Mais conhecido pela comunidade aficionada de DOTA 2 - antigamente conhecido como Defense of the Ancients - , o Dota Pro Circuit (DPC) é referência no competitivo do game. A criação do circuito aconteceu em meados de 2011 e foi decisiva não apenas para o crescimento dos esportes eletrônicos (Esports), mas também como o público e players poderiam obter experiências ao acompanhar as decisões do jogo. Mas, afinal…como funciona o sistema de torneios? Pensando nos fãs da modalidade, o Dota Bets explica a história, o formato, participantes e mais. Confira:

O que é?

Há cerca de uma década, o principal torneio de DOTA 2, The International, alterou o formato que realizava seus eventos de eSports. Desta forma, a Valve, desenvolvedora do MOBA (Multiplayer Online Battle Arena), acreditou que seria mais interessante para a comunidade unir os melhores times mundiais do game em uma competição. Além disso, a empresa também organizou um novo formato de pontos de referência em prêmios para campeões.

Com a mudança, o Dota Pro Circuit teve grande ascensão entre os fãs de eSports. Foi assim que transformou-se em uma cenário extremamente competitivo que abarca o ano e todos os players do mundo. O único objetivo destinado ao torneio é literalmente ser campeão do The International.

Qual o formato do DPC?

Para entender como funciona o circuito, precisamos separar três partes: temporadas, tours, ligas regionais e majors. Calma que a gente explica! As temporadas do DPC costumam durar cerca de um ano e geralmente tendo início no outono, com término no próximo verão. Parece estranho para nós brasileiros, mas lá fora é bem comum.

É importante entender também que cada temporada conta com três tours, estas, por sua vez, contam com uma liga regional e um major  - competição mais importante dentro do game. O propósito das tours é dar oportunidade para os times garantirem pontos do DPC e desta forma, se classificarem para o International.

Agora, falando mais sobre as ligas regionais. Elas contam com o formato round-robin, que funciona para nós no Brasil como pontos corridos. Desta forma, os competidores vitoriosos conseguem jogar o Major da temporada. Já os Majors são eliminatórios, deixando espaço apenas para os melhores times competirem e ganharem não apenas pontos do DPC, mas também premiação em dinheiro.

Ainda para entender o formato, precisamos lembrar que os melhores 18 times das primeiras divisões de cada região são elegíveis para competir ao Major de DotA. Neste caso, existem divisões para quantas vagas cada região possui dentro do torneio. Sendo quatro vagas para a Europa Ocidental, três para a Leste Europeu, quatro para a China e duas para a América do Norte. Já o Sudeste Asiático conta com três vagas e, por fim, são duas vagas para a América do Sul.

Regras

O único jeito de se classificar para o Major é por meio das ligas regionais do DPC. As inscrições, que foram abertas em meados de novembro, ficam abertas no próprio site do DotA e dão chance para todos os jogadores do mundo participarem. Outra regra do sistema é que jogadores podem ser substituídos na liga regional, desde que ele jogue apenas de quatro a sete partidas. Caso jogue cinco, o time é automaticamente desqualificado e terá suas partidas canceladas.

Mais um ponto de atenção sobre os substitutos é no Major, em que caso jogue, sofrerá uma penalidade de 40% em cima dos pontos ganhos no torneio atual de DPC, ou seja, não vale muito a pena ter profissionais substitutos nestes eventos, o que é muito estranho nos eSports, visto que, a prática é muito incentivada.

Por mais que pareça absurdo, existem regras para times que desistem. Se uma equipe por acaso não não jogar uma partida, ainda permanece viva no torneio. No caso a partir de dois jogos na mesma temporada de uma liga regional, ocorre a remoção da equipe do resto do campeonato, dando vitória automaticamente para os jogos que aconteceram as disputas que iriam ocorrer.

Premiação

É importante entender também como funcionam os prêmios de determinadas ligas, afinal, cada uma conta com um propósito e conta com uma funcionalidade de uma forma diferente. No caso das ligas regionais, cada uma delas conta uma premiação de cerca de 280 mil dólares por tour. Porém, o prêmio é dividido entre as duas divisões.

Isso significa que quem ficar na primeira divisão da liga regional , ganha 30 mil dólares, consegue garantir de 300 a 500 pontos do DPC e ainda se classifica para os playoffs do Major. Desta forma, o segundo lugar soma 28 mil dólares com 180 a 300 pontos, garantindo participação na fase de grupos do torneio.

O terceiro e quarto lugar ainda têm a chance de ir para a repescagem do Major. A partir do quinto lugar, os prêmios são apenas em dinheiro.

The International

Para participar do The International, são escolhidos os 12 melhores times que competiram. Ou seja, são as equipes que conseguiram somar mais pontos no DPC ao longo das ligas regionais.

Além destes competidores, as eliminatórias regionais também poderão fornecer a chance do restante das equipes estarem na competição da modalidade. Geralmente, são oito equipes que disputam pelas eliminatórias de cada região.

Lembre-se de afiar suas habilidades no DOTA 2 para vencer cada vez mais. Aproveite o conhecimento e acesse nossa página DOTA 2 bets para fazer as suas apostas.