Escolher o melhor dia para cortar o cabelo, decidir se vale ou não a pena dar uma chance a um crush, selecionar os melhores dias de um mês para fazer investimentos financeiros: são muitas as possibilidades que os adeptos da astrologia podem usar os conhecimentos dessas áreas. E por que não para fazer apostas na política?

A astrologia - estudo milenar que relaciona as posições dos corpos celestes com os comportamentos humanos e os acontecimentos do planeta – possui diversas vertentes, sendo uma delas a Astrologia Mundial, onde se examina o Mapa Astral (a análise de “foto” do céu de determinado momento) de uma região. Nessa seara, os elementos astrológicos ganham significados aplicados àquela região que está sendo analisada. 

E se engana quem acredita que essa modalidade é modinha passageira, uma vez que há registros do uso da astrologia para previsões e decisões políticas desde os povos sumérios, nos anos 2800 AC. Apesar disso, é difícil cravar vencedores ou perdedores de forma tão fixa através da astrologia, uma vez que esse estudo é apenas capaz de ditar tendências possíveis. O que fazemos com essas tendências é do nosso livre-arbítrio como seres humanos e eleitores.

Buscando entender as tendências astrológicas do Brasil para as eleições de 2022, a equipe da Betway especializada em como apostar na política convidou a astróloga Phanie Sampaio para traçar apostas para o futuro breve da política brasileira a partir da relação do nosso país com seus três principais presidenciáveis.

Qual o futuro breve da política brasileira?

media

Em 7 de Setembro de 2022, o Brasil celebra seus 200 anos de Independência, e consequentemente, o aniversário de 200 anos do mapa astral que os astrólogos utilizam para analisar politicamente o nosso país.

Primeiramente, examinamos esse mapa, com o objetivo de entender quais são nossas tendências políticas como país historicamente. Após, realizamos a Revolução Solar do Brasil – ou seja, o mapa astral do aniversário do Brasil em 2022, com o objetivo de entender quais as tendências astrológicas do momento para o nosso país.

Simultaneamente, analisamos os mapas astrais dos três primeiros colocados nas pesquisas eleitorais para as eleições presidenciáveis – Jair Bolsonaro, Lula e Ciro Gomes, com o objetivo de entender quem eles são como políticos. Então, cruzamos os mapas astrais de cada um deles com o mapa astral do Brasil.

Dessa forma, é possível compreender qual a relação de cada um deles com o nosso país, e principalmente, como é, foi e seria o governo de cada um deles se eleito presidente da República. Esse cruzamento é feito a partir da Sinastria, modalidade que encaixa dois mapas astrais para entender a influência de um sobre o outro.

O retrato astrológico do Brasil 

media

Se nascido em 7 de setembro, o Brasil é Virginiano com ascendente em Aquário. De forma breve, segundo a astróloga, podemos dizer que com esse ascendente, nosso país aparenta ser autêntico, excêntrico, repleto de amigos e interesses. Essa aparência, no entanto, destoa do que somos como essência e que o Sol em Virgem indica – somos chatos de tão exigentes, principalmente em relação à nós mesmos, o que talvez explique o porquê de os brasileiros serem críticos politicamente, aguardando o “Brasil que nunca chega”, Brasil esse fruto do ideal perfeccionista virginiano.

Para 2022, no entanto, nosso Ascendente está em Câncer. Segundo a astróloga Phanie Sampaio, na Astrologia Mundial, este signo, que é regido pela Lua, representa o povo, as emoções, aquilo que é familiar, aquilo que passa a sensação de lar

“Essa busca pelo familiar atrai um saudosismo – que pode ser da era do PT no governo, por exemplo, ou de um tempo mais distante”, explica a astróloga sobre dois fenômenos presentes atualmente.

De acordo com Phanie, a ênfase do Brasil para esse período estará no investimento financeiro em áreas base da administração pública, como a educação básica, as telecomunicações e o setor de transportes.

A astróloga aposta que esses investimentos podem estar ligados à uma recuperação educacional pós-isolamento em detrimento do ensino superior, a tentativa de resolução das altas dos preços da gasolina e uma nova possível greve dos caminhoneiros. Em relação às telecomunicações, é possível a forte presença no debate público do disparo de fake news durante o período eleitoral.

Um alerta para o país está em conflitos exteriores que podem afetar a influência financeira de outros países sob o nosso e que pode agravar nossa crise econômica interna, como a alta inflacionária. “Estamos à mercê de fora, mesmo que busquemos soluções para isso, está fora do nosso controle”, pondera a profissional.

A astróloga conta ainda que há uma mudança brusca em curso, uma revolução de um sistema para outro.

Jair Bolsonaro

media

O atual presidente Jair Bolsonaro nasceu na troca entre dois signos – Peixes e Áries. Quando isso ocorre, astrologicamente diz-se que a pessoa nasceu na cúspide. É comum que essas pessoas tenham características dos dois signos. No caso de Bolsonaro, isso é particularmente notável, especialmente por também possuir o Ascendente em Peixes, elevando parte dessas características.

De acordo com a astróloga, Bolsonaro explora um dos estereótipos piscianos: a ligação com o divino.

De forma positiva, ele transmite fortemente os sonhos piscianos – que podem agradar quem compra suas ideias. A narrativa positiva que ele cria de si mesmo pode ser explicada por sua Lua em Aquário, que o torna mais frio e calculista em relação às suas emoções

Por ter essa lua mais calculista, pode ser estratégico em relação ao como fala o que fala – o objetivo é passar a imagem de que não se importa com a opinião alheia e que fala essas verdades que acredita. 

Também é pioneiro e tem forte senso de independência, como os arianos são. Foram com essas características que se elegeu presidente, como independente da classe política, com baixa relação com os partidos políticos que fez parte, com pouco tempo de TV e uso exacerbado das redes sociais, contrariando a lógica até então predominante.

No entanto, segundo Phanie, as características que o elegeu também são suas kriptonitas. As falas polêmicas o atrapalham com a própria população e nas relações exteriores, como indica a oposição de seu Sol a Mercúrio. Esse trânsito expõe sua dificuldade de manter contratos relevantes para assegurar a saúde financeira do país e a imagem do Brasil entre outros temas de relevância nacional, como a preservação ambiental. 

Em uma eventual reeleição, a astróloga avalia que a economia brasileira pode sofrer devido à possibilidade de agravamento da crise financeira no exterior e a dificuldade do presidente em assegurar a posição brasileira internacionalmente.

Lula

media

Pode parecer uma piada considerando que o número do PT – partido que Lula fundou e é sua principal liderança – seja o número 13, mas o ex-presidente possui 13 mapas astrais possíveis. Isto porque no caso de Lula, assim como nos de muitos de idade avançada e que nasceram em regiões afastadas dos centros urbanos, não se realizava o registro do nascimento no momento, portanto, não há precisão da sua hora exata – fator determinante para o cálculo de um mapa astral.

No entanto, há consenso entre diversos astrólogos que já analisaram esses mapas – com horários fornecidos pelo próprio ex-presidente, sua ex-esposa Marisa Letícia e sua mãe Dona Lindu - de que a versão que mais condiz com sua história de vida é a analisada por nossa astróloga nesta reportagem, em que Lula tem Sol em Escorpião e Ascendente em Sagitário.

Nesta confusão por qual mapa astral é o correto, há quem aposte que Lula poderia ser libriano com Ascendente em Escorpião. Phanie descarta a possibilidade. “Lula até tem a diplomacia libriana, mas apenas em algumas áreas da sua vida, como nas relações exteriores tão característica do seu mandato como presidente”, explica. “Sua essência é a combatividade e a transformação, características-chave de Escorpião”. 

Segundo Phanie, apesar do ex-presidente ser enigmático, isso é restrito à sua essência do Sol em Escorpião. Sua imagem – representada na astrologia pelo Ascendente – não possui mistérios. Ele é expansivo, fala com todos e possui senso de humor. “Um Ascendente em Escorpião jamais seria tão exposto quanto o Lula é”, defende a astróloga, enquanto essas características são sagitarianas.

O que explica a enorme habilidade do ex-presidente em se comunicar com a população? Além do Sol em Escorpião, seu Mercúrio – planeta que rege a forma como nos comunicamos – é no mesmo signo. Por meio da fala, Lula é capaz de tocar nas emoções do povo brasileiro, curando e transformando suas feridas – e é essa a razão da forte atração e repulsão ao signo de Escorpião, por ter habilidade de difícil explicação ou compreensão de forma racional, explica a astróloga.

Sua sobreposição do Sol em relação à Marte explica o porquê de seu marketing pessoal ser tão forte, e o fato de em relação ao mapa do Brasil essa sobreposição se encontrar na Casa 9, o dá a possibilidade de manipulação direta ou indireta do cenário de acordo com os seus interesses. 

Apesar de Lula ter bem aspectado em seu mapa questões relacionadas à educação, transportes e telecomunicações – que são os temas de foco da revolução solar brasileira, na sinastria dos dois, há uma oposição do Sol em relação a Saturno que causa instabilidade nessas áreas em uma possível reeleição. 

"O cenário estará desfavorável para o Lula implementar projetos inovadores, pois o básico da administração pública estará com dificuldades de manutenção no longo prazo, podendo levar a falhas com muita facilidade. Muita revisão desde o início nos projetos será necessária", explica Phanie

Ciro Gomes

media

Assim como Lula, Ciro Gomes também é escorpiano com o Sol na Casa 11, porém, tem o Ascendente em Capricórnio. Nascem aí as diferenças entre os dois, que têm características em comum, como a vontade intensa de transformação da realidade. Apesar de também ser bastante bem-humorado, o Ascendente em Capricórnio o dá uma roupagem muito mais séria e sisuda. A forma como ele se comunica é menos popular, mas em compensação, sempre parece saber do que está falando, por ter muito conhecimento e ser altamente articulado, analisa a astróloga. 

Sua forma de falar requintada também está presente em seu conteúdo – ele tem ideias de todas as reformas que planeja realizar rumo às transformações que o Brasil precisa. Arquiteta grandes planos e se ofende quando alguém o questiona se as contas de seus planos fecham. E é aí que reside uma das características que mais o atrapalham. A sobreposição de Netuno a Marte e a oposição da Lua a Marte fazem com que ele possa se enganar com facilidade em relação à complexidade de seus planos, que ele vende como simples. 

No cenário dificultoso de 2022 para o Brasil, de acordo com Phanie, esses planos parecem ainda mais impossíveis, uma vez que a burocracia da administração pública vai impedir de realizar essas transformações. O que o atrapalha também na comunicação com o público é que quando é questionado sobre seus projetos ou eles se mostram inviáveis por conta do arcabouço arcaico brasileiro, Ciro se torna arredio, agressivo e pode ter explosões – explicado por Áries, que está interceptado no seu mapa astral e fica mal aspectado.

“Por conta de ter Lua em Touro, Ciro é muito fiel aos seus valores. Se a situação não anda conforme sua essência, ele não busca compreender os outros lados da moeda, ter harmonia e pacificação nas relações, ele segue seu caminho sozinho”, comenta a astróloga.

Como virginiano exigente, o Brasil quer alguém que seja capaz de realizar as mudanças que o Brasil precisa. Ciro Gomes tem grandes planos arquitetados para eventuais mudanças. Jair Bolsonaro governa como se essas mudanças residissem nas narrativas que ele comunica. E Lula deposita a confiança que essas mudanças podem ser mapeadas nas emoções dos brasileiros.

No entanto, o cenário político não é dos mais fáceis: a conjuntura internacional atrapalha as áreas primordiais de transformação de um futuro governo e o saudosismo do passado indica direções conflitantes de quais mudanças se encontram em qual passado. A Casa 10, na Astrologia Mundial, é interpretada como a casa do Governante, e está em Áries – mostrando que o país quer um líder nato, um líder que guie o país para essas mudanças. 

Mas vale lembrar que para o ano de 2022, o ascendente do Brasil está em Câncer, o signo daquilo que toca o coração. Basta nós descobrirmos em 2 ou 30 de outubro se o que o que toca o coração do brasileiro são planos, narrativas ou compreensão emocional.