Assim que o ano começa, o calendário do tênis profissional agita quadras por todo o mundo. Campeonatos de todos os portes começam a ser disputados já em janeiro, inclusive com a realização do Australian Open, evento australiano que abre o circuito de Grand Slam na temporada.

Na história da modalidade, a ATP (Associação de Tenistas Profissionais, que rege o ano do tênis masculino profissional) foi criada um ano antes da WTA (Associação de Tênis Feminino). A primeira associação surgiu em 1972 com objetivo de defender os interesses dos jogadores e unificar as regras pelo mundo. No ano seguinte (1973), a organização exclusiva para o jogo feminino foi desenvolvida com o mesmo propósito.

Leia mais:

Atualmente, a ATP e a WTA são as duas principais organizações do tênis profissional. As duas marcas são responsáveis por organizar os principais torneios mundiais da modalidade e gerir os rankings oficiais dos melhores jogadores e melhores jogadores do planeta.

ATP e WTA organizam a maioria dos eventos masculinos e femininos, de duplas e duplas mistas: são eles os Masters 1000, ATP 500 e 250 e os de fim de temporada (Finals), além da ATP Cup, no caso dos homens. Fica por competência da Federação Internacional de Tênis (ITF) a realização dos torneios do Grand Slam e da Copa Davis.

A seguir, veja como será o calendário do tênis profissional no primeiro semestre de 2022, com as datas dos principais torneios e informações da modalidade.

Veja também o calendário do tênis profissional do segundo semestre de 2022.

ATP – tênis masculino: calendário 2022

Grand Slam

Os torneios de Grand Slam são os principais do circuito mundial de tênis, tanto para homens, como para mulheres. Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open são os campeonatos da categoria, e o campeão de cada um deles recebe premiações milionárias e 2.000 pontos no ranking dos melhores do mundo da própria ATP.

Tradicionalmente, o Australian Open abre a temporada com o evento em janeiro. A competição ganhou o apelido de ‘Happy Slam’, dado por Roger Federer, justamente por acontecer no verão, no início da temporada e ter um clima mais leve. O piso é duro. Em seguida, o saibro de Roland Garros agita os principais jogadores do mundo no mês de maio.

Junho e julho estão reservados para a grama sagrada de Wimbledon, na Inglaterra, que é um dos torneios mais tradicionais da modalidade. Por fim, entre agosto e setembro, o US Open fecha a temporada de Grand Slam. Abaixo, veja as datas para 2022:

Australian Open – 17 a 30 de janeiro
Roland Garros – 22 de maio a 5 de junho
Wimbledon – 27 de junho a 10 de julho
US Open – 29 de agosto a 11 de setembro

ATP Masters 1000

Nem só de Grand Slam vive o tenista profissional. Entre a realização de cada um dos campeonatos mais badalados, os jogadores participam de uma série de eventos pelo mundo. Para os demais torneios, a própria nomenclatura indica quantos pontos vale o título, isso entre os homens.

Ou seja, a categoria já indica o peso e a pontuação de um ATP Masters 1000, que dá 1.000 pontos ao campeão no ranking mundial. ATP 500 oferecem 500 pontos, bem como ATP 250 premiam os vencedores com 250 pontos.

No caso dos Masters 1000, o calendário só começa para valer em março. A ATP só divulgou oficialmente os campeonatos até julho.

Masters 1000 Indian Wells – 10 a 20 de março
Masters 1000 Miami – 21 de março a 3 de abril
Masters 1000 Monte Carlo – 9 de abril a 17 de abril
Masters 1000 Madrid – 1 de maio
Masters 1000 Roma – 8 maio

ATP 500

De acordo com a programação da ATP, os torneios ATP 500 estão concentrados principalmente no mês de fevereiro no calendário do primeiro semestre de 2022. Veja a seguir as datas.

ATP 500 Rotterdam – 7 de fevereiro
ATP 500 Rio de Janeiro (Rio Open) – 12 a 20 de fevereiro
ATP 500 Dubai e ATP 500 Acapulco – 21 de fevereiro
ATP 500 Barcelona – 18 de abril
ATP 500 Halle e ATP 500 Londres – 13 de junho

ATP 250

ATP 250 Adelaide 1 – 3 de janeiro
ATP 250 Melbourne – 4 de janeiro
ATP 250 Adelaide 2 e ATP 250 Sydney – 10 de janeiro
ATP 250 Montpellier, ATP 250 Córdoba e ATP 250 Pune – 31 de janeiro
ATP 250 Buenos Aires e ATP 250 Dallas – 7 de fevereiro
ATP 250 Marseille, ATP 250 Delray Beach e ATP 250 Doha – 14 de fevereiro
ATP 250 Santiago – 21 de fevereiro
ATP 250 Houston – 4 de abril e ATP 250 Marrakech – 4 de abril
ATP 250 Belgrado – 18 de abril
ATP 250 Estoril e ATP 250 Munique – 25 de abril
ATP 250 Geneva e ATP 250 Lyon – 15 de maio
ATP 250 s’Hertogenbosch e ATP 250 Stuttgart – 6 de junho
ATP 250 Mallorca – 19 de junho
ATP 250 Eastbourne – 20 de junho

WTA – tênis feminino: calendário 2022

Na associação feminina, a WTA, as competições são nomeadas de outra forma, ainda que o calendário seja o mesmo para os torneios de Grand Slam. Para o ranking, são considerados os resultados dos 16 torneios mais importantes disputados pelas tenistas ao longo do último ano, ou 52 semanas. Estão na lista os quatro Grand Slams e os torneios Premier Mandatory, que equivalem aos Masters 1000 do circuito masculino.

WTA 1000

Doha – 21 de fevereiro
Indian Wells – 7 de março
Miami – 21 de março
Madrid – 26 de abril
Roma – 9 de maio

WTA 500

Adelaide 1 – 3 de Janeiro
Sydney – 10 de janeiro
St. Petersburg – 7 de fevereiro
Dubai – 14 de fevereiro
Charleston – 4 de abril
Stuttgart – 18 de abril
Berlim – 13 de junho
Eastbourne – 20 de junho

WTA 250

Melbourne 1 e Melbourne 2 – 3 de Janeiro
Adelaide 2 – 10 de janeiro
Guadalajara – 21 de fevereiro
Lyon e Monterrey – 28 de fevereiro
Bogotá – 4 de abril
Istambul – 18 de abril
Cologne, Rabat e Strasbourg – 16 de maio
Nottingham e s’Hertogenbosch – 6 de junho
Birmingham – 13 de junho
Homburg – 20 de junho

O circuito mundial de tênis está rolando, e os principais campeonatos do ano estão na Betway. Visite o nosso site e faça suas apostas no tênis.