O Campeonato Brasileiro pode não ser o mais vistoso do mundo, fica longe do nível de futebol apresentado nas maiores ligas europeias, mas, a cada temporada, o torcedor tem uma certeza: alguns nomes promissores surgirão e serão destaques ao longo das 38 rodadas. Esses jogadores, geralmente jovens, disputam o prêmio de revelação do campeonato quando ele é finalizado.

Com o Brasileirão já se aproximando do fim, dá para começar a fazer um balanço da edição 2021: por exemplo, é praticamente unanimidade dizer que Hulk (dono de um dos maiores salários do país) foi o craque do campeonato, por tudo que o atacante fez com a camisa do Atlético-MG na temporada.

Por outro lado, dá para apontar quem fracassou e virou meme -- como a Chapecoense, que foi vencer o primeiro jogo depois de 20 compromissos perdendo ou empatando --, e quem surpreendeu: é o caso do Fortaleza, que está prestes a fechar uma campanha muito acima das expectativas do clube no início do Brasileirão.

No campo de novos talentos para o futebol brasileiro, historicamente conhecido como o maior celeiro de craques no mundo, alguns jovens ganharam oportunidades no profissional, reagiram bem e fizeram um campeonato satisfatório a ponto de ganhar espaço no time titular.

Abaixo, veja quais são as principais revelações do Brasileirão Série A em 2021.

João Victor (Corinthians)

Seguindo uma ordem por posição de cada jogador, e não necessariamente elaborando um ranking por quem mais se destacou, a lista de revelações do Brasileirão 2021 começa com o zagueiro João Victor, do Corinthians.

O atleta de 23 anos ganhou espaço no início da temporada ao lado de outros jovens do ‘terrão’ corintiano, pois o clube não vivia uma situação financeira confortável para ir ao mercado. De todos os garotos que receberam a oportunidade no profissional, João Victor talvez tenha sido o que mais aproveitou.

Seguro nos desarmes, com boa leitura de jogo e bom passe para iniciar as jogadas, ele logo cavou um espaço no time titular e não saiu mais. Atualmente, há quem diga que o jovem zagueiro eleve o futebol do experiente Gil, já em idade avançada (34 anos). Fato é que João Victor lidera as estatísticas entre os zagueiros do Brasileirão e, se mantiver o nível na próxima temporada, dificilmente seguirá por muito tempo no futebol brasileiro.

Vanderson (Grêmio)

Poucas coisas feitas pelo Grêmio na temporada foram produtivas. Saídas de técnicos (Renato Gaúcho e Tiago Nunes), compra de atletas experientes, mas velhos e caros e uma briga dramática contra o rebaixamento para a Série B marcam um ano para esquecer no lado azul de Porto Alegre.

O saldo positivo talvez fique pelo surgimento de Vanderson. O lateral-direito de 20 anos apareceu no Tricolor gaúcho, assumiu a posição e não tem quem o tire, nem mesmo o experiente Rafinha, ex-Bayern de Munique e Flamengo, que passou a atuar no lado esquerdo justamente por conta de Vanderson.

Rápido, com muita presença ofensiva e precisão para bater na bola e fazer cruzamentos, Vanderson ainda precisa melhorar a fase defensiva para ser um lateral ‘completo’ para o futebol moderno, com muita força física e aplicação tática, costumeiramente visto na Europa.

Ainda assim, o talento para uma posição escassa no futebol mundial e a pouca idade já chamou a atenção de gigantes do Velho Continente, que estudam propostas. Dificilmente Vanderson ficará por muito tempo no Grêmio.

Ramon (Flamengo)

Do outro lado da lateral, a grande revelação ficou por conta do jovem Ramon, do Flamengo. Também com 20 anos de idade, o canhoto ganhou espaço na temporada de 2021 por conta do calendário ‘maluco’ de jogos para o Rubro-negro e pelo fato de que Filipe Luis (36 anos) começa a apresentar quedas físicas.

Como Renê não é visto como substituto direto do experiente lateral com passagem pela seleção brasileira, Ramon ganhou oportunidades já com Rogério Ceni e foi bem. Assim como Vanderson, ele chega bem ao ataque, mas ainda peca nos cruzamentos.

Sua principal característica é a força física: o jogador corre muito nas partidas. Para bastante gente na Gávea, ele é apontado como o futuro da posição, quando Filipe Luis se aposentar ou começar a se aventurar no meio de campo.

Gabriel Pirani (Santos)

O Santos é o maior celeiro do futebol brasileiro. De lá brotaram para o futebol mundial Pelé, Robinho, Neymar, Gabigol, Rodrygo e outros craques históricos. Como segue com problemas financeiros, o Peixe acaba naturalmente dando espaço e oportunidade para os Meninos da Vila.

Em 2021, o principal destaque foi Gabriel Pirani. O meio-campista de 19 anos tomou conta do setor em muitos momentos da temporada, mesmo com a equipe pressionada no Brasileirão, e mostrou versatilidade para armar o jogo, dar passes para gol e se apresentar ao ataque.

Gustavo Mosquito (Corinthians)

Outro que foi beneficiado pelo movimento corintiano de dar espaço a garotos foi Gustavo Mosquito, grande arma ofensiva do time do Corinthians antes das chegadas de Renato Augusto, Giuliano, Willian e Róger Guedes.

Depois da chegada do quarteto de reforços bombástico, Mosquito inclusive perdeu espaço no time titular. Mas ele é uma grata surpresa para uma posição concorrida no futebol brasileira: na ponta, o jovem de 24 anos impõe muita velocidade e deixa adversários para trás com facilidade. O chute cruzado também é uma característica interessante.

Luiz Henrique (Fluminense)

Outro jogador de beirada que surgiu no futebol brasileiro e tem velocidade, drible e chute é Luiz Henrique, do Fluminense. O garoto de 20 anos tem sido uma das principais opções de ataque do Tricolor das Laranjeiras, e forma uma boa dupla com Fred. O experiente centroavante e capitão do time muitas vezes faz pivô para Luiz Henrique, coloca o canhoto para correr e se apresenta para completar seus cruzamentos.

Fora de campo, Fred rasga elogios ao atleta promissor: “O Luiz está sendo um dos jogadores mais importantes nossos. Ele está se desenvolvendo muito, tenho falado que ele tem potencial não só para ser o melhor jogador do Fluminense, mas o melhor jogador do Campeonato Brasileiro”, começou o camisa 9.

“É um prazer estar jogando com um talento desses e sei que lá na frente vou poder falar para o meu filho, quando o Luiz estiver na seleção brasileira, que eu joguei com ele”, acrescentou Fred, sobre o garoto de Xerém, após uma vitória do Flu na 22ª rodada do Brasileirão.

A Série A se aproxima do fim, e você tem acesso a todos os jogos dessa reta final na Betway. Visite o nosso site e aproveite para fazer as suas apostas no Brasileirão.