Todo ano comemoramos a virada do ano na passagem do dia 31 de dezembro para o 1 de janeiro, mas você já se perguntou o por que disso? Na verdade, a tradição de comemorar um ano novo vem de mais de 4 mil anos atrás, quando a Mesopotâmia celebrava, no que hoje seria equivalente ao fim de março, o fim do inverno e o começo da primavera. Somente no Império Romano, depois de muitos anos, que a data foi reajustada para o dia 1 de janeiro.

Independente da época do ano, a celebração de um ano novo sempre foi comemorada com votos de esperança e rituais que prometiam trazer prosperidade e abundância. Isso não foi diferente no Brasil, já que a vinda da nobreza portuguesa trouxe a tradição. No entanto, com o passar dos anos várias foram as simpatias difundidas pelo país. Confira abaixo algumas que você não pode deixar de fazer para ter um ano próspero:

Usar roupa branca

Se você já passou o réveillon em outro país pode ter estranhado, afinal, não é exatamente comum passá-lo de branco em outras culturas. No Brasil, essa tradição tem origem no candomblé, que defende que usar roupas brancas ajudam a se purificar e ter proteção para o ano seguinte. Vale dizer que a simpatia passou por mudanças e hoje é muito comum que pessoas vistam roupas ou lingeries com cores referentes ao que desejam atrair - por exemplo, passar de amarelo atrairia dinheiro; verde, sorte; vermelho, paixão; assim por diante.

Pular sete ondas ou jogar rosas ao mar

Uma das tradições mais comuns para quem passa o ano novo no litoral é pular as sete ondas ou fazer oferendas para o mar (como, por exemplo, flores). Com origem nigeriana, essa simpatia é na verdade feita para Iemanjá, a Rainha do Mar, divindade iorubá muito cultuada pelo candomblé e pela umbanda. Para fazê-la da forma correta, é preciso que a cada onda ou flor oferecida seja feito algum agradecimento ou pedido para o ano que vai começar.

Comer uvas

Outra forma de atrair boas energias é comendo uvas. A tradição, que tem origem espanhola, defende que é preciso comer uma uva fazendo um pedido a cada badalada do relógio, precisamente à meia-noite. Como é muito difícil ingerir todas as doze uvas, que representam os doze meses do ano, em um período de tempo tão curto, a dificuldade dessa simpatia é exatamente ficar com todas na boca sem engasgar.

Essa é outra simpatia que é possível encontrar variações por aí. Uma delas, por exemplo, é guardar doze caroços de uva e deixá-los na carteira para atrair dinheiro ao longo do ano.

Brindar com champanhe

Uma das tradições mais clássicas do ano novo é exatamente o brinde com champanhe, bebida muito associada à abundância. Exatamente pelo seu status, acredita-se que brindar com ela e tomar pelo menos um gole no primeiro minuto do ano que começa é essencial para que ele seja repleto de prosperidade financeira e muitas riquezas. Não é surpresa que essa tradição tenha origem na nobreza européia, que costumava consumir a bebida em grandes celebrações.

Comer lentilha

É bem possível que você já tenha sido obrigado a comer lentilhas na virada do ano. Pela sua aparência similar a uma moeda, acredita-se que o consumo do alimento pode trazer dinheiro e sorte. Para isso, há quem coma a quantidade que aguentar (seguindo a máximo do quanto mais, melhor), há quem se limite a sete garfadas generosas e há ainda quem suba em um lugar alto, como cadeira ou escada, para comer por acreditar que isso potencializa ainda mais as chances de atrair boas energias.

Comer romã

Mais uma tradição focada em prosperidade, a da romã tem origem no catolicismo. Nela, é preciso comer a polpa de uma romã sem engolir ou mastigar as sementes. Depois, é preciso guardar seis delas para o dia 6, conhecido como Dia dos Reis, que acredita-se ter sido o dia em que três reis magos visitaram Jesus para presenteá-lo. Nesse dia, recomenda-se engolir três caroços e jogar outros três para trás repetindo a frase “Gaspar, Belchior e Baltazar, que o dinheiro não venha me faltar”. Como as outras tradições, essa também tem algumas variações, muitas pessoas, por exemplo, só realizam a parte do dia 6, sem o primeiro momento do réveillon.

Evitar comer aves

Se você nunca comeu aves no réveillon pode não ser exatamente uma coincidência. Ao contrário das outras simpatias que citamos que geralmente falam de comer ou brindar, essa é sobre evitar. Muitos acreditam que não se deve comer aves que ciscam, como frango, galinha, entre outros, na virada do ano. A explicação é que o ato de ciscar é um movimento para trás, que significaria retroceder na vida no geral. Por isso, para não correr o risco de não conseguir avançar no ano que vai começar, a tradição indica consumir animais que vão para frente, como peixes ou porco.

Está pronto para realizar todas essas simpatias? Até lá você pode planejar a sua diversão (e se divertir) acessando a nossa página blackjack online. Aproveite.