O UFC nunca mais foi o mesmo depois de 23 de fevereiro de 2013, quando o maior evento de MMA do mundo realizou a primeira luta feminina de sua história. Na ocasião, a norte-americana Ronda Rousey derrotou a compatriota Liz Carmouche e mais uma série de preconceitos, e se tornou a primeira vencedora de uma luta feminina do Ultimate.

Desde que o UFC abriu espaço, as mulheres brilham no octógono. Hoje, são três categorias registradas no feminino (peso-palha, peso-mosca e peso-galo), com as brasileiras tendo papel importante dentro do MMA e rivalizando principalmente com as norte-americanas.

Afinal, quais são as melhores lutadoras da história do UFC? Conheça as mulheres que mais se destacaram no Ultimate desde 2013.

Zhang Weili

media Fonte: Zhe Ji /Getty Images Sport via Getty Images

Certamente a chinesa Zhang Weili tem espaço entre as melhores lutadoras do UFC, ainda que tenha entrado na grade do torneio norte-americano em 2018. Desde que estreou no octógono, Weili dominou a maioria das adversárias e soma 21 vitórias e duas derrotas no cartel.

Em sua primeira luta, a chinesa venceu a norte-americana Danielle Taylor por decisão unânime. Na sequência, vitórias diante de Jessica Aguilar e Tecia Torres a credenciou para a disputa do cinturão. Com nocaute técnico, ela derrotou a brasileira Jéssica Andrade e se tornou campeã da peso-palha. A invencibilidade e o título foram perdidos em abril de 2021, quando Rose Namajunas quebrou a sequência da talentosa Zhang Weili.

Jéssica Andrade

media Fonte: Zhe Ji / Getty Images Sport via Getty Images

Entre as maiores lutadoras do peso-palha, a brasileira Jéssica Andrade também já colocou seu nome no hall das mais talentosas do UFC. Depois de vencer as três primeiras lutas na categoria, disputou o cinturão com Joanna Jedrzejczyk e perdeu por decisão unânime.

Recuperada da derrota, Bate-estaca, como é conhecida, voltou a vencer mais três lutas e nocauteou Rose Namajunas para ficar com o título do peso-palha. Ela perdeu a defesa do título para Zhang Weili e tem, atualmente, um cartel com 21 vitórias e nove derrotas.

Rose Namajunas

media Fonte: Mike Stobe /Getty Images Sport via Getty Images

Introduzida ao UFC após o programa The Ultimate Fighter, em que foi finalista, Rose Namajunas venceu quatro de suas primeiras cinco lutas e ganhou o direito de enfrentar Joanna Jedrzejczyk pelo cinturão do peso-palha. Ela entra no hall das principais lutadoras da história como a mais jovem a ter vencido o título (25 anos). Até o momento, a norte-americana coleciona 11 vitórias e quatro derrotas.

Miesha Tate

media Fonte: Icon Sportswire / Icon Sportswire via Getty Images

Participando do UFC desde que a modalidade feminina foi inaugurada, em 2013, a norte-americana Miesha Tate foi a primeira dona do cinturão do peso-galo. Depois de derrota para Ronda Rousey, ela emendou quatro vitórias em sequência e ficou com o troféu. Ela tem um cartel de 19 vitórias e sete derrotas.

Valentina Shevchenko

media Fonte: Alex Menendez / Getty Images Sport via Getty Images

Nascida no Quirguistão, Valentina Shevchenko está na história de seu país e do UFC como uma das melhores lutadoras de kickboxing e muay thai. Ela estreou no Ultimate em 2015 e foi superada apenas por uma rival: Amanda Nunes.

Sem o cinturão no peso-galo, Shevchenko mudou de peso, passou para o mosca e se tornou campeã da categoria. Ela soma 21 vitórias e três derrotas no cartel.

Cris Cyborg

media

Hoje lutando no Bellator, Cris Cyborg fez história no UFC na categoria pena. Ex-dona do cinturão, a paranaense brilhou com cinco vitórias seguidas no Ultimate. Após brilhar no octógono no peso-pena, ela protagonizou uma das maiores lutas da história, contra a também brasileira Amanda Nunes, em um duelo entre duas categorias.

Cyborg foi superada em 51 segundos, e viu a compatriota ser dona de dois cinturões ao mesmo tempo. Antes do UFC, ela venceu no Strikeforce e no Invicta. Agora, o talento de Cyborg pode ser visto no Bellator.

Ronda Rousey

media

Maior nome do MMA feminino dos Estados Unidos, Ronda Rousey foi uma das pioneiras do UFC. Bronze no judô nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, ela logo se tornou campeã do peso-galo do UFC em 2013. Ela somou seis vitórias consecutivas e foi eleita, em votação em 2015 feita pela ESPN, como a melhor atleta feminina de todos os tempos. Ela se despediu do UFC em 2016, após derrota para Amanda Nunes.

Amanda Nunes

media Fonte: Sean M. Haffey / Getty Images Sport via Getty Images

Atualmente ranqueada como a melhor lutadora do UFC, Amanda Nunes é a maior de todos os tempos no evento norte-americano. Ela já superou Ronda Rousey e a compatriota Cris Cyborg, no UFC 232. Quando venceu Cyborg em apenas 51 segundos, ela faturou dois cinturões e cerca de R$ 195 mil pela performance da noite, e caiu nas graças de Dana White, presidente do Ultimate.

"Ela é a melhor de todas. Essa luta [contra a Cyborg] era para definir isso. Veja o currículo e quem ela venceu. As pessoas podem tentar e dizer até coisas estranhas, mas a Amanda é a melhor de todos os tempos", afirmou o mandatário do UFC.

Primeira mulher a ser dona de dois cinturões simultaneamente, Nunes tem um cartel de 21 vitórias e quatro derrotas. Desde que conquistou o cinturão do galo, em julho de 2016, a baiana venceu as duas defesas pelo título.

A temporada 2021 do UFC segue a todo vapor! Visite a página UFC Bets e faça suas apostas no maior torneio de MMA do mundo!