Dona do melhor basquete do mundo, a NBA é a liga referência da modalidade no mundo. É em solo norte-americano que surgem novas tendências táticas e formações, e funções dos jogadores em quadra são transformadas à medida em que o esporte vai evoluindo ao longo dos anos.

É na liga dos Estados Unidos, também, que algumas particularidades surgem e são popularizadas para o restante do mundo que tem campeonatos nacionais de basquete.

Por exemplo, as conquistas individuais em uma partida são frutos dos duelos na NBA. Os craques americanos pontuam, dão passes, compõem na defesa e cada vez mais precisam ser completos para aguentar o ritmo de jogo, mais físico, nas quadras da liga dos EUA.

Assim surgiram e foram popularizados dois clássicos prêmios de estatísticas da NBA: duplo-duplo e triplo-duplo. O que eles querem dizer? Existem outras conquistas individuais dentro de uma partida? Abaixo, veja o significado das expressões e o que um jogador é capaz de fazer (e ser premiado, simbolicamente) dentro de um jogo.

O que é duplo-duplo?

Em inglês, na NBA, o termo é conhecido como double-double. É quando um jogador consegue pelo menos 10 em dois quesitos diferentes das estatísticas principais do basquete: pontos, assistências, rebotes, tocos ou roubos de bola.

O mais comum entre os atletas de ataque, principalmente na liga norte-americana, é o feito com ao menos 10 pontos e 10 rebotes para quem frequenta o garrafão. Já entre os armadores, que atuam mais recuados e na criação de jogadas, vê-se com frequência 10 pontos e 10 assistências.

Pode acontecer, ainda, que algum jogador consiga o duplo-duplo com tocos e roubos de bola, mas as ações são mais escassas durante uma partida e a combinação é incomum na liga norte-americana.

O que é triplo-duplo?

Seguindo a mesma lógica do prêmio individual acima, o triplo-duplo, ou triple-double, em inglês, é quando um atleta amplia ainda mais o nível de atuação no jogo e participa ativamente para somar mais de 10 em três quesitos das estatísticas principais da NBA. Aqui, a grande maioria dos craques consegue o feito com 10 pontos, 10 rebotes e 10 assistências.

São raros os casos, mas às vezes acontece de um pivô em noite iluminada faturar um triplo-duplo com 10 tocos (combinando com pontos, rebotes ou assistências, geralmente). Em maio de 2021, Russell Westbrook tornou-se o grande recordista de triplos-duplos.

Hoje no Los Angeles Lakers, o astro quebrou uma marca de 47 anos quando ainda representava a franquia do Washington Wizards, na temporada passada. Ele ultrapassou Oscar Robertson, que registrou 181 triplos-duplos ao longo da carreira. Além de se isolar na liderança do ranking, o armador está com 32 anos e tem boa margem para ampliar o número no topo.

Entenda o que é duplo-triplo-duplo (feito raro)

O duplo-triplo-duplo é uma raridade na NBA e no basquete mundial, no geral. Basicamente é dobrar a ‘aposta’ do que já seria um ótimo desempenho com um triplo-duplo. Ou seja, quando um atleta consegue pelo menos 20 em três quesitos diferentes. Para se ter uma ideia, essa conquista individual só aconteceu duas vezes na história da NBA.

O lendário Wilt Chamberlain, defendendo o Philadelphia 76ers, foi o primeiro a conseguir o feito. O ex-atleta, que é o único a anotar 100 em um único jogo (temporada 1962), fez 22 pontos, 25 rebotes e 21 assistências contra o Detroit Pistons, em fevereiro de 1968.

Recentemente, o recordista histórico de triplos-duplos conseguiu igualar Chamberlain: Westbrook registrou a conquista contra o Los Angeles Lakers. Ele teve 20 pontos, 20 rebotes e 21 assistências em abril de 2019.

Quádruplo-duplo, também com poucos registros na NBA

Na sequência das marcas individuais dentro de uma partida da NBA, existe o quádruplo-duplo, em inglês quadruple-double. O termo nem é muito difundido entre os fãs porque também é algo raro no basquete norte-americano, mas consiste em anotar ao menos 10 em quatro quesitos diferentes. Um atleta precisa ser muito completo em um único duelo para atingir o feito.

No total, quatro jogadores registraram o prêmio individual na NBA. Nate Thurmond (Chicago Bulls), em 1974: 22 pontos, 14 rebotes, 13 assistências e 12 tocos. Alvin Robertson (San Antonio Spurs), em 1986: 20 pontos, 11 rebotes, 10 assistências e 10 roubos de bola. Hakeem Olajuwon (Houston Rockets), em 1990: 18 pontos, 16 rebotes, 11 tocos e 10 assistências. Por fim, David Robinson (San Antonio Spurs), em 1994: 34 pontos, 10 rebotes, 10 assistências e 10 tocos.

O que é five-by-five/high-5?

O five-by-five, também conhecido como high-5, é outro registro difícil de se ver na NBA. Trata-se de um jogador que consiga flutuar por todas as estatísticas principais do jogo, listadas acima, com ao menos 5 em cada. Ou seja, 5 pontos, 5 rebotes, 5 assistências, 5 roubos de bola e 5 tocos.

O grande recordista nesta conquista é o pivô Hakeem Olajuwon, ídolo do Houston Rockets. Ele conseguiu seis partidas com o five-by-five quando brilhou em quadra na década de 1900. Mais recentemente, Draymond Green registrou a marca pelo Golden State Warriors.

A temporada do melhor basquete do mundo começou, e você tem acesso aos jogos na Betway. Visite o nosso site e aproveite para fazer apostas na NBA.