Pessoas do mundo todo tiveram que passar bastante tempo em casa nos últimos quatro meses.

Pelo fato de terem havido restrições quanto à realização de compras e com a demanda relativa a deliveries de supermercados mais alta do que nunca, não é de se admirar que durante esse período muitos tenham adotado o conforto de pedir comida em casa (o chamado delivery).

De acordo com o Planejador de Palavras-Chave do Google, as pesquisas em todo o mundo por “entrega”, “entrega de comida”, “delivery” e “comida para viagem” aumentaram quase 300% entre março e maio.

Mas quais foram os países que encomendaram com mais frequência? E que tipo de comida as pessoas mais pediram? Nossa pesquisa revela tudo…

Qual comida pedida por delivery foi a mais popular?

media

Nunca houve tantas opções quando se trata de pedir comida por delivery, porém, considerando que encomendar determinados pratos pode ser uma aposta tão grande quanto jogar em um cassino online, os pratos mais conhecidos permaneceram no topo desse ranking.

Os números mostram que a pizza (sempre ela!) foi o alimento mais pesquisado em 55 dos 81 países para os quais havia dados disponíveis.

Ela se mostrou particularmente popular na Europa Oriental, com a Bielorrússia realizando a maioria das pesquisas por “entrega de pizza” per capita de acordo com o Google Trends.

Enquanto isso, Rússia e Ucrânia ficaram em quarto e quinto lugar, respectivamente.

Curiosamente, “comida vegana” foi o termo mais pesquisado na Rússia — a única vez que apareceu no topo do ranking de comidas mais pesquisadas em qualquer país do mundo.

Isso pode estar relacionado com o fato de que é uma prática comum para os seguidores da Igreja Ortodoxa russa — que representam 71% da população russa, de acordo com uma pesquisa de 2017 — se alimentar de uma dieta baseada em vegetais durante a Quaresma, que ocorreu de 26 de fevereiro a 9 de abril deste ano.

Comida chinesa foi o segundo item mais popular, logo depois da pizza, liderando o ranking em 11 países, incluindo EUA, Canadá, Reino Unido, Irlanda e, sem surpresa, China. De fato, ao analisar as cidades que mais pesquisaram o termo, todas as oito primeiras estavam em países de língua inglesa.

Aliás, em números per capita, o Reino Unido pesquisou “culinária chinesa” mais do que qualquer outro país.

O sushi foi o terceiro item mais popular entre os pratos mais pesquisados do mundo.

Essa iguaria é sinônimo de Japão, então parece estranho que, per capita, esse país tenha sido apenas o terceiro da lista que mais buscou por esse prato.

Na verdade, o país que mais buscou por sushis, per capita, foi a Dinamarca. Considerando que o peixe cru, em conserva e defumado têm sido a base da dieta dinamarquesa desde a era Viking, talvez sua popularidade seja compreensível. Com a vizinha Noruega sendo a maior nação produtora de salmão do mundo, fica ainda mais fácil de entender.

Quais foram as marcas mais pesquisadas? 

Dada a sua onipresença em todo o mundo, não surpreende que o McDonald’s tenha dominado as pesquisas por marcas de empresas de fast-food.

A gigante do hambúrguer é a maior rede de restaurantes do mundo em termos de receita e, em 2018, tinha 37.855 pontos de venda em 100 países diferentes.

Quarenta e um dos 81 países para os quais os dados estavam disponíveis pesquisaram McDonald’s mais do que qualquer outro restaurante ou marca de comida.

A maior concentração dessas buscas veio da Europa, com 26 das 30 nações europeias desejando um Big Mac.

A KFC foi a segunda rede de fast-food mais popular, liderando o ranking em 23 países, incluindo o Reino Unido, a Austrália e a África do Sul.

Mas o país que mais buscou a mistura secreta de ervas e especiarias do Colonel foi a Malásia, acumulando uma média de 301.000 buscas por mês — mais do que qualquer outro país.

Estima-se que a KFC atenda 25 milhões de clientes todos os meses na Malásia — o que representa apenas 6,5 milhões a menos do que toda a sua população.

O cardápio da rede oferece vários itens locais, como mingau de arroz e “teh tarik” — um chá com leite que é popular no sudeste da Ásia.

Já a empresa mais popular em um local específico foi a Pizza Hut, nos EUA, que teve uma média de 1,83 milhão de pesquisas por mês entre março e maio.

Quais foram os países que mais pediram delivery? 

media

De acordo com dados do Planejador de Palavras-Chave do Google, houve 26,6 milhões de pesquisas por “entrega”, “entrega de comida”, “comida para viagem” e “delivery” entre março e maio, com os EUA respondendo por 10,5 milhões (39%) delas.

No entanto, considerando o valor per capita, os EUA ficaram em segundo lugar entre os países com o maior volume de pesquisas, sendo uma para cada 31 pessoas da população durante o período de quatro meses.

No topo do ranking ficou a Bélgica, com uma pesquisa para cada 10 pessoas.

Os próximos na lista foram Austrália e Reino Unido, com uma em 40 e uma em 44, respectivamente.

Apesar de registrar o quinto lugar em pesquisa de comida por delivery entre os 10 principais países, a Índia teve o menor número per capita, com uma para cada 1.457 pessoas.

Como a demanda por delivery foi impactada? 

media

Não é novidade que, com os restaurantes de portas fechadas, a popularidade dos pedidos aumentou rapidamente na maioria dos países.

Houve aumentos percentuais de três dígitos em seis dos dez países que mais procuraram por delivery.

O país que registrou o maior crescimento foi o México, com as pesquisas mensais aumentando em 1.223%. Segundo o Planejador de Palavras-Chave do Google, havia 31.480 pesquisas em março em comparação com 416.400 em maio.

A razão para isso foi provavelmente o fechamento tardio de restaurantes no México, com a maioria dos lugares cerrando suas portas apenas em 23 de março.

Curiosamente, apesar de registrar o terceiro maior volume de pesquisas entre março e maio, o Reino Unido foi o único país no top 10 cuja demanda de comida por delivery realmente diminuiu durante o mesmo período, em um total de 20%.

Como as pessoas pediram comida?

media

Com os EUA dominando o volume de pesquisas, não é surpresa que os aplicativos de delivery mais populares nos últimos três meses tenham sido de empresas norte-americanas.

O Caviar — um serviço de entrega de alimentos que opera em 11 estados diferentes, incluindo Nova York, Texas e Califórnia — viu o maior crescimento no tráfego de pesquisa em todo o mundo, com números aumentando em 50% em março.

As pesquisas pelo Uber Eats cresceram 22,2%, sendo este o único aplicativo entre os cinco primeiros mais populares fora dos EUA.

O Uber Eats está disponível em mais de 6.000 cidades em 45 países e, per capita, foi o mais pesquisado em Taiwan.