O The International de Dota 2, também chamado de TI, é um dos maiores torneios dos esports, além de ser o campeonato com a maior premiação já registrada, sempre batendo recordes ano após ano e com a última edição premiando com US$ 18,2 milhões o vencedor – para comparação, a Copa Libertadores da América dá US$ 15 milhões ao vencedor.

Quando se trata de um campeonato assim, diversos times já se sagraram campeões, alguns até mais de uma vez. Veja a seguir todos os times que já foram campeões do The International desde a primeira edição.

As primeiras edições e o início da arrecadação com jogadores

A primeira edição do The International aconteceu em 2011, época em que o torneio ainda contava com US$ 1,6 milhão de premiação total no evento. Para a época, já era um valor muito alto, visto que o primeiro Major de Counter-Strike: Global Offensive tinha US$ 250 mil de premiação.

O primeiro grande campeão foi a Natus Vincere, com a lineup composta por Ivan "Artstyle" Antonov, Danil "Dendi" Ishutin, Oleksandr "XBOCT" Dashkevych, Clement "Puppey" Ivanov e Dmitriy "LighTofHeaveN" Kupriyanov, em que receberam US$ 1 milhão de premiação do 1º lugar e levantaram o primeiro Aegis.

A edição de 2012 seguiu no mesmo padrão de premiação, mas contou com a Invictus Gaming levando o título para casa e o US$ 1 milhão de premiação. Na época, a lineup era composta pelos jogadores Chen "Zhou" Yao, Luo "Ferrari_430" Feichi, Jiang "YYF" Cen, Wong "ChuaN" Hock e Zeng "Faith" Hongda.

No ano seguinte, 2013, foi quando a Valve implementou o sistema de Compendium, que é um passe de batalha que os jogadores compram para obter skins especiais do TI e 25% do valor vai para a premiação total do evento. Com isso, a premiação total subiu de US$ 1,6 milhão para US$ 2,87 milhões e a grande campeã Alliance recebeu sozinha $1,43 milhão; equipe composta por Jonathan "Loda" Berg, Gustav "s4" Magnusson, Henrik "AdmiralBulldog" Ahnberg, Jerry "EGM" Lundkvist e Joakim "Akke" Akterhall.

O grande salto da premiação

Depois desse primeiro teste no sistema de Compendium em 2013, a edição de 2014 teve um grande salto na premiação, que foi de US$ 2,8 para US$ 10,9 milhões no total. Nesse ano a Newbee foi campeã com os jogadores Chen "Hao" Zhihao, Zhang "Mu" Pan, Zhang "xiao8" Ning, Wang "Banana" Jiao e Wang "SanSheng" Zhaohui, que levaram US$ 5 milhões de premiação.

Em 2015 mais um salto na premiação, que foi para US$ 18,4 milhões no pote total que foi distribuído, enquanto a grande campeã Evil Geniuses, com os jogadores Clinton "Fear" Loomis, Syed Sumail "SumaiL" Hassan, Saahil "Universe" Arora, Kurtis "Aui_2000" Ling e Peter "ppd" Dager, levou sozinha US$ 6,6 milhões.

O ano de 2016 teve um aumento menor se comparado ao ano passado e teve US$ 20,7 milhões de premiação – o que ainda é um valor muito alto. Neste ano, a Wings Gaming foi a grande campeã com os jogadores Chu "Aventador" Zeyu, Zhou "bLink" Yang, Zhang "Faith_bian" Ruida, Zhang "y`" Yiping e Li "iceice" Peng, levando US$ 9,1 milhões de premiação. Curiosamente, nesse ano a premiação do primeiro colocado aumentou de 36% do total para 44%, por isso o valor foi muito maior se comparado a 2015.

Já em 2017 a premiação total foi de US$ 24,7 milhões, no qual a Team Liquid com os jogadores Lasse Aukusti "MATUMBAMAN" Urpalainen, Amer "Miracle-" Al-Barkawi, Ivan Borislavov "MinD_ContRoL" Ivanov, Maroun "GH" Merhej e Kuro "KuroKy" Salehi levaram US$ 10,8 milhões para casa.

A dominante OG, o hiato e o retorno

As edições seguintes contaram com a dominância da OG. Em 2018, Anathan "ana" Pham, Topias Miikka "Topson" Taavitsainen, Sébastien "Ceb" Debs, Jesse "JerAx" Vainikka e Johan "N0tail" Sundstein levaram a OG até o Aegis, em que receberam US$ 11,2 milhões de premiação – ano que contou com US$ 25,5 milhões no pote total.

Em 2019, os cinco jogadores repetiram o feito e conseguiram reerguer o Aegis e foram campeões mais uma vez, levando uma premiação muito maior totalizando US$ 15,6 milhões, pois o prizepool do evento estava em US$ 34,3 milhões (um aumento de US$ 8 milhões do ano anterior).

Por conta dos acontecimentos no mundo, 2020 não teve um The International pelas restrições de eventos presenciais ao redor do mundo. Por conta disso, a 10ª edição do TI só voltou a ser realizada em 2021, chegando com a maior premiação já registrada do evento, com US$ 40 milhões, e a Team Spirit se sagrando como campeã após chegar como “azarão” no torneio. A lineup era composta pelos jogadores Illya "Yatoro" Mulyarchuk, Alexander "TORONTOTOKYO" Khertek, Magomed "Collapse" Khalilov, Miroslaw "Mira" Kolpakov e Yaroslav "Miposhka" Naidenov, que levaram US$ 18,2 milhões para casa.

Outras curiosidades do TI

  • O The International distribuiu um total de US$ 180.866.786 ao longo das 10 edições já realizadas;
  • A OG é a única equipe bicampeã do TI, além de ter conseguido o título com a mesma lineup (com a única alteração feita no técnico);
  • Clement "Puppey" Ivanov participou de todas as 10 edições do evento;
  • Os heróis mais usados, levando em conta todas as edições, foram Rubick (111), Earthshaker (104) e Nature's Prophet (88);
  • Ainda levando em conta os status de todas as edições, a maior taxa de vitória de um herói (escolhido mais de 10 vezes) é Bounty Hunter, com 80.56% de taxa de vitória e 36 partidas;
  • Entre as nações com mais representantes no The International estão China (223), Malásia (64) e EUA (61);
  • Topias Miikka "Topson" Taavitsainen foi o único jogador que conseguiu realizar um Rampage durante uma grande final (2019).

Não deixe de acompanhar o cenário competitivo dessa modalidade, que é um dos maiores dos esports. Além disso, aproveite para visitar nossa página Dota 2 bets e fazer suas apostas.