O Rio Open movimenta o Rio de Janeiro no mês de fevereiro com um torneio ATP 500 e bom nível de tênis no saibro do Jockey Club Brasileiro. O evento, que é disparado o maior do Brasil na modalidade, estende-se como o mais relevante da América do Sul e a cada edição recebe alguns nomes importantes do esporte.

O primeiro e único campeonato de nível ATP 500 do Brasil começou a ser disputado no ano de 2014. O piso do evento carioca é saibro, assim como Barcelona e Hamburgo, torneios que também dão 500 pontos no ranking mundial para o campeão. Além das três marcas que são jogadas no saibro, existem outros 10 eventos denominados ATP 500 – veja o calendário do primeiro semestre de 2022.

A exemplo do que acontece nos maiores eventos de tênis do mundo, o Rio Open tem um troféu confeccionado de forma especial – no US Open, por exemplo, a peça foi desenvolvida pela Tiffany. No caso do evento brasileiro, o designer de joias carioca Antonio Bernardo criou uma taça que pudesse representar a cidade do Rio de Janeiro no prêmio dado aos campeões (masculino, feminino e duplas).

“Fiz alguns estudos até encontrar um elemento identificador do Rio de Janeiro e chegamos ao símbolo máximo da cidade, o Pão de Açúcar. Fui buscando, explorando o movimento, a ondulação, chegamos ao resultado esperado: a malha, o morro e a bola”, afirmou o designer de joias.

O troféu inspirado no ponto turístico Pão de Açúcar já acabou nas mãos de tenistas importantes e conhecidos no cenário mundial. A seguir, veja os astros da modalidade que já jogaram (alguns também venceram) no saibro do Rio Open.

Rafael Nadal venceu 1ª edição do Rio Open, em 2014

media

Divulgação/Rio Open

O Rio Open deu uma espécie de sorte logo em sua primeira edição. Se o objetivo era apresentar ao público em 2014 um torneio organizado, com emoção e nomes de ponta do tênis, a organização teve êxito. O então número 1 do mundo à época, Rafael Nadal, veio desfilar o talento no piso em que é especialista e não decepcionou. O espanhol foi o campeão da edição inaugural do torneio carioca de ATP 500.

Com a Quadra Central do Jockey Club Brasileiro lotada, e torcendo pelo ‘Touro Miúra’, Nadal conquistou o troféu diante do ucraniano Alexandr Dolgopolov. Ele levou a melhor após parciais de 6/3 e 7/6(3). De quebra, a entrega do troféu mexeu com os presentes na arena: Gustavo Kuerten, maior nome do tênis brasileiro e campeão em Roland Garros (saibro), deu o prêmio para o canhoto.

“Estou muito contente de ter conquistado este título. Joguei melhor do que ontem, fiz uma partida sólida, atacando desde o primeiro golpe, e busquei incomodá-lo durante toda a partida. O mais importante é voltar a competir em alto nível e vencer aqui, um lugar tão especial, depois de um bom tempo de recuperação”, disse Rafael Nadal, em 2014, logo após assegurar o título.

David Ferrer manteve título na Espanha em 2015

Depois do sucesso absoluto com Rafael Nadal, o Rio Open contou com mais um campeão de ponta em 2015. Coincidentemente, o troféu permaneceu na Espanha. David Ferrer despachou o italiano Fabio Fognini na decisão, com vitória por 2 sets a 0 e parciais de 6/2 e 6/3, e recebeu de premiação 342 mil dólares – o valor é alto, mas fica abaixo dos valores pagos em Grand Slam, por exemplo.

Outro ponto interessante da trajetória de Ferrer no Rio Open de 2015 foi o fato de que o espanhol, campeão, ainda tirou um tempo para curtir e desfilar no tradicional Carnaval do Rio de Janeiro.

Dominic Thiem venceu Rio Open de 2017

O austríaco Dominic Thiem também conquistou o Rio Open sendo cabeça-de-chave número 2, assim como Ferrer. Em 2017, ele derrotou o espanhol Pablo Carreño Busta por 2 sets a 0 e ficou com o título.

“Esse torneio é especial, estou muito feliz por vencer aqui. Foi uma honra jogar a final diante do Guga, um dos maiores campeões da história do tênis no saibro. Não tive tempo de fazer muitas coisas no Rio, mas vi o Carnaval do hotel e foi impressionante a quantidade de pessoas nas ruas”, destacou Thiem, à época.

Tsonga, John Isner e Nishikori já vieram ao Rio

Outros nomes importantes do tênis mundial já passaram pelo Rio Open. Diferentemente de Rafael Nadal, David Ferrer e Thiem, no entanto, as participações não terminaram em título. São os casos do francês Jo-Wilfried Tsonga, do americano John Isner e do japonês Kei Nishikori. Os três têm bastante experiência e rodagem no circuito mundial. Em 2022, o argentino Juan Martín del Potro é a principal atração.

O circuito mundial já começou, e os principais campeonatos de 2022 estão na Betway. Visite o nosso site e faça suas apostas no tênis.