O Campeonato Brasileiro é considerado, ao menos para imprensa e torcedores locais, como um dos mais difíceis do mundo. Esqueça o nível técnico e o futebol apresentado: a argumentação que coloca o Brasileirão como um dos mais duros do planeta se dá por conta do equilíbrio entre os diversos times grandes do país.

Desta forma, nunca é fácil vencer um Campeonato Brasileiro. O próprio Flamengo, atual bicampeão do torneio, conseguiu o segundo troféu com bastante dificuldade, apesar de ter um verdadeiro timaço, um dos melhores da história do clube da Gávea.

De acordo com levantamento feito por PVC, comentarista da TV Globo, o Brasileirão nunca repetiu o campeão e o vice desde que o formato por pontos corridos foi estabelecido, em 2003. Mesmo quando o São Paulo de Muricy Ramalho foi tri seguido, ou agora, com o bi do Flamengo, as forças pelo título sempre se alternaram.

O equilíbrio, então, gera jejuns de troféu. Grandes marcas do futebol brasileiro, aliás, não sabem o que é vencer o Campeonato Brasileiro neste século -- e há muito mais tempo do que isso. Abaixo, veja os clubes com os maiores jejuns de títulos no Brasileirão.

media Fonte: Silvio Avila / Getty Images Sport via Getty Images

Athletico Paranaense

O esquadrão histórico do Athletico Paranaense em 2001, comandado por Kleberson, Alex Mineiro e Kléber, conquistou o maior título da história do clube: o troféu do Campeonato Brasileiro daquele ano.

Depois daquela edição, no entanto, o clube nunca mais conseguiu repetir o feito. Nem mesmo Washington Valente, Dagoberto e companhia, em 2004, atingiram o topo da tabela -- a equipe terminou com o vice para o Santos. Por isso, o Furacão está há 20 anos em jejum no campeonato.

Vasco

Um ano antes de o Athletico conquistar seu único título do Brasileirão, o Vasco confirmava seu poder a nível nacional no começo do século. Campeão da Libertadores (1998) e brasileiro (1997), o Cruz-maltino faturou mais uma taça do nacional em 2000.

Depois, porém, o clube entrou em uma série interminável de fracassos e coleciona quedas para a Série B. Há 21 anos sem o título da elite, o time carioca amargou na última temporada mais um rebaixamento para a segunda divisão.

Grêmio

O Tricolor gaúcho ganhou muita coisa com Renato Portaluppi no comando recentemente: Copa do Brasil e Libertadores são os destaques da retomada do Grêmio no cenário nacional. De todo modo, a equipe não consegue vencer o Brasileirão há muito tempo. O último título foi em 1996, quando o clube faturou o bicampeonato. O jejum é de 25 anos.

Botafogo

Campeão brasileiro em 1968 (título unificado pela CBF) e em 1995, o Botafogo nunca mais conseguiu brigar pela ponta da tabela do Brasileirão depois do triunfo em cima do Santos, na polêmica conquista de 95. Por isso, o Alvinegro, que também amarga recentes quedas para a Série B, está em jejum: são 26 anos sem vencer o torneio.

Bahia

O Tricolor de Aço também não conseguiu fazer frente a times mais fortes do eixo Rio-São Paulo, principalmente, e nunca mais venceu o Brasileirão depois da conquista de 1988. Ainda assim, chama a atenção a organização do Bahia extracampo. O clube construiu uma estrutura de treinamento para o profissional e base, não faz loucuras em contratações e se mantém forte na Série A. O jejum, ainda assim, é de 33 anos.

Coritiba

A conquista histórica do Brasileirão pelo Coritiba, em 1985, marcou uma geração e fez o clube se tornar o primeiro do Paraná a conquistar o país. Desde que levantou o troféu naquele ano, passaram-se 36 anos, e o Coxa nunca mais brigou para valer pelo título. Este é o terceiro maior jejum entre os campeões brasileiros.

Internacional

Comandado por Falcão, o Internacional empilhou três taças do Brasileirão na década de 1970: vitórias em 75, 76 e 79. O último título, vencido há incríveis 42 anos, coloca o Colorado em segundo lugar na lista de maiores jejuns do Brasileirão. Ao menos, na época de ouro nos anos 1970 o Inter conseguiu um feito único: foi campeão invicto na edição de 1979, algo que ninguém repetiu até hoje.

Durante os mais de 40 anos de jejum, porém, o Inter venceu tudo internacionalmente. Libertadores, Mundial, Sul-Americana e outros, que fizeram do Inter o campeão de todos os títulos em disputa. Quem mais se aproxima é o São Paulo, que não tem em sua história a taça da Copa do Brasil.

Atlético Mineiro

media Fonte: DOUGLAS MAGNO /AFP via Getty Images

O Galo venceu o primeiro Campeonato Brasileiro com este nome oficialmente, em 1971. Depois, a equipe mineira nunca mais venceu o torneio, completando meio século -- 50 anos -- de jejum. Ao longo desta ‘vida’ sem conquistar o Brasil, o Atlético Mineiro tem de lidar com as zoeiras do rival Cruzeiro e os memes no cenário nacional.

O grande ponto fraco do Galo é que o clube nunca foi bi de nenhum campeonato grande (excluindo o Campeonato Mineiro). Além de derrubar o extenso jejum, um título do Brasileirão também exterminaria uma sina incômoda do clube.

 O Campeonato Brasileiro 2021 começou com tudo! Quem vai ganhar nas próximas rodadas? Visite o site da Betway e faça apostas no Brasileirão!