A primeira edição do Brasileirão Série B surgiu há 51 anos, em 1971, mesmo ano em que a CBF, então CBD, criou o Brasileirão Série A. Não foi em todos os anos, porém, que houve disputa da segunda divisão, isso porque o formato do campeonato nacional mudava com certa frequência. Depois de um tempo, o torneio foi consolidado, e hoje tem prestígio e respeito.

Desde 2006, o sistema de disputa é o de pontos corridos – veja as melhores campanhas do período –, com 20 equipes, que se enfrentam em turno e returno, somando, ao todo, 38 rodadas. Os quatro primeiros colocados conseguem o acesso à Série A, e os quatro últimos são rebaixados para o Brasileirão Série C.

A edição atual, de 2022, reúne seis times que já foram campeões na elite: Grêmio, Vasco, Cruzeiro, Bahia, Sport e Guarani. Essas equipes somam 14 taças de Série A. O sistema de premiação é igualitário. Cada clube recebe uma cota fixa paga pela emissora que é detentora dos direitos de transmissão. Há, porém, a opção de escolher receber o valor do pay-per-view, que varia de acordo com as assinaturas e vendas – entenda como funciona.

O campeão também recebe um bônus de R$ 1,5 milhão e dois automóveis oferecidos por uma das patrocinadoras – datas, times e mais: saiba tudo sobre a atual temporada da competição.

Veja, a seguir, o ranking das equipes que mais participaram de edições da Série B do Brasileirão.

media

Ceará e CRB (29 participações)

Ceará e CRB são os times que mais vezes disputaram a Série B do Brasileirão ao longo da história. Ambas as equipes estiveram presentes em 29 edições.

O CRB esteve na primeira disputa, em 1971, e também está no campeonato atual, de 2022. O time alagoano ainda participou de 1982, 1983, 1985, 1989, 1991, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2012 e 2015.

Somente na era dos pontos corridos, são 12 participações (liderando este ranking ao lado de Paraná e Vila Nova). Mesmo com tantas oportunidades, a equipe nunca chegou a erguer a taça da competição.

Já o Ceará disputou o Brasileirão Série B pela primeira vez em 1981, e esteve por lá, pela última vez, em 2017. O time cearense jogou as edições de 1983, 1984, 1988, 1989, 1990, 1991, 1992, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017.

A maior sequência foi de nove temporadas, entre 2001 e 2009. O Vozão também nunca foi campeão. A melhor colocação foi o terceiro lugar em 2009 e 2017.

América-MG (24 participações)

O América-MG esteve na Série B do Brasileirão em 24 oportunidades – a primeira, em 1980. O time está na elite do futebol nacional desde 2021. O Coelho não costuma ficar muito tempo na segunda divisão. A maior sequência ocorreu entre 1980 e 1985.

O clube mineiro está entre os maiores campeões do torneio, com dois títulos: 1997 e 2017. Em 2020, foi vice-campeão. Ainda foi quarto colocado em 2010 e 2015.

Criciúma, Londrina e Vila Nova (23 participações)

O Criciúma chegou, em 2022, à 23ª disputa do Brasileirão Série B – veja medalhões que estão na competição. O time de Santa Catarina esteve no torneio pela primeira vez em 1980, e nunca ficou mais de cinco temporadas seguidas na segunda divisão.

Em 2002, conquistou o único título na competição. Dez anos depois, em 2012, ficou com o vice. E dez anos antes, em 1992, foi terceiro colocado. Por outro lado, a equipe já amargou três rebaixamentos à Série C.

Já o Londrina disputou logo a primeira edição, de 1971, e também está na atual, de 2022. A maior sequência de permanência no torneio aconteceu entre 1994 e 1999. O time paranaense foi campeão em 1980, e também conquistou o quarto lugar em duas oportunidades: 1996 e 1998. Em questão de rebaixamentos, foram dois.

O Vila Nova participou pela primeira vez em 1982, e, assim como os companheiros de posição neste ranking, também disputa o certame de 2022. O time goiano nunca foi campeão. A melhor colocação foi o quarto lugar em 1997 e 1999. Foram, no total, quatro rebaixamentos.

Náutico (22 participações)

O Náutico é mais um dos times que disputam a Série B do Brasileirão de 2022. O time pernambucano, que nunca foi campeão do torneio, participou pela primeira vez em 1971. Entre 2001 e 2006, teve a maior sequência na segunda divisão.

O Timbu bateu na trave, para erguer a taça, duas vezes. Em 1988 e 2011, o clube foi vice. Em 1996, 1997, 2005 e 2006, terceiro colocado.

América de Natal e Remo (21 participações)

O América de Natal é, desta lista, o time que não disputa a Série B há mais tempo, desde 2014 – e não por estar na elite. Atualmente, a equipe joga o Brasileirão Série D. A primeira participação na segunda divisão foi em 1972. O time nunca foi campeão, mas ficou com o vice em 1996. Também foi quarto colocado em 1972 e 2006.

O Remo disputou a Série B em 2021, mas foi rebaixado para a Série C. O clube do Pará participou da primeira edição da segunda divisão. Nas 21 oportunidades, nunca foi campeão. Foi vice em 1971 e 1984, além de ficar em terceiro em 1981 e 1989.

A segunda divisão do Campeonato Brasileiro está bombando! Acesse nossa página e faça suas apostas na Série B.