Existe um ditado popular no esporte que diz que craques aparecem e são rotulados assim em jogos grandes e decisivos. Como, por exemplo, acontece nos playoffs da NBA, a liga de basquete norte-americana que detém os maiores jogadores da modalidade.

Na história da competição, fundada em 1946, a lista de líderes em pontos na pós-temporada é extensa e recheada de atletas do Hall da Fama da NBA.

Antes de listar o ranking dos maiores cestinhas da liga, vale destacar alguns outros recordes individuais nos playoffs. Por exemplo o de Michael Jordan, que tem até hoje a marca histórica de 63 pontos em um único jogo dos playoffs. O astro do Chicago Bulls conseguiu o feito em 1986, em partida contra o Boston Celtics.

A título de comparação, LeBron James, o principal nome da geração atual, tem como maior registro em um único duelo 51 pontos. Ele foi o cestinha de partida do Cleveland Cavaliers em 2018.

Quando as bolas de 3 são o assunto, a equipe marcante do Golden State Warriors, tricampeã da NBA recentemente (2015, 2017 e 2018), domina. Klay Thompson é o jogador com mais arremessos de 3 convertidos em uma partida: 12 no total.

Já em bolas de longa distância ao longo de todo os playoffs de uma temporada, Thompson divide a marca com o companheiro de equipe Stephen Curry. A dupla tem 98 arremessos convertidos.

Abaixo, veja quem são os 10 maiores pontuadores dos playoffs em toda a história da NBA.

10 - Kevin Durant

Ex-Golden State Warriors, o ala de 32 anos abre o top-10 com números importantes e condição de galgar posições até que encerre a carreira. Hoje defendendo o Brooklyn Nets, o astro já anotou 4.043 pontos nos playoffs, com uma importante média de 29,09 a cada duelo em que esteve em quadra.

9 - Tony Parker

O ex-jogador Tony Parker, atualmente com 38 anos, é o primeiro aposentado da lista. Quatro vezes campeão da NBA, Parker largou o basquete em 2019 e já partiu para um novo projeto: ajudar a administrar o patrimônio e o futuro de atletas da modalidade. Ao longo de todas as participações na pós-temporada, ele somou 4.045 pontos, com média de 17,9 por partida.

8 - Jerry West

O executivo Jerry West também está entre os líderes de pontos das partidas decisivas da NBA. Com a camisa do Los Angeles Lakers, seu único clube em toda a carreira, venceu a temporada de 1972 e foi MVP em 1969. As participações em playoffs foram frequentes: 153 jogos, 4.457 pontos e 29,13 de média.

7 - Karl Malone

Karl Malone liderou o Utah Jazz em duas finais contra o Chicago Bulls (1996/97 e 1997/98) e aparece na sétima colocação. Rival histórico de Michael Jordan -- ele se recusou a participar do documentário “The Last Dance”, que retratou a obra do astro dos Bulls e foi sucesso de audiência em 2020 --, o ala-pivô tem história nas decisões da pós-temporada. Foram 4.761 pontos, média de 24,67 e 193 aparições.

6 - Tim Duncan

Uma das maiores lendas do basquete americano vem logo na sequência. Tim Duncan, muito menos badalado que outros nomes da lista, jogou 19 temporadas na NBA e fez história: ganhou cinco vezes o título da liga, foi eleito o MVP em três oportunidades e se aposentou aos 40 anos. A despedida se deu em comunicado discreto no site oficial do San Antonio Spurs, mas o ex-jogador merece toda reverência: anotou 5.172 pontos e fechou a carreira com 20,61 pontos de média em 251 jogos.

5 - Shaquille O'Neal

Campeão da liga quatro vezes, o grandalhão Shaquille O'Neal, de 2,16m de altura, não só revolucionou a função de pivô, agregando valor à posição com movimentações e maior participação nas ações ofensivas, como cravou seu nome na história. No basquete norte-americano, foram 5.250 pontos em playoffs, com 24,31 deles dividindo o número total pelos 216 duelos em que esteve presente em quadra.

4 – Kobe Bryant

A lenda Kobe Bryant, que faleceu de forma trágica em 2020, deixou o nome na história da NBA com louvor. O astro dos Lakers, considerado um dos melhores de todos os tempos, venceu a liga cinco vezes, foi MVP em mais duas e liderou o time de Los Angeles de 1996 a 2016. Foi neste período mágico que somou 5.640 pontos em 220 jogos. Fechou a carreira com 25,64 de média em partidas da pós-temporada.

3 - Kareem Abdul-Jabbar

O astro Abdul-Jabbar fez história nas décadas de 1970 e 1980, seja defendendo o Milwaukee Bucks ou os Lakers. O gigante de 2,18m é enorme na NBA em todos os sentidos: venceu seis taças, foi considerado também seis vezes o MVP e levou o prêmio de melhor jogador das finais em duas decisões. O sucesso, claro, foi revertido em pontuações nos playoffs. Ao todo, registrou 5.762 pontos, com 24,31 de média. Ele esteve em 237 partidas de pós-temporada.

2 - Michael Jordan

As quadras da NBA nunca mais foram as mesmas depois que Michael Jordan desfilou todo seu talento. A segunda colocação no top-10 é justificada por um perfil único em toda a história da liga: Jordan parecia gostar mais de jogos que valiam “de verdade”, decisões mesmo. Tirava dribles da cartola, fazia cestas improváveis e vencia jogos nos segundos finais. Não à toa, é o vice-líder em pontos nos playoffs apenas com 179 partidas. Foram 5.987 pontos e impressionante média de 33,45 a cada confronto.

Ultrapassado recentemente na liderança de pontos na pós-temporada, Jordan ao menos tem uma marca única ao longo da carreira com seis títulos e seis troféus de MVP em finais. É o único dos maiores cestinhas com média acima de 30 pontos.

1 - LeBron James

A liderança é de LeBron James. Atual campeão da liga com os Lakers, o astro tem os playoffs como uma rotina na carreira. Esteve em praticamente todos na última década (até o ano passado) e atingiu um patamar que deve lhe manter com o recorde por muito tempo: são 7.491 pontos, 260 jogos, média de 28,8 e contando…

Quer ver um comparativo? A gente traçou para você:

media

A temporada 2020/21 do maior basquete do mundo já começou e está bombando! Quem será que levará a melhor nas próximas rodadas? Faça suas apostas na NBA!