Anthony Davis, 2,08m, 114 kg e muito carisma na NBA. O ala-pivô do Los Angeles Lakers, atual campeão da liga, coleciona curiosidades antes de brilhar e se tornar um dos melhores jogadores do mundo no basquete na atualidade.

Aos 27 anos, Davis é hoje o jogador que revoluciona para valer a função de pivô no esporte jogado nos Estados Unidos. Interações no setor defensivo, com marcação forte e tocos, bem como participação na armação das jogadas são alguns dos elementos que fazem com que o fã mais distraído até se esqueça que ele é grandalhão e “deveria” brigar no garrafão.

Foi com estas características que o astro da franquia de Los Angeles chamou para si a responsabilidade em diversos momentos da temporada 2019/20 e dividiu as atenções com a grande estrela da companhia e do esporte, LeBron James. Juntos, formaram uma dupla implacável.

‘Número 2’ da equipe mais popular no Brasil, Davis finalizou a última jornada com 26,1 pontos de média, 9,3 rebotes e 3,2 assistências. Ele também já compôs o time do ano da NBA em quatro oportunidades.

Mas e fora das quadras? Você conhece a vida do craque do Lakers, apelidado de Monocelha? Veja algumas curiosidades sobre a vida de Anthony Davis.

Davis tem irmã gêmea

Você sabia? O craque dos Lakers é gêmeo de Antoinette Davis, uma versão feminina de seu nome. Além dela, há ainda uma irmã mais velha. As duas, segundo relatos de vida de Davis, foram essenciais para manter o astro na linha quando ele ameaçou, algumas vezes, largar os estudos para focar no basquete. Foi com este apoio que ele chegou à universidade, brilhou e depois decolou para a NBA.

Os fatos curiosos da família de Davis não param por aí. O craque tem um primo chamado Keith Chamberlain, que também é jogador de basquete. Acontece que, obviamente, o talento destoa um pouquinho entre eles...

Na adolescência, Davis era armador

Talvez a juventude do ala-pivô explique a sua versatilidade em quadra hoje em dia. É que, antes do estirão que o fez chegar a 2,08m, o garoto atuava como armador nas disputas infantis. Ou seja, não é por acaso que ele tenha tanta facilidade para jogar fora do garrafão, de vez em quando até parecendo um ala com altura exótica para o setor. Fato é que talento é talento e o jovem foi ocupando seu espaço à medida em que crescia -- de tamanho psicologicamente.

Ligação com Derrick Rose

Um dos nomes que sustentaram o sonho de Davis pelo basquete, na infância, é o de Derrick Rose, o grande ídolo do astro dos Lakers. A ligação existe porque Davis cresceu no mesmo bairro de Rose, ao sul de Chicago. Eles moravam a alguns quarteirões de distância, mas Davis nunca cruzou com o atleta, hoje com 32 anos e no Detroit Pistons. De acordo com o craque, seu pai o impedia de jogar na rua e até construiu uma tabela “particular” no quintal para ele brincar.

Recentemente, em entrevista à NBC, Davis revelou a idolatria por Rose. "Rose ainda é um dos jogadores que mais gosto de ver jogar. Quando eu pensei em deixar Perspectives [escola onde começou no basquete], eu considerei Simeon por causa de Derrick Rose. Acho que muita gente se inspirava nele por causa das coisas que ele fez para a cidade”, destacou.

Monocelha? Marca registrada e negócio

O apelido de Monocelha de AD já é um clássico da NBA. Afinal, é difícil não reparar nas sobrancelhas avantajadas e unidas do camisa 3. A brincadeira surgiu na Universidade de Kentucky, em 2012, e virou negócio na família do jogador. Ele registrou os termos “Tema a sobrancelha” e “Levante a sobrancelha” para que ninguém tentasse ganhar dinheiro com a sua fama.

"Não quero que ninguém tente cultivar uma monocelha por minha causa e depois tente ganhar dinheiro com isso. Eu e minha família decidimos fazer o registro porque esta característica física é muito única", afirmou à NBC. De fato, ela é única.

A aparência marcante, aliás, virou ação comercial em 2018. Em brincadeira no Dia da Mentira, em 1º de abril, ele simulou raspar a monocelha em um vídeo nas redes sociais. O episódio deixou os fãs fervorosos, mas o astro desmentiu horas depois, explicando que era um ato pensado para a data. “Qual é?! Vocês sabiam que eu não cortaria isso [a sobrancelha]”, escreveu.

Maior pontuador de um All-Star Game

Em 2017, Anthony Davis acabou com o All-Star Game e foi eleito o MVP do jogo. Anotou 52 pontos com apenas 23 anos e se tornou o ala-pivô com a maior pontuação em uma partida festiva. A atuação foi diante da torcida dos Pelicans, em New Orleans, time em que defendeu até 2019. Está explicado o porquê do show, certo?

Davis tem medo de escuro

O craque dos Lakers não esconde de ninguém: tem medo de escuro e dorme de luz acesa. De tanto assumir o fato publicamente, ele foi convidado a um desafio em 2017. Entrar em uma casa mal-assombrada no Halloween ao lado de DeMarcus Cousins. O resultado é simplesmente sensacional: Davis ficou em choque durante toda a “agradável” visita.

Ouro olímpico antes de chegar à NBA

Ganhar a medalha de ouro no basquete é algo muito simples e comum na vida dos americanos. É por isso que Anthony Davis tem um título olímpico na carreira antes mesmo de chegar à NBA. Ele foi ouro em Londres-2012, com apenas 19 anos, e logo depois foi escolhido no Draft. Pouca gente se lembra do craque, afinal ele teve média de sete minutos por partida. Importante é que estava na delegação campeã.

A NBA 2020/21 está rolando e os primeiros jogos foram cheios de emoção! Anthony Davis é um dos atletas que estará em quadra nas próximas rodadas. Será que os Lakers vão se dar bem? Faça suas apostas na NBA!