. Mesmo assim, a competição consegue pagar mais do que os estaduais.

Um levantamento do Blog do PVC, no ‘ge’, mostrou que no ano passado o campeão do regional embolsou R$ 3,5 milhões -- o que é cinco vezes mais do que é pago pela TV aos clubes do Campeonato Cearense, por exemplo.

Para os clubes melhores ranqueados na CBF, que integram o 'grupo 1' da Copa do Nordeste, o valor por participação na primeira fase de 2021 foi de R$ 1,9 milhão. Os piores no ranking, o 'grupo 4', receberam R$ 640 mil. Ao todo, 16 times entram na disputa.

Aspecto esportivo

Na edição atual, dos 16 times na disputa da Lampions League, dois estão na Série A do Campeonato Brasileiro: Ceará e Fortaleza. O Tricolor cearense, inclusive, foi quarto colocado na última edição do Brasileirão, e conquistou vaga para a fase de grupos da Libertadores. Outras seis equipes estão na Série B: Sampaio Corrêa, Sport, CSA, CRB, Bahia e Náutico.

Para efeito de comparação, o Campeonato Paulista, um dos maiores do país, possui nove times entre a Série A e B do nacional; a Copa do Nordeste, oito. Isso faz com que o torneio regional, além do valor pago, ganhe relevância pelo aspecto esportivo, que passa a ser cada vez mais valorizado.

Interesse do público

Em 2019, último ano sem pandemia, a Copa do Nordeste teve uma média de 7.378 torcedores pagantes. Naquele ano, o estadual com maior média foi o Paulistão, com 8.845. Além dele, a Lampions só ficou atrás do Carioca, com 7.571. O terceiro colocado foi o Mineiro, com 4.668.

Entre os estaduais do Nordeste, o que teve a melhor média foi o Baiano, com 3.567 -- bem abaixo do torneio que abrange os 16 times da região. Na edição de 2019, o maior público da Copa do Nordeste contou com 43.393 pagantes, em um clássico entre Bahia e Vitória. Os dados foram levantados pelo ‘ge’.

Variedade de campeões

Sete estados nordestinos possuem duas vagas para a Copa do Nordeste. A exceção fica por conta de Pernambuco e Bahia, que possuem três vagas cada. Dos nove estados, apenas três nunca tiveram equipes campeãs: Alagoas, Sergipe e Piauí.

De 2013 para cá, desde que a CBF voltou a organizar o torneio, apenas o Ceará Sporting Club foi campeão duas vezes (2015 e 2020). Todos os outros vencedores conseguiram a taça apenas uma vez no período. Em torneios estaduais, é comum que algumas equipes vençam de maneira consecutiva.

Importância dos estaduais

Mesmo com o sucesso financeiro, esportivo e de público da Copa do Nordeste, os torneios estaduais ainda têm importância para a região. Como dito ao longo do texto, a Lampions engloba apenas 16 equipes nordestinas – metade delas de clubes que disputam as duas primeiras divisões do Campeonato Brasileiro.

Grande parte das equipes que disputam campeonatos estaduais não chegam, por exemplo, a participar nem da Série D.

Organização de calendário

Que o calendário do futebol brasileiro é apertado, as pessoas estão cansadas de saber. A Copa do Nordeste é dividida em dois grupos de oito equipes. O time que chega à final da competição precisa de 12 datas no calendário – oito rodadas da primeira fase, quartas de final, semifinal e dois jogos na final.

Em 2022, a Lampions é disputada ao mesmo tempo que os campeonatos estaduais. Isso pode fazer com que clubes, em determinado momento, precisem priorizar determinada competição. Para efeito de comparação, o Bahia, campeão da edição de 2021 da Copa do Nordeste, recebeu, ao todo, R$ 3,5 milhões. A premiação em dinheiro para o Campeonato Baiano no mesmo ano foi, ignorando os valores de TV, R$ 135 mil.

Cada um a seu jeito, de forma diferente para as equipes maiores e menores, a Copa do Nordeste e os torneios estaduais estão conseguindo, até aqui, conviver no calendário do futebol nacional. Não é possível saber, porém, por quanto tempo.

A Copa do Nordeste está rolando. Quem vencerá a edição de 2022? Visite nossa página futebol bets e faça suas apostas na Lampions League.