media

A NBA é fascinante por diversos motivos: é onde estão os melhores jogadores, onde se disputa o melhor basquete do mundo e onde, consequentemente, acontecem os melhores lances da modalidade.

Como em outras ligas do esporte norte-americano, a NBA também é um show de números e estatísticas. Sim, os americanos gostam de recordes, dados e histórias. Foi assim que surgiu, na temporada de 1979/80, o registro oficial que hoje conhecemos como triplo-duplo.

A marca foi popularizada nas mãos de Magic Johnson, mas o torneio leva em conta os feitos de atletas que vieram antes desta data.

Basicamente, um triplo-duplo é quando um jogador consegue atingir, em uma única partida, dígitos duplos -- 10 ou mais -- nas principais estatísticas do jogo: ou seja, 10 ou mais em pontos, assistências, rebotes, tocos ou roubadas de bola. Vale destacar que há também o duplo-duplo. O jogador registra a marca quando anota 10 ou mais em apenas dois dos requisitos citados anteriormente, e é mais fácil de acontecer.

Michael Jordan, considerado por muitos como o maior da história da NBA, não tem números expressivos em triplos-duplos. O astro do Chicago Bulls tem apenas 28 na carreira, sendo o 14º melhor de todos os tempos.

Kobe Bryant, outro que está na prateleira dos melhores jogadores, conseguiu 21. Ele empata na vigésima posição histórica, ao lado de Kareem Abdul-Jabbar, também com 21 triplos-duplos.

Abaixo, veja o top-5 jogadores com mais triplos-duplos da história da NBA.

5 - LeBron James: 99 triplos-duplos

media Michael Owens / Getty Images Sport via Getty Images

A quinta posição do ranking de triplos-duplos é do maior jogador de basquete da atualidade. LeBron James, que hoje defende o Los Angeles Lakers, está prestes a entrar para o seleto grupo de atletas com três dígitos na estatística.

Até o momento, o triplo-duplo de número 99 saiu após uma atuação de gala: o camisa 23 anotou 30 pontos, 13 rebotes e 13 assistências contra o Minnesota Timberwolves, na temporada atual.

Como não dá pintas de que irá parar tão cedo, mesmo aos 36 anos, LeBron deve seguir ampliando suas marcas. Ele corre atrás do centésimo triplo-duplo, marca que o fará disparar bastante dos números de Jordan, Kobe e Abdul-Jabbar e o reforça como um dos melhores e mais completos da história da NBA.

Na última temporada, em que foi campeão com os Lakers, LeBron fez tantos triplos-duplos que o ‘criador’ da estatística, Magic Johnson, se rendeu ao camisa 23. “LeBron James é definitivamente o MVP desta temporada [2019/20]. Ele está quase fazendo a média de um triplo-duplo com 25 pontos, 10 assistências e basicamente 8 rebotes por jogo. Sua defesa tem sido incrível e não há melhor líder no esporte”, escreveu o ídolo dos Lakers no Twitter.

4 - Jason Kidd: 107 triplos-duplos

media Mike Ehrmann / Getty Images Sport via Getty Images

A quarta colocação do recorde que representa um líder em quadra é do armador Jason Kidd, considerado um dos melhores jogadores do New Jersey Nets. Na franquia de NY o ex-atleta, que se tornou treinador após a aposentaria, fez boa parte de suas apresentações na NBA (506 partidas) e mais de 7 mil pontos. O camisa 5 mostrava versatilidade em quadra e repertório, a ponto de conseguir 107 triplos-duplos como profissional de basquete nos Estados Unidos.

Kidd também foi campeão da NBA, em 2011, pelo Dallas Mavericks. Foi no time de Dallas que ele deu os primeiros passos na carreira como atleta de basquete.

3 - Magic Johnson: 138 triplos-duplos

media Mike Powell / Getty Images Sport via Getty Images

O inventor do triplo-duplo é Magic Johnson. O grande craque dos Lakers, que jogava tanto como armador como de pivô, por conta da força física -- ele, inclusive, começou a carreira embaixo do garrafão --, era verdadeiramente completo. E aí, portanto, surgiu a estatística do triplo-duplo dentro do basquete norte-americano.

Ao todo, e sempre com a camisa amarela e roxa da franquia de Los Angeles, ele produziu 138 triplos-duplos na carreira, número expressivo que o coloca no top-3 do recorde histórico da NBA. Johnson serviu de inspiração para diversos nomes que vieram após seu reinado.

2 - Russell Westbrook: 157 triplos-duplos

media Mike Stobe / Getty Images Sport via Getty Images

O armador, claro, acaba sendo o jogador mais completo do basquete. Ele participa das ações defensivas e é decisivo, quando é bom e talentoso, com pontos e assistências no ataque. É o caso do ‘Mr. Triple-double’, ou Russell Westbrook. O jogador de 32 anos, hoje defendendo a camisa do Washington Wizards, tem uma facilidade impressionante para fazer um triplo-duplo, estatística cada vez mais comum entre os jogadores ‘modernos’ da liga.

Com 157 na carreira até o momento, ele parece disposto a alcançar a primeira colocação no ranking geral da NBA.

“Eu sei que fazer um triplo-duplo tornou-se algo normal atualmente, mas é algo de que me orgulho. Exige bastante energia, sacrifício e preparação fora de quadra para que possa competir em alto nível todas as noites. Então, para mim, trata-se de uma benção e um feito gigante. Especialmente, porque eu nunca pensei que conseguiria chegar à NBA”, disse o craque após superar Magic Johnson.

“Eu nunca tive a chance de parar e refletir sobre as coisas que já fiz. Hoje, será uma dessas vezes em que paro um segundo para agradecer por entrar em quadra, competir e fazer algo desta forma”, acrescentou.

1 - Oscar Robertson: 181 triplos-duplos

Também armador, Oscar Robertson marcou época nas décadas de 1960 e 1970, pelas franquias Cincinnati Royals e Milwaukee Bucks. Ele tem registrado mais de 26 mil pontos na carreira e incríveis 181 triplos-duplos.

Robertson, que seria grande por si só por toda a luta contra o racismo nos Estados Unidos, esteve no time campeão das Olimpíadas de Roma de 1960 e está para sempre na história da liga por ter sido o primeiro a revolucionar a posição de armador.

O “The Big O”, como é conhecido, mostrou de forma inédita que era possível, sim, ter êxito no setor mesmo com os 1,96m de altura. Ele era multifuncional em quadra: infiltrava, chutava de três, pegava rebote, defendia, dava passes. Muitos analistas da NBA, aliás, o colocam como o grande inspirador para “armadores” que desafiaram o conceito clássico da posição depois de seu brilho em quadra.

Na visão de alguns críticos do basquete norte-americano, não existiriam Michael Jordan, Kobe Bryant e LeBron James, por exemplo, não fosse as exibições lendárias de Oscar Robertson.

A temporada regular do melhor basquete do mundo se aproxima da reta final! Quem chegará em alta nos playoffs? Visite a NBA Bets e faça suas apostas!