A Copa Sul-Americana não é o principal objetivo dos clubes da América do Sul, que lutam em primeiro plano pela conquista da “Glória eterna”, com a Libertadores. Ainda assim, o segundo torneio da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) vem ganhando força no continente.

O primeiro passo da entidade foi mexer no regulamento da competição, a fim de torná-la mais atrativa para clubes, patrocinadores e emissoras e de se aproximar do formato consagrado da Libertadores.

Desta forma, a partir de 2021 a competição está dividida em três fases: preliminar, fase de grupos e mata-mata (oitavas de final em diante). O esquema é muito semelhante ao que se vê no principal torneio sul-americano.

A fase preliminar prevê confrontos entre equipes do mesmo país. Os classificados, após partidas de ida e volta, garantem vaga na fase de grupos. Aqui, um ponto importante: brasileiros e argentinos não disputam este primeiro momento eliminatório.

Já a fase de grupos tem oito chaves com quatro times em cada uma delas. A Conmebol definiu assim a composição: 16 times avançam da fase preliminar; seis equipes brasileiras e argentinas, que têm os torneios nacionais mais fortes do continente; e quatro eliminados (antes da fase de grupos) da Copa Libertadores são adicionados ao campeonato secundário.

Outra mudança importante é na decisão da Sul-Americana, agora também disputada em jogo único. O mítico Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, será o palco da primeira finalíssima da Sul-Americana, em 2021. O duelo está marcado para 6 de novembro deste ano.

Toda a alteração reflete, claro, nos valores disponíveis aos times na competição. Mais consistente e interessante aos clubes, emissoras e, consequentemente, investidores do futebol, a premiação também sofreu mudanças -- e para melhor. Os valores pagos às equipes aumentaram a partir de 2021. Abaixo, confira quanto os times arrecadam em cada fase do torneio.

media Fonte: Marcelo Endelli / Getty Images Sport via Getty Images

Quanto o clube ganha em cada fase da Sul-Americana?

Fase de grupos

Com este novo formato, 56 clubes se classificam ao menos para a fase preliminar da Copa Sul-Americana. Deste primeiro número, apenas 32 disputam a fase de grupos. Quem se classifica para as chaves já embolsa, de cara, US$ 300 mil. O valor é multiplicado por conta das três partidas como mandante, e a quantia aumenta. Ao todo, os times arrecadam US$ 900 mil nesta fase (cerca de R$ 4,7 milhões).

Oitavas de final

Começando o mata-mata, a Sul-Americana 2021 paga US$ 500 mil para os clubes que chegam às oitavas de final. Além dos oito que avançaram em primeiro nos grupos, entram nesta parte do torneio os oito eliminados em terceiro lugar na Libertadores. A quantia se aproxima de R$ 2,6 milhões.

Quartas de final

media Fonte: Pool / Getty Images Sport via Getty Images

Os classificados às quartas de final da Copa Sul-Americana arrecadam mais uma boa quantia. Desta vez, a Conmebol paga mais US$ 600 mil (cerca de R$ 3 milhões) aos oito que avançam para esta fase. Para se ter uma ideia, a Libertadores, competição principal da confederação sul-americana, paga US$ 1,5 milhão aos clubes que estão entre os oito melhores.

Semifinal

Chegar à reta decisiva da Sul-Americana, entre os quatro clubes que brigarão pelo título, rende mais US$ 800 mil (aproximadamente R$ 4 milhões). A quantia é relativamente alta e, por isso, atrai cada vez mais as equipes brasileiras e argentinas, que nem sempre olhavam com a mesma vontade para a competição. A ideia da Conmebol é investir forte justamente para alavancar seu segundo maior torneio.

Final

Já para os finalistas, a premiação da Conmebol será ainda mais generosa. O vice-campeão fica com US$ 2 milhões (cerca de R$ 10 milhões), enquanto o clube que conquistar o troféu leva para casa US$ 4 milhões (algo próximo a R$ 17 milhões).

Premiação total ao campeão

media Fonte: Pool / Getty Images Sport via Getty Images

A “nova” Sul-Americana está mais difícil (mais jogos) e mais disputada, tem ganhado força no continente e está atraindo os clubes brasileiros, que sofrem com dívidas milionárias. O vice-campeão, se participar de todas as fases da competição, arrecada cerca de R$ 25 milhões no total. Já o grande campeão se aproxima de R$ 36 milhões se fizer todo o caminho. Caso o time passe pela fase de grupos da Libertadores, o valor é ainda maior.

Obviamente o valor é bem distante da Libertadores (em 2021, o campeão continental levará mais de R$ 115 milhões), mas já são outros patamares para a Copa Sul-Americana, que até há pouco tempo não tinha muita “atenção financeira” da Conmebol.

A Sula se aproxima da fase final! Quem vai ser campeão continental em 2021? Veja mais na página de apostas na Sul Americana.