Já imaginou ter um bilhão de dólares? Para a maioria das pessoas essa meta talvez fique só no mundo da imaginação, mas para poucos sortudos ela é ultrapassada facilmente. Eles geralmente são aqueles nomes que vemos de tempos em tempos nos rankings de mais ricos do mundo, momento em que é muito comum pararmos para pensar o que fazer com tanto dinheiro.

Para se ter uma noção, todas as cinco pessoas mais ricas do mundo têm mais do que 100 bilhões de dólares e nenhuma delas conseguiria contar a própria fortuna. Segundo uma pesquisa realizada por Karl Smallwood, do site Today I Found Out, para contar até um bilhão uma pessoa levaria entre 244 e 285 anos, se o fizer por 16h todos os dias. Não vamos nem pensar no quanto levaria para contar até 100 bilhões, certo?

Apesar de ser impossível e demorado contar esse números, ganhá-los pode ser bem mais rápido. O exemplo mais recente disso é Elon Musk, fundador e CEO da Tesla e da SpaceX, que viu sua fortuna disparar ao longo de 2020, indo de 7 bilhões de dólares para 139 bilhões. Isso aconteceu devido à alta da empresa de carros autônomos, que se beneficiou durante a pandemia e o levou direto a segundo lugar no ranking dos mais ricos do mundo na atualidade. À frente dele está somente Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon, com 188 bilhões de dólares. Ambos são seguidos por Bill Gates em terceiro lugar com 129 bilhões, Mark Zuckerberg em quarto (109 bilhões) e Bernard Arnault em quinto (108 bilhões).

Esses montantes parecem enormes, certo? Pois saiba que eles nem se comparam às maiores fortunas da história. Confira quais são elas:

Henry Ford (1863 - 1947)

O império criado por Henry Ford segue até hoje pelas ruas ao redor do mundo. Mas sua genialidade não se limitou a fazer carros. Ele criou o sistema de produção em massa que ficaria conhecido como fordismo e também investiu em atender a população de menor poder aquisitivo que almejava ter carro mas não tinha condições financeiras. Independententemente de sua fortuna, o seu nome entrou para a história… mas é impossível não comentar que o entusiasta de automóveis acumulou 199 bilhões de dólares ao longo dessa trajetória.

Muammar Kadafi (1942 - 2011)

Ditador libanês, Kadafi liderou o país entre 1969 e 2011, período durante o qual ele enriqueceu às custas das exploração de petróleo. Ao invés de reverter o dinheiro para a população, investindo em saúde e educação, por exemplo, o autocrata apossou-se dele para bem próprio. O resultado não poderia ser outro senão acumular uma das maiores fortunas da história, somando 200 bilhões de dólares. Mas mesmo todo esse dinheiro não conseguiu salvá-lo da revolução que eclodiu na Líbia em 2011, que levou ao seu assassinato.

Osman Ali Khan (1886 - 1967)

Se havia um homem mais rico que Osman Ali Khan em 1937, se desconhece. Na época, o nizã, título dos soberanos do Estado de Hyderabad, e monarca no Raj Britânico tinha muito poder e, consequentemente, dinheiro. Apesar de servir ao Reino Unido, Khan tinha considerável autonomia, a qual ele utilizou para imprimir a própria moeda e acumular alguns bilhões - distribuídos entre ouro, prata e jóias. A estimativa é que sua fortuna chegou a 210 bilhões de dólares na época.

William I, o Conquistador, Rei da Inglaterra (1028 - 1087)

Apesar de ter nascido na nobreza, é possível dizer que William I puxou ao pai, o ex-viking Rolo, que converteu-se ao catolicismo. Seu pai foi conhecido por ser um grande líder que conseguiu inclusive unificar os feudos franceses, marcando o início da Normandia. William I não foi muito diferente e após muito custo conquistou a Inglaterra, tornando-se rei e, claro, bilionário. Sua fortuna, que cresceu devido às suas diversas vitórias, chegou a 230 bilhões de dólares.

Cornelius Vanderbilt (1821 - 1885)

Não satisfeito em já ter nascido em uma família abastada, Cornelius Vanderbilt ficou conhecido por dobrar o negócio da família em apenas 13 anos. No caso, ele herdou do pai um verdadeiro império ferroviário, que em suas mãos ficou ainda maior: uma das suas sacadas foi oferecer linhas mais baratas, que passaram a atender um público mais abrangente. Afirma-se que ele era o homem mais rico dos EUA até a sua morte, em 1885, sua modesta fortuna somava 239 bilhões de dólares.

Czar Nicolau II (1868 - 1918)

O último czar da Rússia, Nicolau II entrou para a história com um governo desastroso que acumulou grande descrédito e insatisfação do povo. Além de contar com estratégias políticas que foram fracassos, a família real esbanjava uma vida de luxos que não condizia com a realidade econômica do país. É por isso que mesmo com uma fortuna de 300 bilhões de dólares, o último czar e sua família não conseguiram escapar da revolta do povo, que resultaria em seus assassinatos.

Andrew Carnegie (1835 - 1919)

Hoje em dia pode até existir rankings de empresas consideradas unicórnios, ou seja, com valor acima de um bilhão de dólares, mas a primeira a conquistar esse fato foi a Companhia de Aço Carnegie. Ela foi um marco apostando na fabricação de aço, sendo considerada um verdadeiro império do setor. Apesar do sucesso do empreendimento, Andrew Carnegie não se apegou à fortuna de 310 bilhões de dólares que acumulou: doou 90% dela para caridades, universidades e outras organizações.

John Davison Rockefeller (1839 - 1937)

Um dos nomes mais importantes da história dos negócios dos EUA não poderia ficar de fora. John Rockefeller ficou conhecido por revolucionar a indústria do petróleo: em uma época em que as empresas focavam seu investimento na extração, o empresário enxergou uma oportunidade de ouro no seu refino. Valeu a pena, pois ele chegou a controlar 90% do fluxo do petróleo e, com isso, acumulou a terceira maior fortuna da história, somando 336 bilhões de dólares.

Jakob Fugger (1459 - 1525)

Quem diria que um padre estaria na lista das maiores fortunas da história, quanto mais em segundo lugar, não é mesmo? Fugger nasceu em uma família de mercadores e mesmo com seu posto clérigo chegou a expandir os negócios da família por todo continente europeu. Para se ter uma noção, os Fugger tiveram durante bastante tempo monopólio na extração do cobre na Europa, também comercializando prata e marcando presença no mercado têxtil. Atuar em tantos mercados ajudou a juntar 400 bilhões de dólares.

Mansa Musa (1280 - 1337)

Enquanto apostar em petróleo ou diversos mercados foi o caminho da fortuna para diversos membros dessa lista ilustre, para Mansa Musa, imperador mali, foi o ouro. O maior produtor de ouro do mundo juntou a maior fortuna da história, estimada em mais de 400 bilhões de dólares. Para se ter uma noção, em sua peregrinação para Meca, Musa ficou conhecido por levar consigo 60 mil pessoas, cada uma carregando quase 2 kg de ouro, e 80 camelos, com 125 kg em cada um, para distribuir a fortuna aos pobres e às mesquitas ao longo do caminho. Para poucos, não?

O que você faria com uma fortuna dessas? Não deixe de se divertir com o nosso cassino online!