Se você curte CS:GO muito provavelmente conhece a história do MIBR. Neste ano, o Global Offensive (CS:GO) está renovando a lineup masculina inteira e trazendo de volta, após mais de 10 anos, uma lineup feminina para o cenário competitivo, relembrando os tempos antigos do Made in Brasil.

A lineup masculina agora é composta pelos ex-integrantes da BOOM Esports, com Marcelo "chelo" Cespedes, Gustavo "yel" Knittel, Bruno "shz" Martinelli, Ricardo "boltz" Prass e o técnico Alessandro "Apoka" Marcucci, que foram contratados junto com Daniel "danoco" Morgado, ex-jogador da Sharks Esports.

O primeiro embate deles foi durante a cs_summit 7, evento em que eles terminaram em 9º - 10º lugar com duas derrotas contra a Heroic, uma vitória contra a FaZe Clan e uma derrota contra a Cloud9. 

O time conseguiu mostrar muito do que o “core” da equipe é capaz, porém ainda precisam se adaptar ao novo integrante, danoco, e fechar as estratégias para poder mostrar um jogo mais forte contra a Natus Vincere (Na'Vi), que será a próxima adversária durante a BLAST Premier: Spring Groups 2021.

Durante a cs_summit 7, a primeira derrota para a Heroic de 2 a 0 mostrou um pouco da necessidade de ajustes na comunicação equipe. E esses ajustes foram exibidos no confronto contra a FaZe, em que venceram de 2 a 1 nos mapas Dust 2 (19 x 15), Inferno (20 x 22) e Mirage (16 x 9), com tomadas de decisões melhores em momentos críticos.

Posteriormente, eles enfrentaram a Heroic novamente e perderam de 2 a 1, porém mostraram avanço se comparado ao primeiro confronto – mas não foi suficiente para levar a série. A participação no evento terminou no duelo contra a Cloud9, em que o confronto foi acirrado, com vitória para cada mapa de escolha, mas acabaram perdendo na Inferno por conta da grande vantagem que a Cloud9 conseguiu na primeira metade.

No evento, o time terminou com uma média de Rating 2.0 de 1.05 para shz, chelo e boltz, 0.94 para yel e 0.86 para danoco. São números consistentes para uma primeira participação do time que completará um mês em 15 de fevereiro, três dias depois do confronto contra a Na'Vi na BLAST Premier.

As mulheres

Falando da lineup feminina, o MIBR conta com Julia “julih” Gomes, Bruna "Bizinha" Marvila, Jessica "fly" Pellegrini, Ana “AnnaEX” Carolina, Gabriela “Bokor” Bokor e técnico Guilherme "Walck" Moreno.

O primeiro embate das jogadoras será na Grrrls League 2021, entre 1 de fevereiro e 24 de fevereiro, e já contou com uma vitória delas contra a W7M Gaming de 2 a 0 no jogo de estreia, nos mapas Inferno (16 x 6) e Vertigo (16 x 11). A lineup está mostrando um bom entrosamento, principalmente com a reunião de fly, julih e annaEX, que já atuaram juntas anteriormente na Severe, além de bizinha, que possui experiência em torneios internacionais como World Electronic Sports Games 2017: Female, e Bokor que é uma das jovens talentos do cenário. 

Esse primeiro confronto na Grrrls League 2021 contou com um bom desempenho da equipe e fly teve números altos nesse primeiro embate, com uma média de dano por rodada de 107.45 na Inferno e 122.41 na Vertigo.

Para falar um pouco mais do que os jogadores esperam da MIBR nesta nova etapa, os jogadores Ricardo "boltz" Prass e Bruna "Bizinha" Marvila conversaram com a Betway. Confira!

Boltz

O que você espera sendo jogador do MIBR novamente, desta vez com uma lineup diferente?

Estou muito feliz pois voltei ao MIBR com a base de uma line que foi vitoriosa no NA no final de 2019 e todo 2020 no SA. As expectativas sempre são as melhores, sabemos do nosso potencial e vamos trabalhar muito para sempre melhorar nosso nível.

Quão longe você acredita que o time pode chegar neste primeiro ano? Vocês lutarão por títulos ou os fãs precisam ser pacientes?

Estando no MIBR temos a oportunidade de jogar os principais campeonatos do mundo, no começo vamos ter muito trabalho pra chegar nas fases finais mas vamos entrar querendo todos os títulos em tudo o que disputarmos, temos que estar com essa ideia e vontade alinhadas.

Como você enxerga as expectativas dos fãs sabendo que vocês estão substituindo jogadores que fizeram história no CS:GO brasileiro?

Eu também marquei história por onde passei, tenho muito respeito por todos que já passaram por aqui e mantenho contato com muitos deles, a torcida do MIBR é a maior do CSGO mundial e vamos dar sempre tudo de nós para alcançar os melhores resultados, temos jogadores e treinadores experientes e sangue novo com o Danoco, com tudo o que estamos fazendo pretendemos em breve trazer a alegria que todos querem ter ao torcer por esse time.

Bizinha

O que você espera sendo jogadora do MIBR?

Espero poder honrar a camisa, tanto desempenhando no trabalho em equipe com o time feminino quanto também pros torcedores, que estou tendo um contato maior agora.

Quão importante é ter o MIBR de volta ao cenário feminino de CS:GO?

O MIBR é o nome mais histórico do CS e ninguém apaga a história, então sem dúvidas isso te motiva diariamente, a importância no cenário feminino só de ter o MIBR já pode trazer mais meninas interessadas no jogo, mais pessoas acompanhando e também mais campeonatos regionais acontecendo.

Qual é a sensação de vestir uma camisa tão icônica como a do MIBR?

Primeiramente me sinto feliz com isso, pois meu primeiro sonho de vida foi ser pro player e quem eu me espelhava era no MIBR top1 na época, então sinto que estou seguindo meu sonho, e com isso, estou motivada pra fazer acontecer trabalhando muito para corresponder às expectativas!

O calendário competitivo do MIBR masculino e feminino está repleto de partidas para este começo de ano. 

A lineup masculina tem no calendário a BLAST Premier: Spring Groups 2021 (12 a 14 fevereiro), a Intel Extreme Masters XV - World Championship (16 e 28 de fevereiro), WESG 2021: Brasil (24 e 27 de fevereiro) e também a ESL Pro League Season 13 (8 de março a 11 de abril). 

Já a lineup feminina disputará o 1º split da Grrrls League 2021 (1 e 24 de fevereiro) e também a WESG 2021 Female: Brasil (15 de fevereiro e 7 de março).

Acompanhe as equipes masculina e feminina do MIBR nos próximos torneios do cenário e faça suas apostas em CS:GO.