O UFC é o maior evento de MMA do mundo por diversos motivos: possui os principais lutadores do planeta em seu card, uma estrutura invejável e realiza verdadeiros shows dentro e fora do octógono. Indo para esse campo do entretenimento, é impossível falar sobre o Ultimate como forma de diversão e não lembrar o nome de Bruce Buffer, grande locutor do evento.

Há 25 anos como a voz do principal evento de luta dos Estados Unidos, Buffer virou celebridade ao lado de lutadores históricos e do próprio Dana White, proprietário do evento, por conta do talento e pela desenvoltura para anunciar os atletas no octógono.

Por causa dele, a cerimônia de apresentação de lutadores de MMA, seja no UFC ou em outro torneio concorrente, virou ‘parada obrigatória’. No caso de Bruce Buffer, um embate ganha ainda mais emoção e o público vai à loucura na hora do “It's tiiiiimee”.

Afinal, qual fã de luta não se ajeita na cadeira ou no sofá e fica ainda mais animado pelo duelo que está por vir quando o bordão clássico de Buffer é disparado nas arenas ou na televisão?

A seguir, conheça a história de Bruce Buffer, entenda como ele chegou ao UFC e como o norte-americano é disparado a maior voz da modalidade há mais de 25 anos.

Irmão locutor só foi conhecido na vida adulta

Bruce Buffer nasceu na cidade de Tulsa, no estado de Oklahoma, mas ainda na adolescência, aos 13 anos, se mudou para o sul da Califórnia. Antes de chegar ao UFC, ele fez de tudo na carreira: vendeu listas telefônicas, produtos nutricionais e até serviço de instalação de alarmes de segurança.

A mudança na vida que o levou para a locução aconteceu somente a partir dos 32 anos. Foi em 1989 que Bruce descobriu que era irmão de Michael Buffer. À época, Michael, mais velho, já era um locutor famoso no mundo do boxe.

“Meu pai nunca tinha me contado que era casado antes de servir na Segunda Guerra Mundial. Quando ele voltou para os EUA, acabou se divorciando, mas ele e a ex-esposa tinham tido um filho, que ele viu pela última vez quando o menino tinha dois anos e meio”, contou Bruce, em entrevista ao canal Combate.

Com um rápido elo entre irmãos, quando eles se conheceram, eles começaram a fazer negócios juntos. Bruce passou a empresariar a carreira do mais velho, e Michael viu que ele tinha potencial para ser uma estrela dentro do ringue por conta da voz imponente.

Michael começou a colocar o irmão mais novo para ser locutor de lutas iniciais dos eventos que fazia, e, com as oportunidades, Bruce foi se destacando.

“Quando eu era o locutor da luta principal, colocava o Bruce para apresentar as lutas de boxe do começo do evento. Ele é o homem de negócios da família, mas tem uma ótima voz, potente, mais forte que a minha”, destacou Michael, também em entrevista ao Combate.

A chegada de Bruce Buffer ao UFC

Em julho de 1995, Michael foi convidado para apresentar o UFC 6, mas não conseguiu aceitar o convite por conta de contratos que o exigiam exclusividade. A relação da família com o evento não pararia por aí, porém. Em 1996, Bruce ligou para o UFC e se ofereceu para fazer a locução.

“Liguei para o UFC e disse: vocês precisam de um Buffer, precisam de mim dentro do octógono, precisam de mim como locutor oficial”, contou Bruce, ao Combate.

A ousadia surtiu efeito, e a estreia aconteceu em fevereiro daquele ano, no UFC 8, em Porto Rico. Depois disso, foi desenvolvida uma carreira ininterrupta e um legado gigante para o Ultimate.

Bruce Buffer tem faixa preta e já participou de lutas

Considerado como um dos maiores locutores dos Estados Unidos, Bruce Buffer já experimentou o ‘outro lado’ da luta, como atleta. Além de ser faixa preta de Tangsudo, ele participou de alguns eventos de kickboxing. A carreira, porém, nunca decolou, e Buffer tinha outras ocupações no dia a dia. Já mais velho, e embalado após o auxílio do irmão, ele se encontrou com o microfone, anunciando os embates no UFC, de onde não saiu mais.

Bruce Buffer seguirá no UFC até quando?

Em entrevista em 2021 para o Combate, Bruce Buffer afirmou ter ainda bastante ‘lenha para queimar’ no UFC. Aos 64 anos, o locutor garantiu ter disposição por pelo menos mais 10 anos dentro do octógono. Desta forma, o fã de MMA pode ficar tranquilo: antes dos grandes embates do evento, terá o "It 's time!" de Buffer para levantar o público.

“Não só nós atletas, mas os fãs, todo mundo não consegue imaginar o UFC sem ele. Todos os atletas sonham, têm esse sonho de ter seu nome chamado pelo Bruce Buffer”, destacou o brasileiro José Aldo, ex-campeão do peso pena do UFC e um dos grandes nomes do MMA do Brasil. Ele exaltou o papel de Buffer no campeonato também em entrevista ao Combate.

Todos os combates do Ultimate estão no site da Betway. Visite a nossa página UFC bets e aproveite para fazer suas apostas.