O UFC se tornou o maior evento de MMA do mundo porque, além de contar com os melhores lutadores do planeta, é um espetáculo para o público que acompanha a modalidade. Octógono, luzes, arenas lotadas. Só que o show começa antes, e não acontece só na hora dos combates: as encaradas agitam os fãs na expectativa pré-combate.

Dana White transformou as pesagens, que antecedem os eventos e confirmam se os atletas estão com o peso ideal para a luta em determinada categoria, em mais um atrativo do Ultimate. Tudo no torneio norte-americano parece ser feito pensando no espetáculo e em gerar audiência.

Desta forma, a cada evento do UFC os fãs esperam pela pesagem e encarada dos lutadores. Na maioria das vezes, a rivalidade acende e os seguranças do campeonato precisam separar os atletas e suas equipes.

Se ninguém fizer algo, as lutas poderiam facilmente acontecer ali mesmo, na estrutura montada com uma balança e microfones para coletivas de imprensa. Este parece ser, aliás, um dos momentos preferidos de Dana White, mandatário do torneio.

Em alguns desses eventos, porém, lutadores foram criativos e transformaram o clima tenso da pesagem do UFC. Nada de brigas ou ataques físicos no palco: em encaradas históricas, o Ultimate já registrou provocação com máscara, com cadeira e viu até um lutador se pintar de Hulk. Também já teve quem entregou buquê de flores ou uma rosa.

Abaixo, relembre as encaradas mais inusitadas e divertidas do UFC.

Anderson Silva, o mascarado

media Ethan Miller / Getty Images Sport via Getty Images

Uma das maiores lutas da história do UFC foi entre dois brasileiros: Anderson Silva contra Vitor Belfort parou o Brasil em 2011 e fez o país se tornar em pouco tempo um dos maiores consumidores de MMA no mundo.

No octógono, o fã do UFC lembra com clareza: Anderson Silva precisou de 3min25s para derrubar o rival e vencer a ‘Luta do século’. Ele acertou um chute frontal e desmontou Belfort, nocauteado após o golpe no rosto.

“Quando Anderson Silva chutou a cara dele [Belfort] e o nocauteou da forma que fez, mudou tudo para Anderson. Anderson explodiu e se tornou uma superestrela naquele momento que chutou Vitor”, afirmou Dana White, anos após o duelo, em depoimento à ESPN Brasil.

O que nem todo mundo lembra é da pesagem dias antes, que rendeu boa encarada entre os lutadores e alguns dos melhores cliques da história do Ultimate. Chamado de mascarado pelo oponente, Spider apareceu... de máscara frente a frente com o rival.

Ion Cutelaba ou Incrível Hulk?

O Incrível Hulk do MMA existiu em 2016. Sim, e ele frequentou o UFC. Ion Cutelaba, nascido em Moldávia, pintou-se inteiro e foi à caráter para encarar o brasileiro Jonathan Silva naquele ano. A ousadia do atleta não parou por aí. Em cima da balança, ele já havia rasgado a camisa, interpretando (mesmo) o super-herói.

Werdum e sua cadeira

media TOLGA AKMEN /Getty Images Sport via Getty Images

Vai uma cadeira aí? Fabrício Werdum, quando ainda era membro do UFC, levou uma cadeira para a encarada com Alexander Volkov em 2018. O motivo? O russo tem 2,01m e o brasileiro resolveu brincar com isso. Werdum, porém, não é baixo: tem 1,93m. A diferença de quase dez centímetros entre eles e a ideia de Werdum divertiram o público que assistia ao evento.

Jéssica ‘Bate-Estaca’ dá uma rosa à oponente

media Handout / Getty Images Sport via Getty Images

Em 2019, o Brasil novamente chamou a atenção em uma pesagem. Jéssica ‘Bate-Estaca’ iria fazer seu primeiro duelo contra Rose Namajunas e, no caminho contrário do clima de provocação e rivalidade, resolveu entregar uma rosa à oponente. No fim, a cena ficou famosa no MMA, com o agradecimento de Namajunas.

Markus Perez virou o Coringa

Um brasileiro quis chamar a atenção antes de um evento em São Paulo, em 2019, e conseguiu. Markus Perez pintou o rosto e se transformou no vilão Coringa para encarar Wellington Turman. Ele se produziu, levantou o público que participou das pesagens, mas perdeu para o oponente no octógono.

Passinho de Paige VanZant e Michelle Waterson

Vem no balanço! Em 2016, Paige VanZant e Michelle Waterson roubaram a cena antes do combate no UFC. Elas dançaram antes da encarada, quebrando o clima pesado de rivalidade do evento e divertindo os presentes. Elas mostraram entrosamento no passinho pré-luta, mas no MMA Waterson não deu chances para a adversária e venceu com pouco mais de três minutos.

Sean O’Connell presenteia rival com buquê de flores

media Hannah Peters / Getty Images Sport via Getty Images

Vai um buquê de flores aí? Antes do encontro entre Sean O’Connell e Ilir Latifi em janeiro de 2016, o norte-americano ofereceu flores ao oponente, que se surpreendeu e aceitou o presente. O’Connell, por sinal, é especialista no assunto. Antes de dar um buquê no UFC, ele já havia protagonizado uma cena bizarra no TUF-2014: ele entrelaçou os braços com Ryan Jimmo e eles beberam seus shakes ao mesmo tempo.

Você encontra todos os combates do Ultimate no site da Betway. Visite a nossa página de UFC bets e aproveite para fazer suas apostas.