O draft da NBA é um dos eventos mais importantes do campeonato norte-americano de basquete. Depois das disputas em quadra e das finais da temporada, a liga promove um espetáculo para recrutar novos talentos e apresentar o futuro da modalidade –o draft é uma das ações que fazem a NBA bombar pelo mundo e ser a segunda marca esportiva mais rica do planeta, atrás somente da NFL.

A liga de basquete, que completa 75 anos na atual temporada, preparou uma série de ações para comemorar o aniversário. O Troféu Larry O’Brien, por exemplo, que será entregue ao campeão –Golden State Warriors ou Boston Celtics, que disputam a final neste ano–, passou por uma atualização. Na peça de 65 cm e 13,5 kg desenvolvida pela Tiffany & Co., a rede e a bola foram deslocadas para a parte frontal, simbolizando o olhar da liga para o futuro.

Se nas premiações aos melhores do ano houve mudanças e novidades apresentadas pela liga por conta dos 75 anos, um evento tradicionalíssimo não muda: o draft da NBA segue com as mesmas regras e agita os fãs de basquete nos Estados Unidos e no mundo. Entenda como funciona o recrutamento de novos talentos e o que as franquias podem fazer ou não no evento.

Como funciona o draft da NBA

No draft da NBA, as equipes são ranqueadas conforme o desempenho na última temporada para selecionar os jogadores qualificados. A ordem que define qual time escolhe primeiro, ou por último, é feita a partir dos resultados em quadra: quem não avançou aos playoffs, tem prioridade no ano seguinte. O campeão, por vez, é o último a selecionar um reforço entre os atletas disponíveis.

Existem duas rodadas no draft, e cada uma das 30 equipes da NBA tem uma escolha em cada rodada. Ou seja, a cada ano, 60 jogadores são convocados para entrar na liga. As 14 primeiras escolhas da primeira rodada são decididas pela loteria da NBA, que determina a ordem de seleção das equipes que não chegaram aos playoffs na temporada anterior.

O objetivo da loteria é impedir que as equipes percam deliberadamente numa temporada para obter vantagem no draft do ano seguinte.

Qual posição é a preferida na escolha #1 do draft da NBA?

A cada ano em que ocorre o draft da NBA, os holofotes se voltam para o jogador que foi escolhido primeiro na rodada 1. Historicamente, o #1 do evento chega para estrear no melhor basquete do mundo carregado de expectativa e é monitorado de perto pela imprensa e pelos fãs.

Mas, entre as posições tradicionais do jogo, qual é a preferida na escolha #1? Existe uma tendência que aponta qual função leva vantagem no draft? No geral, não existe uma preferência das franquias na hora de selecionar os calouros. Ainda que o armador seja o jogador mais cerebral de um time, nem sempre ele recebe o destaque, algo que acontece com o quarterback na NFL, por exemplo.

Entre armador, pivô, ala, ala-armador e ala-pivô, as posições tradicionais do jogo, o draft da NBA já deu abertura para todas as funções. De acordo com levantamento feito pelo blog, os pivôs foram escolhidos mais vezes como #1, mas a tendência é que os times não se prendam às posições dos novos atletas. Na NBA, o talento fala mais alto na maioria das vezes. A seguir, veja quantas vezes cada posição teve um #1 em 75 anos de draft da NBA.

Pivô – 25 escolhas como #1

Ala – 15 escolhas como #1

Armador – 13 escolhas como #1

Ala-armador – 12 escolhas como #1

Ala-pivô – 10 escolhas como #1

Astros escolhidos primeiro no draft da NBA

Oscar Robertson

Oscar Robertson, que hoje leva o nome do troféu entregue ao campeão da Conferência Oeste da NBA, foi recrutado como #1 no draft de 1960, pela extinta franquia do Cincinnati Royals. ‘The Big O’, como é conhecido, foi o primeiro jogador da liga a ter uma média de triplo-duplo durante uma temporada inteira. Depois que foi recrutado, ele foi campeão da NBA, MVP e convocado 12 vezes para o NBA All-Star –entenda como funciona o evento festivo.

Magic Johnson

Outro astro da NBA que foi selecionado como primeira escolha do draft é Magic Johnson. O histórico ala-armador foi recrutado pelo Los Angeles Lakers em 1979. No aniversário de 75 anos da liga, Johnson também foi homenageado: o prêmio de MVP (Jogador Mais Valioso) das finais da Conferência Oeste leva o nome do ex-jogador, cinco vezes campeão, três vezes MVP da temporada e introduzido ao hall da fama em 2006.

Shaquille O'Neal

Outro astro da NBA que também faz parte do hall da fama (2014) e foi primeira escolha do draft é Shaquille O'Neal, recrutado pelo Orlando Magic em 1992. O pivô coleciona quatro títulos da liga, foi o MVP na temporada de 2000 e o destaque das finais em três oportunidades (2000, 2001 e 2002). O gigante de 2,16m foi convocado para o All-Star 15 vezes.

LeBron James

Principal nome da NBA atualmente, LeBron James também foi o destaque de um draft. O jogador foi recrutado em 2003 pelo Cleveland Cavaliers, franquia que conduziu ao título da liga em 2016. King James, apelido que ganhou ao longo de quase 20 anos no melhor basquete do mundo, já foi quatro vezes MVP da liga e quatro vezes MVP das finais.

Todos os jogos do melhor basquete do mundo estão disponíveis no site da Betway. Visite a nossa página e faça as suas apostas na NBA.