Vencer a Copa do Brasil até 2012, como vimos aqui no blog da Betway, era um sonho que chegava até mesmo no imaginário do torcedor de um clube médio ou pequeno. Bastante democrática antes da entrada dos times que estão na Libertadores, a competição já premiou alguns times do interior que souberam conter a pressão de jogar contra um grande e buscaram resultados expressivos.

Mas e quando o assunto é sobre viradas históricas? Um placar improvável diante de uma equipe favorita, reverter uma goleada do primeiro jogo, vencer nos minutos finais. Já teve tudo isso na Copa do Brasil, torneio que gosta de flertar com uma das características mais legais do futebol: o imponderável.

É por isso que listamos as principais viradas de todos os tempos da Copa do Brasil. Tem clássico regional, pequeno aprontando para cima de algum grande, resultado que valeu o troféu e uma campanha marcada por arrancadas heroicas: a do Atlético-MG, em 2014.

Por falar no Galo, o time mineiro é conhecido por conquistas ‘sofridas’. Um ano antes de levar a Copa do Brasil com viradas marcantes para cima de Corinthians e Flamengo, a equipe venceu a Libertadores de maneira muito improvável. Passou com defesa de pênalti milagrosa de Victor nas quartas e uma decisão para lá de sortuda contra o Olimpia, no Mineirão.

Relembre algumas das principais viradas da Copa do Brasil de todos os tempos.

Palmeiras x Flamengo – 1999

A primeira recordação é de 1999, ano que está guardado na memória de todos os palmeirenses por conta do título da Libertadores. Na Copa do Brasil, uma pedreira para o time de Felipão em meio à maratona de jogos: Flamengo nas quartas de final. No Rio, vantagem rubro-negra por 2 a 1. Em São Paulo, uma vitória simples colocaria o Verdão na semifinal, mas Rodrigo Mendes foi às redes duas vezes e complicou a vida dos mandantes. O empate por 2 a 2 veio logo na sequência ao segundo tento carioca, pelos pés de Júnior.

Só que a reação parecia perder força, e o Palmeiras necessitava a essa altura de uma vitória por dois gols de diferença. O improvável aconteceu: o baixinho Euller apareceu e fez dois gols de cabeça depois dos 40 minutos do segundo tempo. Vitória de virada, 4 a 2, classificação e uma torcida em êxtase por conta de uma das partidas mais emocionantes da história do clube. Romário e companhia deixaram o Palestra Itália sem acreditar que haviam sido eliminados.

Anos depois, Euller revelou que a virada, da forma que foi -- o time estava praticamente entregue em campo --, serviu de lição para o restante da temporada. O ex-jogador contou que Felipão começou a passar os melhores momentos daquela vitória épica para inspirar o elenco.

“Aquele jogo contra o Flamengo na Copa do Brasil serviu como motivação para o time. A partir daquela partida foi montado um vídeo para a sequência da Libertadores. Em todos os jogos nós tínhamos uma TV no vestiário mostrando os lances da virada com o hino do Palmeiras de fundo, ressaltando a importância de acreditar e confiar até o fim. Aquilo inflamava todos nós. Mesmo os mais experientes sentiam”, afirmou, em entrevista ao “GE”.

Palmeiras x Santo André – 2004

Você lembra o campeão da Copa do Brasil de 2004? Sim, foi o pequeno Santo André, que calou o Maracanã e venceu o Flamengo na decisão. Mas um desempenho que ficou para a história foi nas quartas de final, contra o Palmeiras. Depois de empate por 3 a 3 na ida, no ABC paulista, o clima era de festa no Parque Antártica já que somente uma derrota ou uma igualdade com mais de três gols eliminaria os donos da casa.

E foi o que aconteceu, de forma épica. O Palmeiras vencia por 4 a 2 e encaminhava a vaga na semifinal. Até que o Santo André reuniu forças, arrancou o empate (4 a 4) aos 44 minutos do segundo tempo e se classificou. Apesar de não ter vencido o rival, o sabor de vitória e de virada heroica dominou o vestiário da equipe do interior. Marcos, vale destacar, falhou em três gols dos adversários, todos eles em jogadas aéreas.

Corinthians Cianorte – 2005

O Corinthians campeão brasileiro de 2005 era recheado de estrelas. Mascherano, Roger, Tevez, Nilmar. Aí você pensa: teria vida mole para avançar nas fases iniciais da Copa do Brasil. Até que o modesto Cianorte apareceu pelo caminho, na segunda fase, e aplicou um sonoro 3 a 0 na partida de ida. Na volta, um Pacaembu lotado e um clima de desconfiança no ar.

Aí apareceu Carlos Tevez. O artilheiro corintiano abriu o placar logo nos primeiros minutos. O problema foi que Édson Santos empatou ainda no primeiro tempo e, como naquela época havia o critério de gol fora de casa, apenas uma goleada resolveria. E ela veio. Roger (duas vezes), Tevez e Gustavo Nery anotaram os gols do 5 a 1 e da virada histórica.

Sport x Corinthians – 2008

Quer virada valendo taça? Em 2008 teve. Depois de vencer por 3 a 1 em São Paulo, o Corinthians era dado como campeão da Copa do Brasil. Uma derrota simples faria com o que o título ficasse no Parque São Jorge. Mas o improvável aconteceu. Carlinhos Bala e Luciano Henrique anotaram os gols do Leão da Ilha, que garantiu o troféu por causa do gol fora de casa.

Flamengo x Coritiba – 2014

Derrotado por 3 a 0 na ida das oitavas de final da Copa do Brasil de 2014, o Flamengo tinha uma missão ‘impossível’ para o Maracanã, no duelo da volta. Conseguiu devolver o placar, com gols de Alecsandro (duas vezes de pênalti) e Eduardo Silva. Nas penalidades, a virada histórica foi consumada: Vanderlei pegou três cobranças para o Coxa, e Paulo Victor, duas. Dois batedores paranaenses, porém, mandaram na trave e o argentino Canteros ficou responsável pela cobrança que colocou o clube da Gávea nas quartas de final.

Atlético-MG em dose dupla em 2014

As missões do Atlético-MG até chegar ao título da Copa do Brasil de 2014 foram árduas. Primeiro, nas quartas de final. Derrotado pelo Corinthians por 2 a 0, o Galo não podia sonhar em levar um gol em casa já que o tento fora deixaria os paulistas em situação confortável. Ele veio logo no início, mas o Atlético conseguiu um resultado heroico e uma goleada por 4 a 1 para cima do Alvinegro.

O mantra do “eu acredito” precisou aparecer na fase seguinte. Novamente vencido por 2 a 0, o Galo recebeu o Flamengo e levou outro gol no início. E, incrivelmente, repetiu a dose: 4 a 1, com gols de Carlos, Maicosuel, Dátolo e Luan. Era a força que o clube precisava para enfrentar e vencer, duas vezes, o grande rival Cruzeiro na decisão. Galo campeão da Copa do Brasil 2014.

As semifinais dessa edição do campeonato prometem ser épicas iguais a esses jogos que ficaram para a história do futebol brasileiro. Quem chegará na final? Aproveite e faça suas apostas na Copa do Brasil.