Apesar de existir nos quadrinhos há um bom tempo, foi principalmente a partir do filme de 2008 que o personagem Homem de Ferro virou ídolo. Junto com ele, seu traje que voa pelos ares virou sonho de consumo de milhões de pessoas. Mas enquanto muitos achavam que a roupa de Tony Stark pertencia somente ao mundo fantástico da Marvel, a realidade, ou melhor, a marinha britânica acaba de provar que estavam errados.

O traje pode não ser vermelho ou com um design tão bonito quanto o da ficção, mas ele existe - e é isso que importa. O Jet Suit foi feito pela Gravity Industries para a marinha britânica, que estava precisando de soluções para embarcar em navios suspeitos de pirataria de forma rápida e eficiente. Observação: o embarque teria que ser feito em alta velocidade e no meio do oceano.

Para entender melhor, algumas operações marítimas são conhecidas como “visita, embarque, busca e apreensão”, nas quais tropas devem entrar em outro navio - tudo isso em alta velocidade e no meio do mar. Normalmente essa atividade é feita da seguinte forma: com uma lancha rápida, a equipe engancha uma escada de espeleologia (muito comum em explorações de cavernas, por exemplo) ou então jogam cordas rápidas de um helicóptero para o navio. Tudo isso com o suporte de franco-atiradores e drones, que ficam a postos no ar para acompanhar a operação. Não é nem preciso dizer que esse tipo de apreensão é extremamente perigosa e difícil, além de necessitar de um treinamento extensivo para ser posta em prática.

É aqui que o Jet Suit entra. Com uma estrutura que parece uma mochila, o equipamento é capaz de alçar uma pessoa aos céus em um movimento digno de Homem de Ferro. Assim como a armadura de Tony Stark, os controles ficam nas mãos, permitindo que o usuário controle o seu voo sem problemas. Mas não só. No comunicado de imprensa, a Gravity Industries afirmou que “o objetivo do Jet Suit é providenciar um acesso rápido a qualquer parte de um navio que seja o alvo, permitindo que o usuário instantaneamente libere as mãos para carregar uma arma, mantendo a possibilidade de se movimentar ou até sair de cena”.

Quer conferir como ele funciona? Assista ao vídeo abaixo!

No vídeo, um grupo de operadores auxilia no treino de 42 fuzileiros da força de infantaria da marinha britânica, que se lançam de barcos infláveis e pousam no navio de patrulha. Em alguns casos, os profissionais se desvencilham rapidamente do equipamento, lançando escadas para o resto da equipe subir ou sacando armas para entrar em combate, tudo parte do treino que foi realizado ao longo de três dias.

É provável que você já tenha chegado a essa conclusão, mas com o Jet Suit as operações marítimas podem mudar de patamar. O traje é muito mais rápido e garante mais eficácia ao surpreender navios piratas. Como demonstrado no vídeo, com ele é possível pousar em um navio rapidamente e auxiliar na subida do resto da equipe ao jogar uma escada, por exemplo.

Ah, e quando falamos que ele rápido é porque é rápido mesmo: o Jet Suit entrou para o Guinness como a maior velocidade já atingida por um traje movido a motor a jato acoplado no corpo, com 136 km/h (para se ter uma noção, o recorde anterior era de 51 km/h).

No comunicado da empresa ainda foi afirmado que o lançamento do equipamento “é constantemente visto como uma revolução em relação à capacidade técnica para várias forças especiais e tem uma aplicação muito mais ampla do que só o da marinha”. De fato, esse tipo de equipamento pode revolucionar as forças armadas, mas em um futuro também poderá mudar o transporte como um todo. Afinal, dá para comprar um Jet Suit?

Jet Suit está à venda?

A resposta é: sim. Atualmente, é possível encomendar um traje para chamar de seu por meio do site da Gravity Industries, que também oferece treinamentos ou experiências para quem quer voar sem compromisso. O valor não é revelado, mas promete ser bem elevado.

Mas essa não é a primeira vez que o traje é posto na vitrine. Em 2018, a loja de departamento Selfridges disponibilizou nove trajes - em um modelo mais modesto do que o testado pela marinha, anteriormente citado - pela bagatela de 443 mil dólares. No caso, ele permitia voos de até 50 km/h por meio de cinco pequenos motores a jato e seu movimento também era feito por meio de controles nas mãos.

Você voaria por aí que nem o Homem de Ferro? Parece bem divertido! Por falar em diversão, visite a nossa página de BlackJack online e aproveite!