Futebol Futebol

Piores campanhas dos brasileiros fase de grupos libertadores

21 Jul | BY Betway Insider | MIN READ TIME |
Piores campanhas dos brasileiros fase de grupos libertadores

Santos, Vasco e Bangu na década de 80, América-MG em 2022: relembre as piores campanhas de times brasileiros na fase de grupos da Libertadores

Se classificar para a Libertadores da temporada seguinte é sempre um objetivo dos clubes de elite do futebol brasileiro. A vaga no torneio continental, além do aspecto esportivo, traz retornos financeiros importantes, com dinheiro de premiação e possíveis patrocínios pela maior exposição proporcionada pela competição mais importante da América do Sul.

Chegar lá e ser eliminado de forma vexatória nunca é uma boa experiência para os torcedores. Ao longo da história, quatro times brasileiros tiveram desempenhos ruins e caíram logo de cara no torneio. Relembre, a seguir, as piores campanhas das equipes do Brasil na Libertadores. O levantamento é do jornalista Rodolfo Rodrigues.

Veja mais:

Santos (1984)

O Santos foi o primeiro clube brasileiro a conquistar a Libertadores e tem muita tradição no torneio. Na década de 60, sob o comando de Pelé e com um timaço que marcou história, com Zito, Mengálvio, Dorval, Pepe, Coutinho, entre outros, a equipe foi bicampeã, em 1962 e 1963. Aquele elenco é considerado por muitos como o melhor do século XX no Brasil, tendo aberto a porta do futebol nacional para o exterior.

Na década de 80, porém, o torcedor santista viveu momentos para serem esquecidos. O time não conseguia bons resultados e passou por certas crises. A campanha na Libertadores de 1984 acabou sendo vexatória.

O Peixe, naquela edição, somou somente dois pontos na fase de grupos. Foi a primeira vez que o time foi eliminado nessa etapa da competição – voltou a repetir o ‘feito’ apenas em 2021. Em 1984, nos seis jogos que disputou, teve cinco derrotas e somente uma vitória. Cada triunfo, vale destacar, valia dois pontos, e não três como acontece hoje em dia.

A estreia foi contra o Flamengo, fora de casa. Com o técnico Formiga à beira do gramado, o Santos perdeu por 4 a 1. O único triunfo aconteceu na segunda partida, contra o Deportivo Junior, da Colômbia, fora de casa, por 3 a 0. No jogo seguinte, voltou a perder, dessa vez para o América de Cali, também da Colômbia, por 1 a 0.

Nas partidas de volta, derrotas para Flamengo (5 a 0), América de Cali (1 a 0) e Deportivo Junior (3 a 1). O time, que tinha nomes como Rodolfo Rodriguez e Paulo Isidoro, terminou a campanha com 14 gols sofridos e apenas cinco tentos marcados.

Vasco (1985)

No ano seguinte, em 1985, o Vasco também teve uma participação lamentável na competição. O Gigante da Colina, que foi campeão continental em 1998, caiu na primeira fase sem vencer sequer uma partida. Foram três empates e três derrotas em seis jogos, somando três pontos.

O time carioca se classificou ao torneio por ter sido vice-campeão brasileiro em 1984. Na época, o Brasil teve somente duas vagas – o Fluminense, então campeão nacional, preencheu a outra posição.

As duas equipes brasileiras estiveram no mesmo grupo, junto aos ‘hermanos’ do Argentinos Juniors e Ferro Carril Oeste, e ambas foram eliminadas. A campanha vascaína começou com um empate por 3 a 3 em clássico contra o Tricolor das Laranjeiras.

No segundo jogo, no Rio de Janeiro, perdeu por 2 a 1 para o Argentinos Juniors. Depois, fora de casa, derrota por 2 a 0 para o Ferro Carril Oeste, que também levou a melhor no returno, por 2 a 0.

Leia também:

Outros dois empates, por 2 a 2 e 0 a 0, contra Argentinos Juniors e Fluminense, respectivamente, deram o tom da participação do clube, que contava com Roberto Dinamite, maior artilheiro da história do Brasileirão Série A, naquela edição.

Bangu (1986)

Em 1986, pela terceira temporada seguida um clube brasileiro foi eliminado na fase de grupos da Libertadores. O responsável pela má campanha dessa vez foi o Bangu, time da zona oeste do Rio de Janeiro que foi vice-campeão brasileiro em 1985, além de ter sido campeão carioca em 1933 e 1966.

A equipe de Moça Bonita esteve no grupo 3 da Libertadores de 86, junto com Barcelona de Guayaquil e Deportivo Quito, ambos do Equador, e Coritiba, que havia vencido o Campeonato Brasileiro no ano anterior.

A campanha do Bangu teve dois empates (contra Coritiba, por 1 a 1, e Deportivo Quito, por 3 a 3), e quatro derrotas (contra Barcelona, por 1 a 0 na ida e 2 a 1 na volta; Deportivo Quito, por 3 a 1; e Coritiba, por 2 a 0). Foram somente dois pontos conquistados.

América-MG (2022)

O América-MG conseguiu a vaga para a Libertadores deste ano depois de ficar na 8ª colocação do Brasileirão de 2021. O time mineiro, pela grande quantidade de vagas que é distribuída aos clubes brasileiros nos dias de hoje, se classificou para o torneio continental pela primeira vez na história.

O Coelho ainda precisou passar pela pré-Libertadores antes de chegar à fase de grupos. Foram duas etapas. O primeiro duelo foi contra o Guaraní, do Paraguai. O time avançou de forma heroica. Depois de perder por 1 a 0 em casa, venceu por 3 a 2 em solo paraguaio e passou nos pênaltis. No segundo confronto, contra o Barcelona de Guayaquil, outra classificação nos pênaltis, mas dessa vez após dois empates por 0 a 0.

Relembre:

Na fase de grupos, porém, a primeira participação dos mineiros foi digna de ser esquecida. O time foi o lanterninha, com apenas dois pontos, do grupo D, que tinha Atlético-MG, Tolima (da Colômbia) e Independiente del Valle (do Equador). Apenas o Galo segue na disputa pela taça.

Logo na primeira rodada o América-MG perdeu para os equatorianos, dentro de casa, por 2 a 0. Na segunda partida, empatou contra o Atlético-MG, no Mineirão, um dos maiores estádios do país,  por 1 a 1. Fechando os duelos de ida, outra derrota em casa, mas para o Tolima, por 3 a 2.

No returno, perdeu para o Galo por 2 a 1, no Independência, empatou com o Tolima, na Colômbia, por 2 a 2, e foi derrotado pelo Independiente del Valle, fora de casa, por 3 a 0, encerrando a participação com aproveitamento de 11,1%, somente seis gols marcados e 13 tentos sofridos, um saldo negativo de sete.

Todos os jogos do torneio continental estão na Betway. Acesse nossa página e faça suas apostas na Copa Libertadores.

TAGS
Betway Insider

Betway Insider

The Insider is an editorial blog for Betway, one of the best betting sites, featuring sporting insight, intelligent comment and informed betting tips for football betting and all other major sports.

Betway Insider

Betway Insider

The Insider is an editorial blog for Betway, one of the best betting sites, featuring sporting insight, intelligent comment and informed betting tips for football betting and all other major sports.