Após muita espera, o primeiro mundial de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) de 2022 finalmente chegou. Com isso, a aguardada estreia da FURIA, representante brasileira no PGL Major Antwerp, está cada vez mais próxima. Como consequência da boa fase em que a equipe chega, a ambição da torcida do Brasil em soltar o entalado grito de “é campeão!” cresce a cada dia.

Devido ao desempenho no RMR (Regional Major Rankings), a FURIA é uma das equipes escaladas para o Legends e só estreia no próximo sábado (14), com a abertura da etapa em questão. Em entrevista exclusiva à equipe de apostas em CS:GO da Betway, a line-up que levará a bandeira verde e amarela para o mundial comentou sobre a preparação e a boa fase que chegam para disputar o PGL Major Antwerp 2022, um dos mais importantes campeonatos.

“A nossa performance no RMR não afeta em nada a nossa confiança. Sabemos que temos que trabalhar muito para sermos um time sólido. Major é Major e todos podem ganhar de todos”, comentou Guerri, coach da FURIA, que concluiu falando que as outras edições que disputaram impactam de forma positiva para a experiência da equipe no torneio.

Falando em experiência, kscerato, que vem sendo um dos grandes destaques da FURIA há um tempo, afirmou estar vivendo o melhor momento de sua carreira e que está muito preparado para disputar o mundial - confira quais são os principais eventos do CS:GO.

“Acho que em questão de performance individual e de time, eu estou muito mais evoluído do que no começo da equipe. Consigo ajudar eles e ter boas reações com o meu default. Eu jogo CS há muito tempo, então tive várias fases e acredito que essa seja a melhor de todos os momentos. Quem sabe o futuro seja melhor”, brincou kscerato

Yuurih, que também vive um ótimo momento na carreira, está evoluindo diariamente, mas ainda em busca do seu ápice. “Com certeza eu e o ks [kscerato] estamos em fase muito boa, mas acredito que não estamos no nosso melhor momento. Estamos aprendendo mais e mais a cada dia, principalmente na questão de jogar melhor em time e não somente no individual”.

O atleta continuou falando sobre a felicidade de integrar a line-up da FURIA e o orgulho que possui pelo brilhante futuro que estão construindo juntos. “Comparando meu passado pra hoje, é algo surreal. Ninguém me conhecia até pouco tempo. Passava noites e dias me dedicando, até que encontrei um time com pessoas que têm o mesmo pensamento em questão de longo prazo e evolução”, afirma. “Como pessoa, evolui muito, muito mesmo. Nossa história, nosso processo como jogador e pessoa, sempre foi incrível e continuará sendo”.

A FURIA já está começando a colher os frutos do trabalho que vem fazendo há um tempo, como o o player yuurih comentou - a organização está pensando no resultado a longo prazo, e hoje é um dos poucos times que consegue se manter com constância no top 10 do mundo.

Guerri disse que fica feliz de saber que o trabalho feito está sendo reconhecido por todos os especialistas ao redor do mundo, e concluiu afirmando que esse bom momento não afeta em nada o interno da equipe. “Muito bom saber que o trabalho que estamos fazendo está repercutindo pelo mundo, mas não muda nada internamente no time”. 

Questionado sobre o reconhecimento e a pressão do público, saffee, calouro na equipe, diz que o importante é ter sempre a cabeça no lugar: "eu tento não ligar muito para os comentários e focar mais no dia dia e no meu trabalho, acho que essa é a coisa mais importante. Quando estiver num bom momento conseguir manter os pés no chão, e quando estiver em um momento ruim não se abalar com o exterior e focar no trabalho". 

A competitividade da equipe que representa o Brasil na principal competição de CS:GO do globo não fica apenas dentro dos mapas do FPS. O time também se aventura pelos esportes tradicionais, principalmente no futebol, modalidade na qual o brasileiro tem bastante intimidade quando o assunto é mundial.

Com a maioria dos atletas sendo torcedores do São Paulo Futebol Clube, o time já está acostumado com o clima dos campeonatos. “Não temos muito tempo para acompanhar de maneira aficionada, mas sempre estamos vendo os jogos importantes”, disse Drop

O jogador disse ainda que saffee também é bom de bola, sendo o mais habilidoso nas peladas que jogam nos momentos de descontração da equipe. “Não fazemos isso toda semana, mas sempre que tivermos uma bola com certeza vai rolar um jogo!”

A FURIA vai a campo no PGL Major Antwerp no próximo sábado, dia 14 de maio, já na etapa Legends. O objetivo? Guerri disse que, como qualquer outro que joga Counter-Strike, seu sonho também é de levantar a taça do mundial e trazer a alegria de volta aos brasileiros, que estão com o grito de “é campeão” preso na garganta, pronto para sair. Para a equipe, o sentimento é de muito orgulho por tudo que fizeram juntos e felicidade, pois ainda há muita coisa por vir. Afinal, “ser campeão de um Major é o sonho de qualquer brasileiro que joga CS”, encerra.

Começou o primeiro mundial de Counter Strike de 2022. Acesse nossa página apostas CS:GO e faça os seus palpites.