Esse dia parecia que nunca ia chegar. Tom Brady anunciou na terça-feira que deixará os Patriots para procurar um novo time na NFL. Após 20 anos em New England, Brady se tornou o maior vencedor de Super Bowls da história, com 6 conquistas e é considerado por muitos como o melhor jogador de futebol americano de todos os tempos.

A saída dele vem em meio a um turbilhão de transferências também bombásticas, como a saída de DeAndre Hopkins dos Texans, mas com certeza terá um poder de movimentação midiática muito maior. Esta é, provavelmente, a free agency mais importante desde que Peyton Manning deixou os Colts em 2012.

Com seu contrato oficialmente encerrado, Brady e Robert Kraft, dono do New England Patriots, não chegaram a um acordo. Há diversos rumores do que pode estar em torno dessa decisão, como Brady não se sentindo valorizado após aceitar diversos cortes salariais para ajudar os Patriots a contratarem jogadores melhores, e até mesmo a relação de Brady com seu treinador, Bill Belichick, que segundo fontes, não era das melhores há alguns anos. Brady tem 42 anos e sua aposentadoria já é uma possibilidade real a cada fim de temporada há pelo menos 4 anos e ele deve estar querendo fazer aquele último pé de meia antes de pendurar o capacete.

Mas o que sua saída significa para a NFL? Há diversos envolvidos neste processo, entre jogadores, dirigentes e times. Quem sentirá o primeiro impacto, obviamente, é o New England Patriots, que perdeu seu principal jogador. Brady deixa o time sem dar nenhum retorno financeiro, como uma troca por jogadores ou escolhas no draft. Belichick é um gênio do esporte e consegue moldar jogadores como ninguém, mas é difícil imaginar alguém com o potencial de Brady pousando em New England em um futuro previsível.

Sem Brady, os Patriots definitivamente entram em uma fase de reconstrução e, pela primeira vez em mais de uma década, os Patriots, na melhor das hipóteses, não são tão favoritos assim no início da temporada. Para o lugar dele, há uma infinidade de possibilidades, mas um rumor de quem Cam Newton poderia deixar os Panthers ganhou força quando o time da Carolina do Sul contratou Teddy Bridgewater para ser o titular, indicando que Cam deve ser negociado após decepcionar nas últimas 3 temporadas.

Quem também sente esse impacto é a própria liga, que vê um dos mais importantes jogadores da história movimentar um país com o mistério de seu destino. Em tempos de coronavírus, em que praticamente todas as ligas esportivas do mundo estão suspensas, todos os olhares se voltam para Brady e seus possíveis próximos destinos.

Quem quer Brady?

A questão, talvez seja “quem não quer Brady?”. Afinal, quem não gostaria de ter um jogador como ele em seu elenco? Ele é capaz de transformar qualquer equipe em uma concorrente ao título.

Mas, claro, há algumas equipes mais interessadas do que outras. Desde que a novela da renovação começou, diversas notícias davam conta de que 3 equipes se movimentariam com mais força pelo camisa 12.

Las Vegas Raiders

Brady foi visto com Mark Clark Davis, dono do Los Angeles Raiders, em um evento do UFC há algumas semanas, e alguns jornalistas afirmaram que Davis estaria pronto para dar a Brady um salário absurdamente alto e uma equipe capaz de chegar no Super Bowl.

Os Raiders parecem prontos para desistir de Derek Carr, que teve uma temporada péssima e parece ter perdido o apoio de seus companheiros. Além disso, a equipe contratou, no mesmo dia em que Brady anunciou sua saída de New England, o quarterback Marcus Mariota, que decepcionou em Tennessee e deixou a equipe. Mas Mariota não chega com status de estrela, mas sim como um bom reserva, inclusive um que perdeu a posição de titular nos Titans para o altamente questionável Ryan Tannehill.

Se Brady optar por se mudar para Los Angeles, é praticamente certo que Carr deixará a equipe por um preço até pequeno, já que todo o foco do time estará em dar a Brady um time que ele possa carregar até o Super Bowl ainda nesta temporada.

Tamba Bay Buccaneers

A equipe da Flórida não foi a primeira a entrar na disputa por Brady, mas parece ter tomado a dianteira nas negociações. A equipe ainda tem mais possibilidades na folha salarial para oferecer a Brady o contrato dos sonhos.

Mas o apelo de Tamba Bay está no elenco. Brady teria dois dos melhores recebedores da NFL em Mike Evans e Chris Goodwin, ambos com mais de 1.000 jardas recebidas na temporada passada, o que colocou ambos à frente de Julian Edelman, o melhor recebedor dos Patriots no mesmo período.

A questão para Tampa seria o que fazer com Jameis Winston. Ele teve uma temporada fraquíssima, liderando a liga em interceptações e parece estar com os dias contados na equipe. Mas não seria surpreendente se ele ficasse nos Bucs por um ou dois anos, como reserva de Brady, que também lhe serviria como um tutor.

Los Angeles Chargers

Outra equipe de Los Angeles que tem interesse em Brady, os Chargers estão prontos para receber o quarterback após não renovarem o contrato de Philip Rivers, outro veterano talentoso que foi para os Colts na noite de terça, mas que não chega perto da qualidade ou do potencial de marketing de Brady.

O problema dos Chragers é que a equipe está longe de estar pronta para ser competitiva no nível em que alguém como Brady exige. Se a mudança de Brady não for apenas por dinheiro, o que seria surpreendente se fosse, em se tratando dele, então Brady precisaria de um contrato com mais tempo, algo que talvez ele não tenha mais na NFL, já que é difícil imaginar Brady voltando aos 43 para uma nova temporada em um time sem talento para acompanhar seu principal ativo.

 

E você, para onde acha que Brady vai? Acesse nossa página de apostas em futebol americano e dê seu palpite no destino do lendário camisa 12.