A Premier League é, hoje, um dos torneios mais disputados do mundo. A liga é a mais rica do planeta, tendo arrecadado, na temporada de 2018/2019, a última antes da pandemia do novo coronavírus, uma receita de € 5,84 bilhões. Fundada em 1992, ela se tornou referência no futebol mundial.

Atuar no Campeonato Inglês virou desejo dos principais jogadores do mundo, assim como aconteceu com o futebol na italiano na década de 80 e com o futebol espanhol na última década. Atualmente, a Premier League possui os maiores atrativos para os atletas de ponta, tanto em termos esportivos, de competitividade, como em termos financeiros.

Apesar de a Premier League ter surgido há 30 anos, o principal campeonato nacional da Inglaterra surgiu, de fato, em 1888, ainda no século XXI, sendo a primeira liga do mundo. A criação da Premier League se deu como forma de revolucionar o futebol local, que sofria com tragédias e com os hooligans, torcedores violentos que invadiram o esporte na terra da rainha.

Com a então nova liga, o futebol inglês ganhou ainda mais prestígio, mas seguiu com a tradição histórica. Ao longo da história, 24 clubes ergueram a taça do Campeonato Inglês. Considerando apenas o período da Premier League, sete equipes já foram campeãs: Manchester United, Chelsea, Manchester City, Arsenal, Blackburn Rovers, Leicester City e Liverpool – a competição teve artilheiro inglês em apenas 11 das 29 edições disputadas

Na soma total de títulos, desde 1888, o Manchester United é o maior campeão. Os Red Devils já conquistaram o troféu 20 vezes, além de terem 17 vice-campeonatos. O Liverpool vem logo atrás, com 19 taças, e 14 vices. O Arsenal tem 13 conquistas; o Everton, nove; Aston Villa e Manchester City possuem sete cada; Chelsea e Sunderland, seis.

Quais são as maiores ‘filas’ dos times ingleses?

Com tanto tempo de competição, é normal que as equipes passem por ‘filas’, ou jejuns, como são conhecidos os períodos entre um título e outro. Os períodos de seca sempre são dolorosos para os torcedores, que não veem a hora de voltar a erguer uma taça. No Brasil, por exemplo, uma das filas mais famosas é a do Corinthians, que não conquistou nenhum título entre 1954 e 1977.

O período foi tão marcante que chegou a ser retratado na música ‘Pare o mundo que eu quero descer’, de Silvio Brito, com um trecho que diz: ‘Não aguento mais esperar o Corinthians ganhar um campeonato’. A fila foi encerrada com o título do Campeonato Paulista de 1977, sobre a Ponte Preta, com gol marcante de Basílio.

Atualmente, dos clubes do ‘Big Six’, nome dado ao grupo dos seis maiores times da Inglaterra, formado por Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham, o que está há mais tempo sem ser campeão inglês é justamente o Tottenham, que levou o título em 1960/61, ainda na era pré-Premier League.

Considerando o período de 1992 para cá, com a criação da Premier League, a maior fila é do Arsenal. Os Gunners foram campeões em 2003/04, em uma campanha incrível, de forma invicta. Em 38 rodadas, foram 26 vitórias e 12 empates. O time era comandado por Arsène Wenger e tinha no elenco nomes como Gilberto Silva, Patrick Vieira, Bergkamp e Thierry Henry, destaque da equipe, que marcou 30 gols em 37 partidas. Por não ter perdido um jogo sequer, ficaram conhecidos como The Invincibles. Na Inglaterra, o único outro clube a conseguir esse feito foi o Preston North End, ainda em 1889, que teve 18 vitórias e quatro empates nos 22 confrontos da campanha.

O Chelsea não é campeão desde a temporada de 2016/17. O Manchester United não vence desde 2012/13. Liverpool e Manchester City foram campeões recentemente, em 2019/20 e 2020/21, respectivamente – veja os melhores palpites de futebol.

Quais foram as maiores quebras de jejum?

A principal quebra de jejum, considerando o Campeonato Inglês, foi vivida pelo Blackburn, que, depois de campeão, demorou 81 anos para voltar a sentir a honra de erguer a taça. De 1913/14 a 1994/95, a equipe não conseguiu o título. O fim da fila veio após um processo de reestruturação no início da década de 90. O clube, porém, não foi mais campeão desde então.

O Aston Villa, atual clube do brasileiro Philippe Coutinhosaiba como ele ganhou o apelido de 'Mágico' quando atuava pelo Liverpool – também passou por uma seca grande. Foram 71 anos sem o título inglês, da temporada de 1909/10 até a redenção em 1980/81. No ano seguinte, o clube ainda conseguiu ser campeão europeu.

O Chelsea ficou meio século sem saber o que era levantar a taça do Campeonato Inglês. Foram exatos 50 anos de fila entre 1955 e 2005. O time comandado por José Mourinho quebrou o jejum com maestria, chegando a somar 95 pontos nos 38 jogos da competição.

O Manchester City tem uma das quebras de fila mais famosas do futebol. Entre 1968 e 2012, o time amargou um jejum de 44 anos. A redenção veio de forma épica: na temporada de 2011/12, o City brigava pela taça com o rival de cidade, o United. Na última rodada, porém, em confronto diante do Queens Park Rangers, os citizens conseguiram uma virada heroica, nos acréscimos, com o gol decisivo marcado por Kun Aguero. O Manchester United, por sinal, também sabe o que é uma fila. Os Red Devils não foram campeões ingleses entre 1911 e 1952, um jejum de 41 anos.

Os jogos do Campeonato Inglês estão sempre disponíveis na Betway. Acesse nossa página e faça suas apostas na Premier League.