O ATP Finals vem aí. Torneio que reúne os principais tenistas do ano em Londres, na Inglaterra, o Finals é uma celebração dos vencedores e melhores jogadores de 2020 em um torneio de quadra dura indoor.

Disputada anualmente, a competição envolve os oito jogadores mais bem classificados no ranking mundial de tênis da ATP. Também é disputada a versão de duplas, igualmente envolvendo as oito melhores duplas da temporada.

Abaixo, a Betway traz um panorama de tudo o você precisa saber do ATP Finals.

Os classificados para o ATP Finals

Os oito nomes que estarão no Finals já foram definidos. À exceção de Roger Federer, atual número 5 do ranking, que não está disputando os torneios de tênis em 2020, o que se verá em Londres é o melhor do tênis atual.

Novak Djokovic (1º), Rafael Nadal (2º), Dominic Thiem (3º), Daniil Medvedev (4º), Stefanos Tsitsipas (6º), Alexander Zverev (7º), Andrey Rublev (8º) e Diego Schwartzman (9º) são os oito tenistas classificados para o torneio.

Os favoritos no ATP Finals 2020

É claro que Novak Djokovic e Rafael Nadal são favoritos automáticos de todos os torneios que participam. Mas é bom fazer algumas ressalvas para o Finals, principalmente por envolver outros tenistas em alta.

Nadal não tem o piso duro como ponto forte e nunca venceu o torneio, em contrapartida. No Masters 1000 de Paris -- que também nunca conquistou o troféu --, por exemplo, Alexander Zverev controlou o espanhol no mesmo piso e venceu nas semifinais. O alemão, que costuma dificultar para o ‘Big Three’ (três melhores tenistas da atualidade, Nadal, Federer e Djoko), pode aparecer bem em Londres.

Outro nome que vale ficar de olho é o de Daniil Medvedev. Crescendo na carreira, o russo venceu a última competição forte do calendário, em Paris, e chega embalado para a disputa que fecha a temporada. Thiem, não à toa o terceiro do mundo, é outro que surge como favorito ao título.

Nas duas últimas edições, é bom lembrar, quatro dos participantes da edição de 2020 estiveram nas finais. Em 2018, Zverev derrotou Djokovic em sets diretos. No ano seguinte, foi a vez do greco Tsitsipas bater Dominic Thiem em três sets.

As principais duplas classificadas

As duplas seguem o mesmo formato para se classificarem para o Finals. As oito melhores, portanto, duelam no piso duro de Londres. Até o momento, sete estão garantidas, com a presença de dois brasileiros.

Mate Pavic/Bruno Soares, Rajeev Ram/Joe Salisbury, Kevin Krawietz/Andreas Mies, Marcel Granollers/Horacio Zeballos, Wesley Koolhof/Nikola Mektic, John Peers/Michael Venus e Lukasz Kubot/Marcelo Melo. As duplas Jurgen Melzer/Edouard Roger-Vasselin e Jamie Murray/Neal Skupski brigam pela última vaga na competição.

Soares e Pavic são os grandes favoritos. A dupla do brasileiro, número 1 do mundo, só não venceu o Masters 1000 de Paris por uma fatalidade. Foram cinco match points desperdiçados e um sabor amargo com o vice-campeonato.

Correndo por fora, Marcelo Melo e Kubot tentam surpreender. A classificação para Londres veio após boas atuações em Colônia, Paris e Viena.

“Nós fizemos boas sequências de jogos, boas semanas em Colônia e Paris, além de uma semana incrível em Viena, com mais um título, nosso terceiro no torneio. E estou muito feliz em classificar para o Finals novamente. Esta será a oitava vez seguida lá”, afirmou Marcelo Melo depois do título em Viena.

Regras do torneio são diferentes

Diferentemente de qualquer outro torneio do calendário da ATP, o Finals não acontece em formato mata-mata. Os tenistas são divididos em dois grupos de quatro (com os cabeças-de-chave liderando cada um deles), e todos jogam contra todos na chave. As partidas, incluindo a final, são disputadas em melhor de três sets com tie-break.

Ao final da fase de grupos, o melhor do grupo A enfrenta o segundo do grupo B e vice-versa.

Data

O ATP Finals começa neste domingo (15). A competição vai de 15 de novembro a 22 do mesmo mês. Ou seja, é disputada em uma semana.

Premiação

Vencer o ATP Finals já é interessante naturalmente pelo fato de que reúne os melhores tenistas da temporada. Mas, ao campeão, um prêmio recheado: 5,7 milhões de dólares. Nada mal para passar o fim do ano, certo?

Curiosidades sobre o ATP Finals

  • Londres recebe o ATP Finals em 2020 pela última vez. Sede do torneio final do calendário masculino do tênis pela 12ª vez, a capital da Inglaterra dará lugar a Turim, na Itália, a partir de 2021. A competição seguirá o mesmo formato, mas a premiação total aumentará: passará de 9 milhões de dólares para 14,5 milhões de dólares. A cidade italiana está garantida como sede até 2025.

  • O Finals foi criado há 50 anos. A primeira edição ocorreu em Tóquio, no Japão, em 1970, e o torneio já passou por 13 cidades diferentes. Entre elas, Lisboa (Portugal), Boston (EUA), Xangai (China) e agora Londres (Inglaterra).
     
  • O maior vencedor do Finals é o suíço Roger Federer, com seis títulos. Em segundo vêm Novak Djokovic, Ivan Lendl, Pete Sampras, todos com cinco troféus cada.
  • Como destacado mais acima, Rafael Nadal nunca venceu o Finals. Surpreende, claro, mas o espanhol não conseguiu derrotar os melhores do ano no piso duro ainda. É um problema que sofre também no Masters 1000 de Paris.
  • Gustavo Kuerten tem uma boa relação com o torneio. O brasileiro venceu a edição de 2000 fazendo história. Bateu Pete Sampras na semifinal e Andre Agassi na decisão. Guga é o único, portanto, a vencer as duas lendas do tênis em um mesmo campeonato.
  • Até 2008, o torneio ATP Finals era referenciado como Masters.

Por dentro de tudo que rola no ATP Finals? Agora é a hora de usar esse conhecimento e fazer suas apostas em Tênis!