Com quase 30 anos de existência, o UFC já passou por diversas transformações antes de atingir o patamar de hoje, o maior evento de MMA do mundo. Atualmente, o Ultimate conta com os principais lutadores do card, é bastante globalizado e transmitido para todos os continentes.

 Só que, antes de chegar aos níveis de exigência e padrões que se vê nos eventos atuais, o UFC colecionou episódios curiosos.

Ciente de que precisava revolucionar as lutas para bater de frente com o Pride FC, torneio japonês que dominou o cenário do MMA nas décadas de 1990 e 2000, o Ultimate norte-americano foi criado com ideias mirabolantes. Uma delas, por exemplo, viu-se logo na idealização do projeto.

À época, os promotores responsáveis pelo UFC cogitaram adicionar jacarés e cercas eletrificadas para deixar o espetáculo maior e mais atrativo do que uma simples luta, como acontecia nos concorrentes. O conceito nunca foi colocado em prática, mas é uma das diversas curiosidades do maior torneio da modalidade.

Abaixo, veja 10 curiosidades sobre o UFC que você provavelmente não conhecia.

1 – UFC tem DNA brasileiro

O principal campeonato de MMA do mundo é norte-americano, mas tem muita influência brasileira. O DNA tupiniquim se dá por conta da família Gracie, que inspirou a criação do evento nos Estados Unidos. Hélio Gracie foi um dos idealizadores do jiu-jitsu, ao lado do irmão Carlos. Seu filho mais velho, Rorion Gracie, teve papel importante na disseminação do vale-tudo, estilo precursor do MMA (artes marciais mistas) disputado atualmente.

2 – No início, UFC não tinha regras

Se hoje o lutador entra no octógono sabendo tudo o que não pode fazer para ser desclassificado de uma luta, a situação era bem diferente no início do UFC, a partir de 1993. O Ultimate orgulhava-se de não ter muitas regras ou restrições. Ou seja, era liberado aplicar golpes baixos, chutar a cabeça do adversário no chão, colocar dedo no olho ou morder o oponente, por exemplo. Também não havia juiz, e a luta acabava apenas com nocautes ou desistências.

3 – Jogo de videogame e filme inspiraram UFC

media Fonte: Sean M. Haffey / Getty Images Sports via Getty Images

 De acordo com rumores nos EUA, o espaço dado aos lutadores no UFC foi algo inspirado no Mortal Kombat, jogo de videogame muito popular nos anos 1990 que reunia diversos lutadores. Já o formato octogonal usou de referência, segundo os boatos da época, o filme “The Octagon”, de Chuck Norris. Na produção, Norris enfrentava ninjas assassinos em uma arena octogonal.

De toda forma, o Cage Rage foi o primeiro evento a usar o modelo de oito lados nas lutas, posteriormente registrado oficialmente como marca do UFC.

4 – Jacarés e cercas elétricas? Cogitaram...

Como mostrado na introdução do texto, a organização inicial do UFC cogitou colocar jacarés em volta do espaço da luta e cercas elétricas para chamar mais atenção. A ideia não foi adiante, mas o intuito era transformar as lutas em espetáculo.

5 – A primeira luta do UFC durou 30 segundos

O primeiro embate do UFC aconteceu em novembro de 1993 e durou pouquíssimo tempo. Gerard Gordeau e Telia Tuli foram os estreantes do torneio, e a luta inaugural foi vencida com um chute de Gordeau na cara do adversário, com 30 segundos. Lendas urbanas dizem que dois dentes do derrotado ficaram presos na perna do vencedor.

6 – Cláusula (bem) peculiar com empresa dona da marca UFC

Uma empresa detém a marca do UFC, é a Zuffa LLC. Essa informação por si só já seria curiosa. Só que a companhia tem uma cláusula para lá de inusitada: os irmãos Frank e Lorenzo Ferttita, que comandam a Zuffa, colocaram no contrato que, caso eles discordem em alguma decisão, poderá haver uma luta de jiu-jitsu para acabar com as desavenças. Dana White teria de arbitrar o duelo, se ele um dia ocorrer.

7 – Dana White quase participou de uma luta

media Fonte: Ethan Miller / Getty Images Sports via Getty Images

Já imaginou como seria se o grande chefão do UFC decidisse entrar para valer no octógono? Dana White quase fez isso, contra o ex-lutador Tito Ortiz. Depois de uma aposta, o ‘boss’ treinou por sete meses para o confronto, compareceu à pesagem e estava disposto a competir. Ortiz, no entanto, não foi ao evento pré-luta e ela foi cancelada.

8 – Locutor oficial está no UFC desde 1996

“It’s time”. Se você é fã do Ultimate certamente conhece a inconfundível introdução de Bruce Buffer. O locutor oficial do campeonato, que marca presença em todos os eventos, está há mais de 25 anos no UFC. Ele começou a narrar no Ultimate em 1996, segue na ativa e não pretende largar o posto tão cedo.

“Sou apaixonado por ser a voz do octógono e por trabalhar para Dana. Eu adoro isso. Gostaria de ter mais 25 anos, porque estou pronto para mais. Simplesmente, passou tão rápido. Quero agradecer ao UFC”, afirmou o locutor, logo após completar 25 anos no UFC, no início de 2021.

9 – Ex-presidente americano lutou MMA

A escola norte-americana de lutadores, que inspirou a criação do UFC, em 1993, conta com um nome curioso: Theodore Roosevelt, 26º presidente dos Estados Unidos. Primeiro lutador de MMA do país, ele ainda era boxeador, wrestler e faixa marrom no judô.

10 – Muhammad Ali também já lutou MMA

media media Fonte: AFP /  AFP Via Getty Images

Pouca gente sabe, mas o maior pugilista de todos os tempos já disputou uma luta de MMA, em 1976. A breve passagem do boxeador pela modalidade rendeu 6 milhões de dólares. Muhammad Ali enfrentou o wrestling japonês Kanji “Antonio” Inoki e conseguiu acertar apenas cinco socos em 45 minutos. No fim, foi decretado empate entre eles, mas o embate serviu para impulsionar o vale-tudo, antecessor do MMA, tanto no Japão, como nos Estados Unidos.

Vem aí o UFC 262, nos Estados Unidos, com Oliveira vs Chandler! Quem vencerá essa luta e outros fights nights? Visite o site da Betway e faça apostas no UFC!