Eleger o melhor jogador em atividade na NBA é sempre uma tarefa complicada. Afinal, são inúmeros craques no melhor basquete do mundo e às vezes é difícil apontar somente um como destaque. Pensando em explorar ainda mais os jogadores, a liga entrega prêmios individuais durante uma temporada.

Os prêmios destinados aos atletas, por sinal, rendem discussões intermináveis em rodas de amigos que curtem a NBA. Seja por gosto pessoal, por avaliação em um recorte específico ou por puro ‘clubismo’, é difícil ter uma decisão unânime sobre quem é o MVP (Most Valuable Player), o MIP (Most Improved Player, jogador que mais evoluiu no campeonato), o treinador do ano, o defensor do ano, o sexto homem e o novato de maior destaque.

De todas essas premiações entregues pela liga, a que mais ganha repercussão na mídia e entre os fãs é a do MVP, que coroa a atuação do atleta que mais brilhou nas quadras ao longo da temporada.

A seguir, entenda como funciona a eleição do MVP da NBA, alguns dados atuais e recordes da premiação individual mais valiosa, literalmente, do basquete norte-americano.

Como funciona a eleição do MVP da NBA?

Realizada desde a temporada 1955/56, a eleição do melhor jogador, ou mais valioso, da NBA surgiu como uma premiação democrática, em que os próprios jogadores davam os votos e escolhiam o destaque do ano.

A partir de 1980/81, a liga decidiu modificar o sistema de escolha do MVP. Agora, funciona da seguinte forma: membros da imprensa, especialistas no melhor basquete do mundo e devidamente credenciados pela liga, têm o poder para eleger o melhor do ano.

No novo sistema, que é utilizado nos dias de hoje, os jornalistas precisam apontar cinco nomes ao prêmio. Os colocados na posição 1 somam 10 pontos. Na 2, sete. O 3º recebe cinco pontos. O quarto fica com três pontos, enquanto o quinto só recebe um. No final, é feita a somatória de cada jogador e, quem receber o maior número de pontos, leva o troféu.

Atualmente, a NBA conta com um painel global de 100 jornalistas esportivos credenciados nos Estados Unidos e no Canadá. Eles são os responsáveis por eleger os cinco melhores jogadores do ano e, desta avaliação, definir o MVP.

Peso dos votos na eleição para MVP

1º colocado: 10 pontos
2º colocado: 7 pontos
3º colocado: 5 pontos
4º colocado: 3 pontos
5º colocado: 1 ponto

Nikola Jokic é o MVP pelo segundo ano consecutivo

Recentemente, a NBA divulgou o vencedor da premiação na temporada 2021/22. Assim como aconteceu no campeonato passado, o pivô Nikola Jokic, do Denver Nuggets, foi eleito o principal jogador da liga. O sérvio recebeu 65 votos para o primeiro lugar dos 100 possíveis. Vale destacar que participam da votação apenas jornalistas especializados e comentaristas dos Estados Unidos e do Canadá.

Jokic desbancou Joel Embiid, o camaronês do Philadelphia 76ers que terminou em segundo lugar na votação, e Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks, terceiro na eleição para MVP. Outros atletas que se destacam nas quadras da NBA e foram lembrados pelos jurados foram Luka Doncic, Jayson Tatum e Devin Booker.

Eleito pelo segundo ano seguido o MVP da NBA, Jokic fez a sua melhor temporada na liga, embora os Nuggets já não estejam mais na disputa pelo título. Aos 27 anos, ele teve média de 27.1 pontos, 13.8 rebotes, 1.5 roubos e 0.9 roubos, além de 7.9 assistências, número que chama a atenção para um pivô e prova que o sérvio é um jogador completo para o setor. O seu time, no entanto, foi eliminado na primeira fase dos playoffs, em série contra o Golden State Warriors.

Stephen Curry tem recorde histórico: MVP unânime

A temporada 2015/16 foi histórica para a NBA. O Golden State Warriors de Stephen Curry, Klay Thompson e Draymond Green ‘passou por cima’ dos adversários e conseguiu fechar com a melhor campanha da história da temporada regular, com 73 vitórias e apenas 9 derrotas. O desempenho superou o Chicago Bulls de Michael Jordan.

O ano tinha tudo para ser perfeito para o GSW, não fosse pela presença de LeBron James nas finais da NBA. O astro, conhecido por King James (veja apelidos na NBA), conduziu o Cleveland Cavaliers a uma virada histórica na decisão da liga, depois de sair perdendo por 3 a 1 para os Warriors.

Esse foi o único asterisco daquela temporada de Stephen Curry, que foi eleito MVP da liga com muita folga. A expectativa, à época, era para que ele fosse, mesmo, eleito o melhor do ano –não existia um em fase similar. Só que o armador conseguiu algo inédito: recebeu 131 votos como primeiro lugar, de 131 possíveis. Ou seja, tudo só para ele, e um feito que ninguém conseguiu, nem mesmo Michael Jordan, LeBron James, Kareem Abdul-Jabbar ou outro astro –veja quais são os 10 maiores pontuadores nos playoffs.

Todos os jogos do melhor basquete do mundo estão disponíveis no site da Betway. Visite a página e faça as suas apostas na NBA.