A Copa do Brasil é um dos torneios mais prestigiados do futebol brasileiro. Disputada em formato mata-mata, a competição se diferencia do Campeonato Brasileiro por justamente ter a emoção do jogo eliminatório.

Ao longo da história do futebol nacional, diversas ‘zebras’ já passearam pela Copa do Brasil e até foram campeãs -- são os casos de Santo André e Paulista.

Diante da emoção do jogo mata-mata, uma coisa que sempre acompanhou a Copa do Brasil, principalmente nas fases finais, foram as torcidas em massa, lotando os estádios país afora para empurrar seus times.

O Maracanã, um dos maiores palcos do futebol mundial, sabe bem disso. O Estádio Jornalista Mário Filho já recebeu muita gente em jogos importantes da Copa do Brasil: na lista dos 10 maiores públicos da história do campeonato, cinco aconteceram no principal estádio do Rio de Janeiro.

Abaixo, veja quais foram os 10 maiores públicos da história da Copa do Brasil. O registro foi feito em número de pessoas presentes nos estádios, e não pagantes.

media

10 – Vasco 1 x 1 Corinthians: 72.183 pessoas

Em décimo lugar no ranking de maiores públicos da Copa do Brasil está Vasco 1 x 1 Corinthians, na semifinal de 2009. O Cruz-maltino recebeu o clube paulista no Maracanã, com 72.183 pessoas presentes. Campeão daquela edição, o Timão saiu na frente com gol de Dentinho e ‘calou’ a massa vascaína. Rodrigo Pimpão buscou o empate na segunda etapa, e um 0 a 0 na volta classificou o time comandado por Mano Menezes à decisão.

9 – Flamengo 1 x 1 Cruzeiro: 73.104 pessoas

O Maracanã também foi palco para o nono jogo com mais público na história do torneio. Em 2003, a primeira final da Copa do Brasil entre Flamengo e Cruzeiro terminou empatada por 1 a 1. O duelo eletrizante, que contou com gol de Fernando Baiano para os rubro-negros nos acréscimos, arrastou 73.104 pessoas ao estádio. Alex havia anotado o tento da equipe visitante. Na volta, a Raposa confirmou o favoritismo, venceu e ficou com o título.

8 – Flamengo 0 x 2 Santo André: 73.210 pessoas

O palco estava montado para o título do Flamengo na Copa do Brasil de 2004. Vice-campeão na edição anterior, o Rubro-negro chegou novamente à decisão, mas desta vez contra o azarão Santo André. Depois de um 2 a 2 na partida de ida, na Grande São Paulo, os cariocas chegaram bastante confiantes para o duelo no Maracanã.

Em campo, porém, uma das maiores zebras da história do torneio: 2 a 0 para o modesto Santo André, campeão nacional com gols de Sandro Gaúcho e Elvis. Um banho de água fria nas 73.210 pessoas que foram ao estádio, em sua maioria, para empurrar o time da Gávea.

7 – Internacional 1 x 1 Grêmio: 76.207 pessoas

Um Gre-Nal é sempre um Gre-Nal e movimenta todo o Rio Grande do Sul. Imagina só então valendo vaga na semifinal da Copa do Brasil? Foi assim que o confronto no torneio de 1992 entrou para a história dos maiores públicos. Depois de um 1 a 1 na ida, o Beira-Rio, casa do Inter, recebeu o duelo da volta. Novo 1 a 1 levou a decisão para as cobranças de pênaltis, vencidas pela equipe mandante. No total, 76.207 pessoas se emocionaram com aquele clássico.

Depois da classificação emblemática diante do maior rival, o Inter viria a confirmar o seu único troféu na Copa do Brasil.

6 – Corinthians 1 x 3 Grêmio: 80.000 pessoas

Nos anos 2000, quando ainda não tinha seu próprio estádio, o Corinthians geralmente alugava o Morumbi e lotava as arquibancadas para seus jogos importantes. Foi assim na decisão da Copa do Brasil de 2001, em que 80.000 pessoas estiveram presentes no estádio são-paulino.

Em campo, um show do Grêmio do técnico Tite, que surgia no cenário nacional. Domínio e vitória por 3 a 1, gols de Marinho, Zinho e Marcelinho Paraíba. Ewerthon fez o tento do time de Vanderlei Luxemburgo.

5 – Cruzeiro 3 x 1 Flamengo: 81.310 pessoas

Se os flamenguistas lotaram o Maracanã para a decisão da Copa do Brasil de 2003, os torcedores do Cruzeiro fizeram ainda melhor na partida de volta, no Mineirão. Ao todo, 81.310 pessoas acompanharam a vitória da Raposa por 3 a 1 e o título da equipe de Minas Gerais.

4 – Cruzeiro 0 x 0 Flamengo: 85.414 pessoas

A rivalidade entre Cruzeiro e Flamengo é intensa quando o assunto é Copa do Brasil. Em 1996, as equipes se encontraram na semifinal, e o Mineirão ficou novamente lotado. O jogo truncado, sem gols, recebeu 85.414 pessoas. Participaram daquele duelo nomes como Dida, Palhinha, Romário e Sávio.

3 – Cruzeiro 2 x 1 São Paulo: 85.841 pessoas

Novamente o Cruzeiro coloca o Mineirão como palco de grandes públicos da Copa do Brasil. Desta vez, como terceiro maior da história da competição, a Raposa recebeu o São Paulo, na decisão de 2000, e venceu de virada, no fim, por 2 a 1. Fábio Júnior e Geovanni, aos 44 minutos do segundo tempo, fizeram os gols dos mandantes. Marcelinho Paraíba havia feito o tento do São Paulo, depois de um 0 a 0 na ida. Foi a vez que o São Paulo mais se aproximou do título, mesmo diante de 85.841 pessoas.

2 – Flamengo 2 x 2 Grêmio: 95.125 pessoas

Depois de um 0 a 0 na partida de ida, Flamengo e Grêmio decidiram a Copa do Brasil de 1997 no Maracanã para impressionantes 95.125 pessoas. O maior palco do futebol brasileiro e as torcidas carioca e gaúcha presenciaram um jogaço: os visitantes abriram o placar logo aos 6 minutos, com João Antônio. O Fla respondeu com Lúcio e virou nos pés de Romário, pouco antes do intervalo. Na etapa final, o Grêmio arrancou o empate com Carlos Miguel, assegurou o 2 a 2 e, pelo gol fora, foi campeão.

1 – Botafogo 0 x 0 Juventude: 101.581 pessoas

A partida que mais recebeu torcida na Copa do Brasil foi a decisão de 1999. Depois de vencer em casa por 2 a 1, o Juventude foi ao Rio de Janeiro disposto a segurar o forte time do Botafogo. Bebeto, Zé Carlos e companhia, desta forma, não conseguiram furar o bloqueio da defesa adversária, e o time de Caxias do Sul ficou com o título e calou o estádio. O Maraca registrou naquela tarde 101.581 pessoas presentes, com a esmagadora maioria torcendo para o clube carioca.

A Copa do Brasil está bombando com a entrada dos times da Libertadores! Quem vai levar a melhor nas próximas fases? Acesse o site da Betway e faça apostas na Copa Do Brasil.