O Palmeiras inicia o mata-mata da Copa Libertadores recheado de novidades. Primeiro, o português Abel Ferreira estreia na competição no comando do clube alviverde. Com ele, um time que começa a ter a cara do novo treinador -- muito influenciado pelo trabalho de Andrey Lopes, o auxiliar fixo palmeirense que assumiu após a saída de Luxemburgo --, reforços pontuais e a “obsessão” pelo torneio sul-americano.

Se está em começo de trabalho no Brasil, o português tem ao seu lado a sorte no chaveamento. Já de cara, nas oitavas de final, seu time enfrenta o modesto Delfín (Equador), classificado em segundo no grupo do Santos com apenas sete pontos e menos um gol de saldo.

Uma eliminação logo na estreia do mata-mata provavelmente não colocaria o cargo de Ferreira em xeque, afinal ele acaba de iniciar o seu trabalho por aqui. Mas certamente pressionaria o elenco para resultados em outras competições -- como por exemplo no Campeonato Brasileiro.

Ainda assim, o Palmeiras terá dois desfalques importantes até o fim da temporada: Wesley, até então o principal jogador de ataque em 2020, e Felipe Melo, um dos líderes do elenco. Ambos tiveram lesões graves e estão afastados dos gramados por longo tempo.

Veja, abaixo, o que esperar do Palmeiras na fase final da Copa Libertadores.

Time com o dedo de Andrey Lopes

Quando deixou o comando interino do Palmeiras, Andrey Lopes, o “Cebola”, disse que havia aumentado o sarrafo no clube. Isso porque, depois de uma série de derrotas que culminou na saída de Luxemburgo, o time emplacou vitórias em sequência com um futebol bem mais competitivo ao que era visto no começo do ano.

E o que tanto fez o interino a ponto de cair nas graças da torcida, que criou o “Cebolismo” em pura euforia nas redes sociais? Além de levantar a autoestima do elenco, Lopes mudou a cara da equipe em poucas partidas principalmente parando de improvisar. Felipe Melo voltou ao meio de campo, sua posição de origem, e melhorou substancialmente a criação das jogadas. Gabriel Menino foi fixado na lateral, posição em que deu os primeiros passos nas categorias de base do Palmeiras e chegou à seleção.

Mais que isso, Lopes variou bem a postura dos jogadores em campo, de acordo com o adversário e o momento do jogo. Assim se viu um Palmeiras apertando a saída de bola do rival em dados momentos, recuando e partindo em contra-ataque (modelo utilizado por Luxa) em outros. A equipe também passou a ter mais a posse durante os 90 minutos e isso agradou a Abel Ferreira.

Conhecido por ter um estilo balanceado e por não definir um estilo de jogo fixo, próximo ao que fez Cebola, Abel gostou do pouco que viu de Andrey e por isso dá sequência ao ligeiro trabalho do auxiliar. O português tem Jesualdo Ferreira como mentor e também acredita que a troca com os jogadores é a melhor forma de ensiná-los.

“Se você enfrenta alguém do mesmo nível que você, tudo bem, vou atacar. Mas se você ataca uma montanha, precisa ser diferente. Em alguns jogos você será protagonista, vai dominar a bola. Mas em outros precisa admitir que seu adversário é mais forte. E, neste caso, você precisa ser balanceado", afirmou Abel Ferreira. 

A afirmação acima diz muito sobre o time hoje: o padrão em campo vai variar conforme o adversário e a dificuldade imposta ao Palmeiras.

Reforços pontuais

Aproveitando até os “acréscimos” a janela de transferências do exterior para o Brasil, que fechou no dia 9 de novembro, o Palmeiras foi ao mercado e trouxe uma dupla de zagueiros. Benjamin Kuscevic, ex-Universidad Católica, do Chile, e Alan Empereur, que estava no Hellas Verona (Itália), chegaram.  

Kuscevic, de 24 anos, recupera-se de lesão e era pedido da época de Luxa. Já o brasileiro Alan, canhoto de 26 anos, foi revelado pelo Atlético-MG e está no Alviverde por empréstimo até junho de 2021. 

Se ambos foram contratados pela diretoria, ou seja, não foram pedidos de Abel, os jogadores terão de mostrar trabalho para jogar. Ao menos neste momento, com Gustavo Gómez frequentemente desfalcando o time por causa da seleção paraguaia, os atletas ganham espaço e servem como peças de reposição até mesmo na Libertadores.

Na frente, o Palmeiras trouxe Breno, ex-atacante do Juventude e vice-artilheiro da Série B do Brasileirão com nove gols -- antes de desembarcar em São Paulo. Ele chega com quatro anos de contrato e para ser alternativa no ataque, principalmente após a lesão de Wesley.

Como suprir as ausências

Wesley e Felipe Melo são as principais baixas para a fase final da Libertadores. Enquanto o camisa 47 vinha brilhando na ponta esquerda e sendo a principal arma ofensiva desde que Dudu deixou o clube, Felipe Melo é reconhecidamente um líder do elenco e um dos mais experientes para participar das decisões sul-americanas.

A princípio, Rony e Gabriel Veron são as opções para a vaga do ponta esquerda. O garoto Breno, recém-contratado, ainda que não seja um jogador de velocidade, pode atuar no setor e vira opção se a dupla citada acima não corresponder.

Uma alternativa é mudar a formação e atuar com dois atacantes, sem que se necessite de jogadores de muita velocidade. A princípio, até pelo pouco tempo para treinamentos, Abel Ferreira não deve fazer uma mudança mais simbólica como esta.

Já para a vaga de Felipe Melo os garotos Danilo, volante da base, e Patrick de Paula têm chances. O segundo, mais conhecido, vive má fase no grupo depois de ser o grande nome do Campeonato Paulista. Problemas de bastidores, como atraso em treinos, e queda no rendimento tiraram o garoto do time titular. A ver como ele reage a essa oportunidade.

Caminho até a final

Aparentemente o caminho palmeirense é fácil até a semifinal da Libertadores. E isso empolga a torcida. Confirmando o favoritismo diante dos equatorianos do Delfín, a equipe de Abel Ferreira teria pela frente Libertad ou Jorge Wilstermann. A dificuldade e adversário de maior tradição ficaria para uma possível semi, em que River Plate e Independiente del Valle são os favoritos para a vaga.
Certamente o sorteio auxilia o clube alviverde, que tem tempo para ajustar a equipe em compromissos menores até que, quando o desafio de verdade chegar, o time de Abel Ferreira esteja mais preparado e pronto. Nesse meio tempo, acompanhe o desempenho do Palmeiras para fazer suas Copa Libertadores bets!