Embora não esteja entre os esportes mais populares do mundo, como futebol, basquete, tênis e futebol americano, o boxe movimenta milhões por ano com eventos importantes e confrontos que agitam a comunidade. A indústria deste estilo de luta, por sinal, cresce nos últimos anos com atletas renomados e verdadeiras estrelas dentro e fora dos ringues.

Assim como outros esportes individuais, há diversos níveis de enfrentamento no boxe e lutadores em padrões distintos. Os de elite, que costumam ter muita mídia, além do próprio talento para trocação, ganham cifras milionárias a cada vez que sobem para uma disputa –veja os maiores lutadores de boxe do Brasil. É um movimento similar ao que acontece no MMA, principalmente no UFC, em que os astros do torneio possuem salários astronômicos.

Veja quais são os boxeadores mais ricos do mundo, em levantamento realizado no ano de 2021 e baseado na fortuna total de cada astro da modalidade. Chama a atenção o fato de que o top 10, padronizado em dólar, é dominado por atletas aposentados.

media

Anthony Joshua
Patrimônio: US$ 60 milhões

O único da lista ainda em atividade ocupa a décima colocação. O britânico Anthony Joshua é atualmente campeão mundial unificado dos pesos pesados. Ele detém três dos quatro principais torneios mundiais, e o título da WBO desde março de 2019. O talento no ringue o ajuda a construir um patrimônio milionário, hoje avaliado em US$ 60 milhões.

Vitali Klitschko
Patrimônio: US$ 80 milhões

Se ganhou fama como boxeador, o ucraniano Vitali Klitschko explorou o poder de influência que ganhou nos ringues para a vida pessoal. Atualmente, o ex-atleta é político e prefeito da cidade de Kiev. A carreira no esporte começou aos 25 anos, e os resultados foram muitos: foram 15 vitórias em campeonatos mundiais e 12 títulos. Até o ano passado, a fortuna do político estava estimada em aproximadamente US$ 80 milhões.

Sugar Ray Leonard
Patrimônio: US$ 120 milhões

Sugar Ray Leonard é outro boxeador aposentado que aparece na lista dos mais ricos. Ele atuou profissionalmente de 1977 a 1997 e é considerado um dos melhores lutadores de todos os tempos. Leonard acumulou títulos mundiais em cinco divisões de peso, o que o coloca no panteão de lendas. Atualmente, o norte-americano é palestrante motivacional e tem cerca de US$ 120 milhões de patrimônio.

Lennox Lewis
Patrimônio: US$ 140 milhões

Um dos principais boxeadores da década de 1990 foi Lennox Lewis. O ex-lutador, que competiu profissionalmente de 1989 a 2003, conquistou três títulos mundiais dos pesos pesados, além de ser duas vezes campeão linear. Ele foi às Olimpíadas de 1988, em Seul, na Coreia do Sul, e ganhou a medalha de ouro para o Canadá. Ele tem uma fortuna avaliada em US$ 140 milhões, ocupando a sétima colocação no ranking.

Don King
Patrimônio: US$ 150 milhões

Também ex-boxeador, Donald King construiu parte da fortuna que o coloca no ranking dos mais ricos do mundo depois que deixou os ringues. Ele virou uma espécie de promotor do boxe americano, organizando lutas históricas da modalidade. A parte ruim da trajetória do ex-atleta, que tem patrimônio estimado em US$ 150 milhões, fica por conta de processos na Justiça. Ele já foi condenado por homicídio culposo (sem intenção de cometer o crime).

Manny Pacquiao
Patrimônio: US$ 190 milhões

Manny Pacquiao é um dos maiores nomes de todos os tempos da modalidade. Senador nas Filipinas, utilizando a força de transformação e influência que possui com os cidadãos do país, ele encerrou a carreira como o único campeão mundial de oito divisões do boxe. Entre lutas memoráveis nos ringues, ele aniquilou Oscar De La Hoya em 2008, eliminou Ricky Hatton (em menos de seis minutos) em 2009 e derrotou Miguel Cotto (também em 2009). A fortuna que conquistou no esporte, além do cargo político, o coloca com um patrimônio de aproximadamente US$ 190 milhões.

Oscar de La Hoya
Patrimônio: US$ 200 milhões

O americano Oscar de La Hoya tem função similar a de Don King desde que parou de atuar profissionalmente. Com diversos títulos mundiais entre 1992 e 2008 e uma carreira muito sólida na modalidade, que lhe rendeu o apelido de “Golden Boy” (Menino de Ouro, em português), ele passou a usar a popularidade para promover eventos no boxe. A atuação na organização de lutas o faz ter um patrimônio estimado em US$ 200 milhões.

George Foreman
Patrimônio: US$ 300 milhões

Um dos pioneiros do boxe foi George Foreman, que brilhou enquanto competiu de 1969 a 1977. Medalhista de ouro nas Olimpíadas, ele coleciona dois títulos mundiais dos pesos pesados. Por tudo que representa à modalidade, Foreman é considerado um superstar do boxe, e isso eleva seu patrimônio. No total, estima-se que a fortuna do norte-americano esteja em US$ 300 milhões.

Bob Arum
Patrimônio: US$ 300 milhões

Também referência no boxe, Bob Arum se tornou um megaempresário desde que se aposentou dos ringues. Advogado, o americano já trabalhou em gabinetes nos Estados Unidos, em áreas de impostos e taxações, e coleciona diversas outras ocupações. A fortuna, construída ao longo da carreira e da vida pessoal, está estimada em US$ 300 milhões.

Floyd Mayweather
Patrimônio: US$ 560 milhões

Considerado o maior boxeador de todos os tempos, Floyd Mayweather ostenta um cartel de 50-0-0. Ele nunca perdeu dentro do ringue. Por bons anos, foi o atleta mais bem pago do mundo, e com muita diferença para o segundo colocado.

No total, foram 15 títulos mundiais em quatro categorias diferentes, e é muito difícil encontrar alguém tão dominante quanto Mayweather. O desempenho perfeito na modalidade, aliado a uma ganância que lhe rendeu o apelido de “Money Mayweather”, faz com que ele tenha um patrimônio avaliado em US$ 560 milhões. Atualmente, ele também é promoter de eventos de luta.

As principais lutas do ringue estão disponíveis no site da Betway. Visite a nossa página esporte bets e faça as suas apostas.